Nação Soberana,

Enquanto, em campo, o São Paulo continua oscilando e nos deixando apreensivos, um dos raros jogadores neste mundo continua nos enchendo de orgulho e satisfação em torcer pelo Soberano e tê-lo no nosso Time.

É chamado de Capitão, Comandante, M1TO. Cada adjetivo muito bem merecido. Mas seu nome é simples para a pessoa grandiosa que é: Rogério Ceni. É o Cara do São Paulo. Tem a cara do São Paulo. Não dá pra falar do Tricolor sem falar de Rogério. Não dá pra falar de Rogério sem falar do São Paulo. Clube e jogador tornaram-se um só.

Ganhando ou perdendo, quando tem sua presença em Campo, o jogo é sempre outro. Dá satisfação de acompanhar. A dor da derrota é amenizada. O frustração do empate é minimizado. A alegria da comeração de uma vitória é ampliada quando o Maior Goleiro Artilheiro da História comemora com a Torcida.

É um colecionador de recordes. Goleiro que mais fez gols na história do futebol mundial; com mais tempo de clube - 22 anos de São Paulo Futebol Clube, hoje -; marcou o centésimo gol em cima do maior rival, a galinhada; tem mais títulos do que certos clubes, incluindo Libertadores e Mundiais. É um exímio Ídolo. Não é em vão que é chamado de M1TO.

Aos 39 anos, M1TO não confirma se irá se aposentar este ano ou se poderá jogar ainda a próxima temporada. Talvez independente de uma classificação pra próxima Libertadores. O fato é que ninguém, nenhum torcedor, quer ver o Capitão parar. E ninguém está preparado pra quando isso acontecer. Ninguém poderá substituí-lo, por mais que tal substituto venha a possuir mais técnica e eficiência. Ninguém substitui a posição de M1TO do nosso eterno Capitão.

E, quando esta aposentadoria chegar, é unânime entre os torcedores a opinião de que ele deve se dirigir para a diretoria do Soberano. E, de lá, continuar tranzendo mais Glórias e Conquistas pra história vitoriosa do Tricolor Soberano.

História que se mistura à História de Glórias e Conquistas de Rogério Ceni. O M1TO.

Saudações Soberanas.

Marcos Rangel, @rangelsrn

postado por Marcos Rangel às 18:53
comente (5 /)

Nação Soberana,

O São Paulo está crescendo cada vez mais neste Brasileirão. A vítima da vez agora foi o Botafogo, que chegou no Sacrossanto Morumbi embalado com as atuações de Seedorf e confiante na vitória. No entanto, foram atropelados pela Ferrari Tricolor: 4x0, com direito a golaços de Fabuloso no seu jogo 200 pelo Maior do Mundo e de Lucas, num chutaço de fora da área. Osvaldo e Cícero completaram o placar.

Mais do que a vitória com um placar elástico, o que mais agradou foi o futebol do Tricolor. O time está assimilando o que Ney Franco pensa. O entrosamento apresentado ontem deu gosto de ver: foram lindas triangulações, toques rápidos de bola, passes de qualidade, pensamentos rápidos, ataques incisivos, contra-ataques eficientes, inteligência na construção de todas as jogadas. Jadson deu mais uma assistência para mais um gol de Fabuloso. Lucas continua brilhando e desequilibrando a favor do Tricolor. Os volantes jogaram e protegeram bem a zaga, esta última muito bem formada por Rhodolfo, que jogava com uma seriedade e dedicação tremendas, e Tolói, um monstro na defesa, sem perder uma jogada, com atitude de xerifão.

O placar foi justo. Não foi largo só por conta do Botafogo ter jogado mal. Foi largo porque o São Paulo fez por onde marcar todos os quatro gols. Quando o time voltou para o segundo tempo já ganhando de 1x0, Ney Franco fez uma substituição inteligentíssima: sacou o volante Paulo Assunção, que estava até jogando bem, mas sendo desarmado com uma certa frequência, se colocou Osvaldo. Poucos minutos depois, o cearense fez o segundo gol da partida.

Então, o que deu mais gosto de ver, foi que, mesmo ganhando, o Tricolor não deixou de buscar o gol para administrar a partida. Ainda estava no início do segundo tempo, 2x0 no placar, e o Soberano partiu pra cima. Minutos depois do gol de Osvaldo, Lucas fez o terceiro depois de driblar toda a defesa do Botafogo e chutar na entrada da grande área. Depois, Osvaldo recebeu bom passe de Cícero, invadiu a área, driblou Jefferson, e devolveu para Cícero apenas empurrar a bola pra dentro do gol e fechar a conta. Botafogo foi atropelado. Anotem a placa: Ferrari Tricolor SPFC-633.

Dentro do segundo tempo, Wellington voltou a jogar depois de seis meses parado. Jogou bem, só precisa ir readquirindo seu ritmo de jogo. Naturalmente virá durante as partidas que vier jogando.

Parabéns pra todo o time que se dedicou, correu, e não ficou satisfeito com o placar inicial, buscando o resultado final de 4x0. Jogou com raça, dedicação e inteligência. Foi um dos jogos mais lindos do São Paulo este ano. Agora, o importante é parar de oscilar como vinha oscilando. E continuar conquistando todos os três pontos que disputar. Estamos em 5º lugar na tabela, a 1 ponto do 4º lugar, que é o Vasco, e a 10 do primeiro colocado, que é o Atlético-MG. Em 2008, ano do tri-hexa, no segundo turno arrancamos os mesmos 10 pontos de vantagem do primeiro colocado Grêmio e fomos cmapeões. Não devemos nunca deixar de acreditar. Igualmente, o Tricolor não deve nunca deixar de jogar e ir atrás.

Parabéns especial ao Luís Fabuloso: 200 jogos, 148 gols. Cada vez mais decisivo e ídolo. Ainda chamam de pipoqueiro, não é?

 

Saudações Soberanas!

M. Rangel, @rangelsrn

postado por Marcos Rangel às 18:45
comente (0 /)

Nação Soberana,

Após três derrotas consecutivas, o São Paulo foi ao Morumbi nesta noite de sábado enfrentar a Ponta Preta. Saiu de lá com o placar de 3x0. M1TO abriu a porteira com um gol de pênalti. Lucas marcou o segundo numa linda jogada que se iniciou numa passada de bola de Jadson pra Ademílson, que deixou para Lucas que veio em bela movimentação e chutou ao gol. O terceiro, um lindo lance individual de Osvaldo que driblou quatro, brigou pela bola e colocou ela com GPS lá no ângulo direito.

O Tricolor Paulista entrou em campo num 3-5-2 falso, já que Douglas sofreu contratura na coxa, e o volante Paulo Assunção ficou com a ala-direita. Durante o jogo, o São Paulo variava o 3-5-2 com um 4-4-2 tendo duas linhas de 4. Nisso, Paulo Miranda ficava com a lateral direita.

Todos estavam à espera de uma grande atuação de Lucas. O camisa 7 não deixou a desejar, fez um golaço, participou ativamente da partida inteira, destruindo com a marcação da Ponte, confundindo e atazanando os marcadores adversários. Foi o nome e o dono do jogo. O time sentiu sua falta enquanto esteve agonizando no banco de reservas do time estério e fraco da CBF. Durante o jogo deste sábado, fez tudo o que faltou ao São Paulo: buscou o jogo, iniciou as jogadas, partiu pra cima sem medo ou receio do adversário.

Osvaldo voltou bem da lesão que o deixou parado no REFFIS por um mês. Mesmo período em que Lucas estive nas Olimpíadas, prejudicando muito o Tricolor. Se apresentou bem, mas com uma certa timidez e também receio. Mas cumpriu seu papel: matou o jogo com o terceiro gol são paulino, e um golaço seu.

Tolói também foi soberano na zaga. Não perdeu uma jogada. Brigou muito na marcação, sendo firme, decisivo, certeiro, um verdadeiro xerifão, um monstro. Outra vez, a alma do time. Está ganhando cada vez mais confiança para vestir o Manto Sagrado.

O São Paulo agora terá um jogo no próximo domingo, 26/08, pela 19ª rodada do Brasileiro. Vai ao Pacaembu enfrentar a galinhada, sofrendo com o desfalque de Cortez, que recebeu contra a Ponte Preta o seu terceiro cartão amarelo. Foi displicência demais do camisa 6 Tricolor. Deveria ter lembrado desta partida, principalmente por não ter um substituto que cubra bem o seu desfalque. Até lá, o São Paulo tem o jogo de volta contra o Bahia pelo jogo de volta da Sulamericana, também no Morumbi. Espero que Ney Franco consiga preparar muito bem o time para o clássico. O Tricolor precisa se manter firme neste Brasileiro e, principalmente, vencer a galinhada custe o que custar.

Até lá, boa sorte aos jogadores, que jogaram com alma no jogo deste sábado. Que seja assim, aliás, que seja mais forte e mais firme contra o sccp durante os 90 minutos.

Saudações Soberanas.

M. Rangel, @rangelsrn

postado por Marcos Rangel às 00:10
comente (0 /)

Nação Soberana,

O que esperar do nosso Tricolor agora com a volta do M1TO aos campos?

Rogério Ceni, o Maior Goleiro Artilheiro do Mundo, voltou a jogar pelo Tricolor. Já são duas partidas desde o seu retorno. Na primeira, goleada em cima do flamengo. Na segunda, fez um golaço de falta em cima do Bahia, pela Sulamericana, nesta última quarta-feira. Nas duas partidas, mostrou sua garra, sua raça, seu comando sobre o time dando a ele vibração, sede de vencer, fazendo ferver o sangue com seu discurso de motivação. E isso fez a diferença.

Sua presença em campo, de Líder, Capitão e Comandante, pelo jeito contagiou a todo o grupo, unindo todos em prol do Tricolor e em busca de um grande objetivo: ser campeão. O grupo precisava de alguém que desse este ânimo a ele. Precisava de um líder que elevasse sua autoestima. Que olhasse pro grupo e dissesse: vocês são feras, vocês são capazes. Vamos entrar em campo e vencer este jogo.

O M1TO e Capitão Rogério Ceni tem esta capacidade, esta facilidade de unir o grupo e imprimir nele empenho e ótimo desempenho. Não é qualquer um que sabe fazer isso. É um motivador, agregador, líder. Digo isso sendo redundante. Mas não há como não ser.

E não é só o grupo que Ceni sabe agregar. Sozinho, em sua reestreia pelo Time contra o flamengo, levou mais de 30 mil fãs, admiradores, seguidores. Lá na Bahia, muitos outros foram acompanhar o Capitão São Paulino. Mesmo com o time em baixa e deixando seus torcedores desacreditados, Rogério Ceni nos leva até onde o São Paulo for. Reacende em cada um de nós a paixão em ser São Paulo, a felicidade em ser Soberano Tri-Hexa Brasileiro, Tri-Mundial, Tri-Libertadores.

O orgulho em ser 6-3-3, em ser São Paulo Futebol Clube.

É claro que o M1TO não é o Salvador da Pátria e nem vai resolver tudo isso sozinho. Mas com sua capacidade em ser Líder, o São Paulo tende a ganhar. Literalmente. O São Paulo se torna mais forte e impõe mais respeito.

Hoje, o Rogério Ceni é o São Paulo. O São Paulo é o Rogério Ceni.

Vamos São Paulo, vamos ser Campeões mais uma vez.

Saudações Soberanas.

M. Rangel, @rangelsrn

postado por Marcos Rangel às 05:08
comente (3 /)

Nação Soberana,

Durante este primeiro semestre tão turbulento, com o Tricolor cheio de oscilações, temos agora uma ótima notícia: nosso Capitão M1TO estará de volta ao Soberano neste domingo, contra o Flamengo, no Morumbi.

Rogério Ceni retoma seu posto de Líder, Capitão e Goleiro em meio a uma fase estranha e complicada em que todos nós passamos. Não será o Salvador da Pátria e nem recolocará o Tricolor no primeiro lugar do Campeonato Brasileiro.

No entanto, trará experiência e motivação para um time caído e morto em campo que não briga pelo resultado. O mesmo time que vimos ano passado e exigimos mudança.

O Rogério Ceni é a Torcida em campo. Seu amor ao clube e a sede de vitórias e títulos é o mesmo mesmo sentimento e desejo que todos temos e o que ele tenta transmitir em campo para todos os jogadores. Esperamos que o seu entusiasmo, que a sua liderança e a sua obstinação por resultados inflame todos do grupo. O São Paulo está no lugar errado. O São Paulo é um time de guerreiros e de vitórias.

Com sua voz na defesa e a de Luís Fabiano no ataque, falta uma outra voz no meio para que todo o time vire um conjunto. Fabrício é quem desempenharia este papel. No entanto, infelizmente, o camisa 8 está tendo muito azar nesta temporada e ainda não conseguiu jogar. Esperamos por ele em 2013, fato.

Agora, com a presença de Ceni em campo, vejamos se o Time muda de atitude e readquire o desejo de jogar bola e buscar resultados. Estamos todos precisando. Esta crise já durou muito tempo e os erros de direção estão nos frustrando e se refletindo em campo.

Bem vindo de volta, Capitão. Estaremos contigo, nas vitórias e nas derrotas do Tricolor. Mas desejamos muito estar mais nas vitórias!

Saudações Soberanas.

M. Rangel, @rangelsrn

postado por Marcos Rangel às 00:51
comente (6 /)

Nação Soberana,

A semana passou, a janela fechou, e nada de bom aconteceu pro nosso Tricolor. Com a chegada de Ney Franco, um empate e uma derrota. Nenhuma contratação. A diretoria continua com sua administração amadora e incompetente, contrastante à gestão que nos trouxe o Tri-Hexa. Nota-se, com isso, a despreocupação com o Clube e o seu futuro.

Apesar de todos os torcedores quererem, sim, um aproveitamento melhor dos jogadores de sua base, isso não justifica a falta de contratação de jgoadores de peso e qualidade para formarem um Time competitivo e forte para disputar as competições. Até porque, mesmo tendo ótimos jogadores nas categorias inferiores, os mesmos precisam ser muito bem trabalhados para que suportem a pressão de estrear e jogar pelo Time profissional. Isso aqui não é um Manager do PES ou FIFA de PC e Video-Game.

Como Torcedores apaixonados pelo Tricolor, tememos pelo futuro do Clube mais vencedor do Brasil. Não sabemos o que acontecerá. Abandonar? Jamais. Desistir? Menos ainda. Vamos apoiar e acompanhar sempre. Cobrar, incentivar, acreditar. Mesmo com todas as agruras e calhordices.

Desejamos que este tempo ruim passe. Não é apenas uma fase de vacas magras. É um período negro na história do Tricolor, de sua política institucional. JJ merece ser cobrado, culpado e, principalmente, contestado. Ele não é o dono do Clube.

Contiuemos a ir ao Sacrossanto Morumbi e protestar contra aqueles que estão deixando o clube nesta situação caótica e vergonhosa. O Tricolor é Gigante e tem uma história linda e conquistas incontestáveis para passar por tremenda situação como esta que vivemos agora.

Só nos resta dizer "Boa sorte". E que nossos ídolos e homens de confiança como Welligton, Cañete, Mito e Fabrício retomem logo para darem novo rumo ao Tricolor.

Porque do jeito que está agora, sem raça, morto, dormindo e apático em campo, é inaceitável. Uma falta de vergonha e uma desonra para com o Clube e sua Torcida apaixonada.

Saudações Tricolores.

M. Rangel

@rangelsrn

postado por Marcos Rangel às 02:07
comente (3 /)

Nação Soberana,

O Tricolor segue em busca de um novo técnico para comandar o Maior do Mundo que tem se apequenado no futebol e na administração. Leão era o menor dos nossos problemas, mas uma mudança puxa outra e, quem sabe, sua demissão não venha ser o ponta-pé inicial de uma mudança significativa e a favor do Tricolor, como contratações pontuais de jogadores que venham e vistam o Manto titulares e jogue muito, e também um treinador de peso, campeão e inteligente, que dê volume de jogo ao São Paulo, transforme este time individualista num conjunto e dê padrão e excelência táticas.

Reza a lenda de que JJ estaria disposto a pagar a multa milionária para Muricy rescindir seu contrato com as sardinhas e voltar pro Tricolor. No entanto, o técnico já afirmou que está feliz no adversário e que não pensa em sair de lá agora, podendo, inclusive, renovar seu contrato até o fim de 2013.

Jorge Sampaoli, atual treinador do clube chileno Universidad de Chile, é outro técnico cotado para assumir o posto de comandante do São Paulo. Nosso concorrente nesta contratação é o flamengo, que também está reformulando todo o time.

Por sua vez, Dunga novamente está cotado para treinar o São Paulo. A imprensa já afirmou que ele estaria pronto para retornar ao futebol, depois de treinar a seleção brasileira, e gostaria de fazer isso começando pelo internacional ou pelo São Paulo. As chances maiores estariam no Tricolor, que já tentou contratá-lo outras vezes, já que o clube gaúcho está sendo comandado por Dorival Jr.

Quanto a contratações de jogadores, se estão acontecendo tratativas neste quesito, estão sendo muito bem guardadas. O fato é que o Tricolor precisa urgentemente de um zagueiro, um volante marcador e um segundo atacante.

Há especulações do São Paulo estar tentando trazer de volta El Dios Luganaço para a zaga. Outro jogador cobiçado é Lúcio, ex-zagueiro da Inter de Milão, que rescindiu de vez seu contrato com o time italiano e agora está sem clube. Jornais esportivos afirmam que ele estaria tendo conversas com o Fenerbahce, clube turco.

O blogueiro Daniel Perrone afirmou em seu blog de que a diretoria Tricolor estaria correndo atrás da contratação do meia-atacante Diego Souza, do Vasco, já que na próxima rodada ele completa 6 jogos pelo time cruz-maltino. No Brasil, não se pode contratar jogador que já tenha disputado 7 partidas no campeonato nacional. Se vier, vem pra ser titular. É inteligente, ótimo jogador, tem qualidade. Além disso, tem uma característica fundamental: é malandro. O São Paulo precisa de um jogador que provoque o adversário e cave expulsões. Lucas é quem deveria fazer isso.

O fato é que a Torcida do Maior do Mundo está ansiosa por novidades, mas, principalmente, por mudanças significativas, que engrandeçam o clube brasileiro mais vitorioso e acostumado a conquistar grandes títulos. Esperamos que isso aconteça. O São Paulo e sua torcida necessitam e, lógico, merecem.

Saudações Soberanas.

M. Rangel - @rangelsrn

postado por Marcos Rangel às 17:56
comente (0 /)

Nação Soberana,

O Tricolor enfrentará o Atlético-MG neste domingo no Sacrossanto Morumbi com a equipe titular, depois de um jogo tenso contra o Coritiba, na primeira partida da semi-final da Copa do Brasil.

A única excessão da equipe titular é o guerreiro Denílson, que está suspenso pelo terceiro cartão amarelo e, obviamente, não jogará a partida. A novidade então (tão novidade que falar assim virou clichê) será o Fabrício, que está recuperado da lesão sofrida ainda no paulistinha ainda no início de abril e, pelo jeito, já recuperou também seu condicionamento físico.

Invicto dentro de Casa, o Tricolor buscará manter os 100% de aproveitamento. Será importantíssima a vitória, porque os três pontos somados nos aproximarão dos líderes, e um deles é o próprio Atlético-MG, que está com 10 pontos, enquanto o Tricolor se mantem com 6, e evita, assim, um distanciamento maior. Recuperar depois isso será muito difícil.

Além disso, o Tricolor homenageará cada jogador que fez parte das gloriosas conquistas da Libertadores e Mundial de 92 que completará 20 anos, expondo o nome de cada um na camisa dos atuais jogadores que entrarão em campo. Linda homenagem. E um ótimo motivo também para lotar o Sacrossanto Morumbi. É um título que nos vangloriamos até hoje e nos vangloriaremos até o fim. Então, nada mais justo do que comemorarmos em Casa.

E, ao meu ver, uma outra forma tão justa quando essa de homenagear tais heróis é cada um dos jogadores do elenco atual jogando com a mesma raça, qualidade técnica e brio que jogaram os comandados do Mestre Telê Santana. Jogando metade disso, o Tricolor, certamente, sairá com a vitória. Dentro desse pensamento, quero ver o Ronaldinho afirmar, depois da partida, que adorou jogar contra o São Paulo, porque lá não tomou porrada. Boas maneiras à parte, os volantes Tricolores, em especial o guerreiro Fabrício, bem que poderiam dar umas caneladas no dentuço. Só pro futebol ficar mais bonito. rs

E espero que jogue melhor do que jogou contra o Coritiba. Principalmente no jogo de volta contra o Coxa. O placar ainda está aberto e o Tricolor tem tudo para se classificar pra final do torneio nacional.

Eu confio, Tricolor. É um time da raça e da fé!

Saudações Tricolores.

@rangelsrn

"Vermelho, branco e preto são as cores do meu coração"

postado por Marcos Rangel às 18:07
comente (1 /)

Nação Soberana,

À medida que a semi-final da Copa do Brasil contra o Coritiba vai se aproximando, costumeiramente - como bem sabemos -, os pseudo-jornalistas e suas fontes confiáveis que não se identificam nunca vão plantando novas-velhas notícias. Todas elas tendenciosas, sempre tocando num defeito comum do Maior do Mundo e tentando criar uma pseudo-crise.

A derrota nesta quarta-feira para as coloridas do sul foi mais um prato cheio para que esta imprensa manipulada e manipuladora começasse a lançar novos casos para desestabilizar o elenco Tricolor, deixar a torcida intrigada sem saber quem fala a verdade e, além de tudo, impaciente e ávida de resultados.

Agora, a nova notícia que dão conta e que afirmam e confirmam com veemência é a contratação do ex-treinador do Chelsea André Villas-Boas para substituir Leão no comando do Maior do Mundo. Juvenal Juvêncio é quem teria conversado diretamente com o treinador e, inclusive, teria acertado também as bases salariais. Apenas um pequeno empecilho impediria a contratação de Villas-Boas: o mesmo só gostaria de comandar o time no início da nova temporada, ou seja, 2013.

Mesmo sendo uma matéria tendenciosa, eu vejo com bons olhos a contratação de Villas-Boas. No entanto, sou um dos poucos que defendem a permanência de Leão e contratações pontuais e de alta qualidade para estruturar e melhorar o nível do elenco Tricolor, que está bastante capenga para um Campeonato Brasileiro cheio de rodadas e um calendário todo torto. O Tricolor precisa, acima de tudo e em caráter de urgência, é de jogadores que cheguem para vestir a camisa de titular e jogar bola, não de um treinador que terá Fernandinho em campo e, na reserva, Piris e Maicon. Para um treinador fazer tais jogadores despertarem para o futebol, teriam que reaprender a jogar bola do zero, mandando todos lá pras categorias de base.

Vale lembrar também que foi esta mesma imprensa que deu conta de que Leão seria demitido após a partida contra o Goiás, que nos garantiu a classificação pra semi da Copa do Brasil, e que Cuca seria o novo treinador. Assim, teria estes dez dias livres que se passaram de tempo suficiente para dar cara nova ao time, entrosar e continuar com a temporada sem cair de rendimento. Leão taí até hoje.

Torcedores e Torcedoras do Soberano, sem dúvida alguma, devemos sim exigir contratações de novos jogadores para o Tricolor voltar a ser o Campeão competitivo e temido que sempre foi. Mas agora não devemos, de forma alguma, alimentar estas matérias da imprensa gambá que aparecem para colocar em rota de colisão jogadores com treinador com diretoria com Torcida. Estamos cada vez mais perto do título da Copa do Brasil, e isto está incomodando muita galinha que prevê a queda na Libertadores e querem o mesmo fracaço vergonhoso caindo sobre O Maior do Mundo.

Cuidado para não cairmos nestas armadilhas pseudo-jornalísticas.

Saudações Soberanas!

@rangelsrn

postado por Marcos Rangel às 22:32
comente (5 /)

Agora é gafe? - A imprensa gambá insiste de todas as formas em implantar crise no São Paulo e gerar atrito entre jogadores, diretoria e o técnico Leão. Depois de afirmar "sob a sombra da cruz" que Leão seria demitido depois do jogo de volta pelas quartas-de-final da Copa do Brasil, contra o Goiás, independente do resultado, e acabar não acontecendo absolutamente nada (ainda bem. Leão não pode mesmo ser demitido), a bola da vez agora - outra vez - é o Jadson. Depois do mal entendido do xingamento a Leão de um torcedor retuitado pelo camisa dez, agora estão transformando em tempestade em copo d'água o comentário que o armador tricolor fez ao retornar do jogo contra o Goiás, quando disse que "em cada partida o São Paulo tem que matar um leão". Típica materiazinha editada por pseudo-jornalistas de imprensa comprada pelo time da marginal sem número. Quem atento é, percebeu o quão sem moral é esta imprensa.

Primeiro passo será no Morumbi - Assim como nas quartas-de-final contra o Goiás, o primeiro jogo do Tricolor na decisão da semi-final da Copa do Brasil, agora contra o Coritiba, será realizado no Sacrossanto Morumbi. O sorteio foi realizado nesta sexta-feira, na sede da CBF. A partida ocorrerá dia 13 ou 14 de junho. Há tempo o suficiente pra equipe se preparar bem e conseguir um grande resultado e uma boa vantagem pra decisão no estádio do adversário. Primeiro passo é não levar gol, e o segundo, marcar, no mínimo, dois. Assim, metade do caminho pra final será percorrido. A Torcida Soberana precisa fazer sua parte apoiando e confiando no time e lotando o Estádio Tricolor.

Mas antes, tem o Bahia - o Tricolor vai buscar sua reabilitação no Brasileiro, depois da péssima estréia na derrota para o Botafogo, contra o Bahia, dentro do Morumbi. É a chance de conquistar os três primeiros pontos e já ir "acumulando gordura" pra buscar o hepta nacional. O São Paulo é gigante e tem que conquistar tudo o que disputa. Espero que não se repita a vergonha contra o Botafogo e contra o próprio Bahia, no final do Brasileiro do ano passado. Boa sorte, Tricolor!

Trio é desfalque - Lucas, Casemiro e Bruno Uvini desfalcarão o Tricolor por cerca de duas semanas. Leão já não poderá contar com o trio para o jogo de domingo, contra o Bahia, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Abre-se agora disputa pelas vagas deixadas pelos jogadores, principalmente Lucas e Casemiro, jogadores que tem sido titulares constantemente. Bruno Uvini foi titular pela primeira vez no ano no 3-5-2 contra o Goiás, no empate de 2x2. Voltando para o 4-4-2 ou 4-3-3, Paulo Miranda (para noooooooooooooooooossa tristeza) é titular.

Então, quem entra de titular? - Com a vaga de Lucas aberta, a probabilidade de Fernandinho ser titular é gigante (para noooooooooooooooooossa tristeza²). Como o volante Casemiro também desfalcará o Time, a tendência é do Leão voltar para o 4-3-3, abrindo uma briga pela outra vaga no ataque. Osvaldo, que não vinha, sequer, sendo relacionado para os jogos pelo técnico, brigará por esta vaga com Rafinha. A tendência é que Osvaldo seja o companheiro de Fernandinho, que vem tendo chances demais em três anos e sendo pouquíssimo decisivo, e Fabuloso.

Ah, estes pontos corridos... - Eu acho ótimo o time reclamar dos pontos desperdiçados contra o Botafogo na primeira rodada do Nacional. Nos últimos anos (pós Muricy, claro!), ouvia-se constamente a desculpa pros pontos perdidos que "lá na frente a gente recupera" e nunca recuperava. Agora ouve-se "não pode perder jogos assim, porque lá na frente estes pontos farão falta". Isso mostra como o time está aprendendo a ser cascudo e não suportando perder jogos como Leão gosta. O time está com a cara do técnico. E ainda querem tirá-lo. Tsc.

Saudações Soberanas.

@rangelsrn

postado por Marcos Rangel às 00:17
comente (2 /)

Nação Soberana,

 

Que péssima forma de se estrear o Brasileirão! O Tricolor Paulista foi ao Rio de Janeiro enfrentar um Botafogo que não vem nada bem neste início de temporada e tivemos o jogo nas mãos - ou nos pés - pra sair de lá com a vitória e os três primeiros pontos no Campeonato. No entanto, jogamos tudo pro alto e perdemos de virada.

 

O time foi o mesmo que venceu o Goiás, com três volantes (Cícero, Denílson e Casemiro) e Jadson armando as jogadas pra Lucas e Fabuloso. No entanto, o São Paulo abusava dos erros de passes e faltas desnecessárias próximas à área pra um time que tinha um meio de campo lotado. Três volantes mais um armador, teoricamente, era pra resultar em boas trocas de passes e boa proteção à defesa.

 

Mas logo o Tricolor começou a se acertar e a desarmar todas as jogadas do Botafogo até inaugurar o marcador com o golaço de Jadson com boa assistência e jogada feitas por Lucas. E com o resultado positivo ao seu favor, o Tricolor passou a tocar a bola e a construir as jogadas sem pressa. No entanto, pecava demais nas finalizações e abusava nos erros do último passe e foi isso o que custou caro para o time no final da partida. Ao fim do primeiro tempo, o São Paulo poderia ter ido para o intervalo com um placar de 2 ou 3x0, no mínimo, pois vinha fazendo por merecer.

 

 

No segundo tempo, tomou o empate aos 5 minutos de jogo num erro de marcação, pois Douglas é quem marcava Herrera, autor do gol, ao invés dos zagueiros. Mas logo virou com uma assistência primorosa de Jadson e cabeçada de Fabuloso.

 

 

Depois disso, a maré virou totalmente contra o São Paulo. Paulo Miranda (mais uma vez, pra variar) cometeu um pênalti burro e infantil. E Herrera virou para o Botafogo. Leão, querendo buscar o empate e, se desse tempo, a vitória, fez suas substituições. Bisonhas substituições. Sacou Jadson, que vinha jogando muito bem, para a entrada de Fernandinho, nossa outra dor de cabeça, e abriu mão de Casemiro pra promover a entrada de Maicon, este último para fazer as articulações para os três atacantes.

 

Tudo deu errado. Na entrada da área, Maicon recebeu uma bola perigosa de Dênis e brincou onde não devia, perdeu a bola e o Botafogo abriu uma vantagem maior: 4x2. Ali foi decretado o fim. O São Paulo perdeu para si próprio. Ou para a insistência de Leão em Paulo Miranda e suas substituições erradas. Tudo bem lançar o Fernandinho como terceiro atacante. Mas por que não deixar Jadson armando as jogadas? Ainda mais porque ele vinha jogado muito bem a partida inteira, acertando ótimos passes e tendo muito boa visão de jogo.

 

Nenhum torcedor entende a incoerência de Leão. Por que ele tem prazer em bancar Paulo Miranda no time titular, já que o jogador sempre desequilibra contra o São Paulo, e não banca Jadson no time, sacando o jogador sempre, mesmo jogando bem?

 

Leão e a diretoria São Paulina vem brigando e peitando um ao outro numa briga particular de egos e quem acaba perdendo (literalmente), é o São Paulo e o seu Torcedor apaixonado. A semi-final da Copa do Brasil está bem próxima, e o São Paulo tem tudo para ser campeão da competição. Mas será que esta briga de vaidades permitirá isso?

 

Muitos jogadores e treinadores já foram trocados. Tá na hora de mudar a alta cúpula.

 

Saudações Soberanas.

 

@rangelsrn

postado por Marcos Rangel às 20:06
comente (2 /)

Nação Soberana,

Nesta quarta-feira, diante do bom Goiás e dentro do Sacrossanto Morumbi, nosso Tricolor conseguiu emplacar uma boa vitória por 2x0 e, com o ótimo resultado, conseguir percorrer metade do caminho pra nossa classificação às semi-finais da Copa do Brasil.

O primeiro tempo começou extremamente truncado, com todos os jogadores do Goiás na defensiva e o São Paulo abusando dos passes errados com Casemiro, Denílson e Cícero. Ao meu ver, os dois primeiros foram os que mais erraram. Mas não chegaram a comprometer de forma perigosa. Mas, aos 15 segundos do primeiro tempo, Fabuloso quase não abre o placar num ataque rápido e fulminante do Tricolor, que deixou o Goiás atordoado e já mostrou ao adversário que sabíamos muito bem o queríamos e que não estávamos lá pra brincadeira.

Mesmo com tantos passes errados e uma grande dificuldade em furar aquela retranca horrível do Goiás, quando o Tricolor abriu o placar com o gol de Fabuloso num assistência primorosa de Lucas, o São Paulo se postou bem em campo e começou a se acertar e a tocar bem a bola. O São Paulo se consertou e soube o que fazer.

No segundo tempo, com uma jogada e passe inteligentes de Cícero, nosso novo lateral-direito Douglas acertou um petardo da entrada da área que fulminou as redes do time goiano e fechou o placar do jogo: 2x0. Primeiro gol do lateral-direito em sua terceira partida pelo Tricolor e justamente contra sua ex-equipe. Parabéns, garoto.

O São Paulo ainda criou muitas jogadas e perdeu outros gols, com Lucas, inclusive, numa jogada parecida com a que originou o gol de Fabuloso, artilheiro da competição com 8 gols. O Goiás também pressionou e meteu bolas da trave e foi ofensivo e perigoso o suficiente pra nos assustar. Ainda bem que o time conseguiu segurar este resultado e, principalmente, não tomar um gol dentro de casa, o que é magnífico. Mas o sistema defensivo precisa se acertar bastante ainda, sem dúvidas.

Mesmo com os erros e dificuldades de furar a retranca adversária, o São Paulo se postou bem em campo e buscou a todo momento construir o resultado do jogo. Poderia ter sido bem mais, sem dúvida. Se saíssemos do jogo com um placar de 4x1 ou 3x0, eu não me surpreenderia, porque o Tricolor buscou o gol a todo momento.

Agora o Soberano está voltado para a estréia no Brasileirão contra o Botafogo neste domingo. Será ótimo estrear com vitória e ir atrás do título da competição nacional. E, na próxima quarta-feira, teremos o jogo de volta contra o Goiás e buscar selar a classificação pras semi-finais da Copa do Brasil.

Parabéns, Tricolor!

Saudações Soberanas.

@rangelsrn

postado por Marcos Rangel às 17:16
comente (4 /)

O torcedor da marginal sem número ousou falar mal de El Dios Luganaço. Eis as palavras dele e o resultado de sua burrice:

- Lugano? Quem é Lugano? Tenho pena daquele uruguaio de merda. Se ele fosse raçudo mesmo ele apareceria aqui agora e esfregaria minha cara no meu teclado e feaaaaaaaaaaaaaaaakjlfçlkejjçççççççççççajfçlleklçkasssssssssssssssssssklçejçleaoioppoooooo

 

Sigam-me: @rangelsrn

postado por Marcos Rangel às 15:14
comente (12 /)

Nação Soberana,

Foi na raça, foi sofrido, foi suado, mas o São Paulo venceu a boa equipe da Ponte Preta e carimbou sua classificação pras quartas-de-final da Copa do Brasil.

O jogo inteiro foi tenso e todos percebíamos que a Ponte Preta estava muito bem decidida e jogando inteligentemente contra nós. Contamos com oportunismo de Lucas e falha bisonha do zagueiro e goleiro pontepretanos para virar a partida. E com o trabalho dedicado e sério de Leão nas jogadas ensaiadas em seus treinamentos pra gerar o gol de empate. Por fim, contamos com a frieza, com o faro de gol, com o oportunismo e experiência do Fabuloso pra fazer 3x1 e conseguir a classificação.

Foi difícil assistir o primeiro tempo por conta da péssima atuação do Fernandinho que mais atrapalhou do que ajudou. O São Paulo que voltou pro segundo tempo foi outro, imensamente melhor, com a entrada de Jadson no lugar do dito cujo. O futebol cresceu, a qualidade dos passes aumentou, o time criou muito bem. Não é à toa que foi dos pés do camisa 10 que Fabuloso recebeu o passe pra matar o jogo.

Agora pegaremos o Goiás. A partida de ida será no Morumbi. Preferia decidir em casa. Mas é aquela história: time que quer ser campeão não escolhe adversário nem local pra jogar. O Goiás não é nenhum excelente time, mas não deixa de ser perigoso. No entanto, o São Paulo tem elenco e também futebol pra poder vencer e seguir adiante. Basta querer. Ontem provou isso mais uma vez.

E eu faço minhas as palavras de Leão: um time que tem quase 80% de aproveitamento na temporada não pode ser ofendida ou menosprezada de forma alguma. O São Paulo está forte na competição. Mas precisa se fortalecer ainda mais. E, principalmente, tem de haver sintonia entre todos: direção, comissão técnica, treinador, jogadores e torcedores. É a união que trará a taça inédita da Copa do Brasil e a classificação pra Libertadores 2013. E nos dará um ano mais tranquilo pra se trabalhar.

E vale ressaltar um momento único: que coisa mais linda no final da partida todos os jogadores se abraçarem, comemorando a classificação, indo saudar a Torcida do Maior do Mundo, não é? Ali é a sintonia que falei no parágrafo anterior.

Vamos São Paulo, vamos São Paulo, vamos ser Campeões!

Saudações Soberanas!

Sigam-me no @rangelsrn

 

P.S.: #ChupaOscar #ChupaDagoberto #ChupaInter #ChupaBrittoJr #ChupaRenataFan

postado por Marcos Rangel às 09:45
comente (6 /)

Nação Soberana,

Esta última semana que passou foi bastante complicada para o São Paulo Futebol Clube. Em todas as matérias, sites, jornais e programas esportivos, quando se fala no Tricolor, o único tema é a barração do zagueiro Paulo Miranda por Juvenal Juvêncio para a partida que aconteceu na última quarta-feira contra Ponte Preta, pelas oitavas-de-final da Copa do Brasil.

O assunto virou uma bola de neve, e a derrota - mas, principalmente, a apatia do grupo em campo - foi creditada ao fato que pegou a todos de surpresa e teria deixado o clima pesado no elenco. Talvez até pondo em xeque o comando do técnico Leão.

Okay, então vamos aos fatos e opiniões.

Sim, eu concordei plenamente com a barração de Paulo Miranda. Não importa se o motivo tenha sido sua deficiência técnica (que vinha comprometendo, sim, os resultados dos jogos do São Paulo) ou pra preservar mais o jogador, que vinha convivendo com as críticias - justas - da Torcida do Maior do Mundo.

Não, eu não vejo este fato como desculpa para justificar a derrota para a Ponte Preta. De todos em campo, o único que senti buscando o jogo foi Cícero, que no começo da partida já havia levado perigo ao adversário umas cinco vezes. Os demais jogadores estavam apáticos em campo. Me deu calafrios e me senti assistindo a um jogo do São Paulo do ano passado.

Sim, ótimo saber que o grupo está unido e que a barração do zagueiro fez todo o elenco sentir o fato e estranhá-lo. Mas quem paga o salário de cada um - em dia, inclusive, diga-se de passagem - e lhes oferece estrutura maravilhosa de clube europeu não é ele. É ótimo saber que o elenco inteiro está unido por cada um dos jogadores. Mas o comprometindo de todos os jogadores tem que estar ligado direta e principalmente - pra não dizer exclusivamente - ao São Paulo Futebol Clube. Cada jogador, por mais ídolo que seja, é funcionário do clube, recebe bem e em dias para jogar e buscar os títulos para o time.

Está um saco sendo irritante ler ou assistir qualquer matéria sobre o nosso Time e se deparar com notícias que afirma que o elenco ainda está abatido e que não gostou do que aconteceu com o zagueiro. Ora, mas o que se passa? Ele não é culpado sozinho pela eliminação do São Paulo para o Santos, mas o time inteiro, no entando, por conta de erros pontuais, deveria ser afastado sim, tanto pra ser preservado como pela sua deficiência técnica, pois seus erros vinham acontecendo sucessivamente em todas as partidas, seja contra times fortes ou fracos.

Isso foram as polêmicas. Agora, as incoerências.

Se Jadson pode ser afastado, por que Paulo Miranda também não?

Se João Felipe perdeu espaço com Leão por conta de suas insistentes arrancadas - uma delas que determinou a derrota de virada do São Paulo pro Bahia no Brasileiro do ano passado -, mas que é mais zagueiro do que Paulo Miranda, porque este último também não pode ser afastado pelos diversos erros que vem cometendo também e prejudicando os jogos do Clube?

Se Piris também já foi vetado e preservado outras vezes, inclusive contra a Ponte Preta, por que todo este alvoroço com o Paulo Miranda?

Só por que foi Juvenal Juvêncio que o barrou, e não Leão?

Apesar de ser um bom técnico e estar fazendo um ótimo trabalho no São Paulo, Leão também é funcionário do Clube e precisa acatar ordens. Seu comando e sua autonomia no trabalho com o Time não estão sendo minimizados ou manipulados por causa disso.

E mesmo trabalhando bem, eu sempre discordava de sua insistência em Paulo Miranda, e os saques de Jadson do time, como também as ausências de Edson Silva (que, mesmo com a derrota, jogou bem contra a Ponte) e de João Filipe.

Verdade também que a imprensa curintiana oportunista a proveita o momento para tentar desestabilizar o elenco, colocando o mesmo fora de sintonia com Torcida e Direção.

Apesar de tudo, nós Torcedores devemos apoiar com toda a nossa raça o Maior do Mundo no próximo jogo contra a Ponte. E o Time tem que fazer sua parte - que é também é a sua obirgação -, que é vencer esta partida e carimbar a classificação pras quartas-de-final. Não aceitaremos mais uma eliminação. Não aceitaremos um são paulo com iniciais minúsculas e nada decisivo.

Queremos o São Paulo que conhecemos, que convivemos e vimos ser campeão de tudo.

Saudações Soberanas.

@rangelsrn

postado por Marcos Rangel às 17:19
comente (3 /)

Nação Tricolor,

Hoje já é terça-feira, e grande parte da Torcida ainda está irritada com o Time e sendo hostil com ele por conta da eliminação do paulistinha para as sardinhas no último domingo. Não tiro a razão de ninguém. Eu, como todos, também estou extremamente chateado e triste pela derrota. Mas, convenhamos, estamos mais irritados pela eliminação ter sido para as sardinhas do que por estarmos simplesmente fora da final do estadual. Todos sabemos que ele não nos serve de muita coisa. O título do paulista, ao meu ver - e ao ver de vocês também, aposto - serviria apenas para dar ânimo e gás ao elenco para ser campeão da Copa do Brasil e brigar pelas primeiras colocações do Campeonato Brasileiro e Copa Sulamericana.

Aliás, estamos mais irritados ainda por esta ter sido a terceira eliminação seguida para o Santos. Mas uma vez no Morumbi lotado. Como Torcedores, fizemos nossa parte indo ao Sacrossanto Morumbi apoiar e incentivar o Time. Lotamos o Estádio da maneira mais linda possível. E saímos decepcionados. Isso se tornou inadmissível para a Torcida, que está acostumada a ver o Tricolor ser campeão de tudo. Um vexame desse não pode ser perdoado. Sem dúvida.

No entanto, não devemos de maneira alguma mudarmos da água pro vinho como mudamos agora. Com uma campanha maravilhosa feita até agora, jogando bem, jogando bonito e com precisão, sem apresentar um futebol pragmático e burocrático com o da galinhada, chegamos a 11 vitórias consecutivas e fizemos o jogo do Tricolor ser o mais prazeroso em assistir. Não só pra nós, torcedores. Pra qualquer pessoa. Esquecemos disso tudo e já desferimos hostilidades e ataques a todo o elenco Tricolor? Não é bem assim.

Claro, precisamos de contratações cirúrgicas para os lugares de Paulo Miranda, zagueiro fraquíssimo que não merece nem estar no Tricolor, quanto mais ser titular do Maior do Mundo, um lateral-direito mais decisivo e constante, que não oscile tanto quanto vem oscilando o paraguaio Píris. Mais um ou dois volantes. Dentre esses, um volante de marcação, para cobrir a possível perda de Denílson. E um segundo-atacante de alta qualidade pra fazer parceria com Fabuloso e Lucas. E todos com qualidade para chegar ao clube e vestir a camisa de titular. Nada de jogador pra compor elenco. Pra isso, temos a base com meninos muito bons jogadores.

E, ao meu ver, sob hipótese nenhuma, Leão deve ser demitido do Tricolor. Nem mesmo se ocorrer uma vexatória eliminação na Copa do Brasil. Demití-lo é interromper a continuidade de um trabalho no Clube que só prejudica o futebol do Time, e faz com que a diretoria continue com esta idéia pequena de que a constante mudança de treinador surta um efeito gigante em tão pouco tempo. O São Paulo, pela sua grandeza, tem que manter o Leão, independente dos próximos resultados, para dar continuidade ao seu trabalho e o seu estilo fique sólido e agregado ao Tricolor. Senão, o rodízio de treinadores continuará e a seca de títulos, também. Demitir um treinador só é compensatório quando se está trazendo um "super-treinador". E, como sabemos, "super-treinadores" estão empregados, e pra conseguí-los, só pagando grandes multas contratuais e oferecendo grandes salários. E ainda assim não é garantido de convencê-los a interromper seus trabalhos nos atuais clubes e recomecem um novo aqui no Soberano. Eu confio no Leão, que tá dando cara e liga pra este Time que, nos últimos anos, era apático, descompromissado e fraco. Bem fraco.

Então, como bom São Paulino que cada um aqui é, vistamos nosso Manto Sagrado e continuemos apoiando o nosso Time. A partida de ida contra a Ponte Preta pelas oitavas-de-final da Copa do Brasil já é nesta quarta-feira, 02/05, e nosso apoio e incentivo fará toda a diferença para o Maior do Mundo. E isso não é demagogia. É amor ao São Paulo Futebol Clube, que da mesma forma nos já deu mais títulos do que os demais clubes deu para seus torcedores, devemos dar apoio e amor em mesma proporção.

Saudações Tricolores.

@rangelsrn

postado por Marcos Rangel às 18:08
comente (0 /)

Nação Soberana,

A cada dia que se passa, novas matérias a respeito do jogador oscar (me recuso a escrever seu nome com inicial maiúscula. Ou é isso, ou é um palavrão) aparecem para nos aporrinhar e aborrecer mais. Mesmo sendo a nosso favor. É um caso que já nos deixou extremamente cansados e irritados. Ponto.

Ontem, quinta-feira, 26/04, o ministro do Tribunal Superior do Trabalho, Guilherme Caputo Bastos, concedeu um Habeas Corpus que permitiria oscar a  jogar futebol onde quisesse. No caso, no interegional.

Essa decisão abre precedentes para que qualquer jogador de qualquer time possa romper seu contrato com o atual clube e assinar com qualquer outro, sem pagar a devida multa rescisória, simplesmente por estar insatisfeito com tal time. Lindo, não é? Este é o Brasil, terra dos jeitinho e da pizza.

O clube do sul, seus advogados e o empresário do garoto justificam que o São Paulo obriga o jogador a atuar pelo time paulista custe o que custar, mesmo o jogador externando o seu interesse em parmanecer no clube gaúcho e não voltar para o time paulista. E ainda por cima classificam isso como "trabalho escravo". E eu classifico essa justificativa como demagogia. Nada mais.

Alegam que o jogador tem o direito de escolher onde queira trabalhar. E que a decisão pró SPFC está impedindo que o jogador atue normalmente em jogos e ainda impede sua convocação para as Olimpíadas em Londres pela Seleção Brasileira de Futebol. Inclusive, é disso que trata o terceiro argumento do advogado do jogador para que conseguisse tal habeas corpus, reproduzido pelo Birner em seu blog no UOL (leia mais aqui): "A denúncia do STJD contra o Inter e seu presidente poderá causar o rompimento contratual com o Colorado, prejudicando o jogador, que ficará desempregado e sem meios de se manter".

Ora, como desempregado? Como impede o jogador de trabalhar? Como impede o mesmo de se manter? O jogador teve o seu contrato junto ao São Paulo revalidado, logo, está empregado. Tem vínculo com o Clube Paulista. Pode jogar quando quiser, pois está liberado para jogar qualquer partida em qualquer campeonato pelo Tricolor. E, mesmo sem atuar, está recebendo em dia o seu salário. Inclusive com valores corrigidos. Em suma, não está desempregado, nem impedido de trabalhar, e pode se manter, já que está recebendo seus salários normalmente.

O quinto argumento para conseguir o habeas corpus é até engraçado. Diz o seguinte: "Diante de rescisão contratual, a única consequência possível é o pagamento da multa, pois não se admite obrigar alguém a trabalhar para empregador que não o de sua escolha, o que caracterizaria 'trabalho forçado'". Ora, isso é verdade. Mas, no caso, o São Paulo é quem teve o contrato rompido ilegalmente sem ter recebido a rescisão contratual. E que o clube gaúcho só quis pagar agora, após o imbróglio ter se voltado contra eles. E queriam pagar uma merreca e faturar absurdos em cima de um jogador FORMADO e INVESTIDO nas categorias de base do São Paulo Futebol Clube. O São Paulo ainda deu um prazo de 9 (noventa) dias para que o jogador pensasse com mais calma e paciência e escolhesse o melhor para si. Onde está havendo trabalho forçado aqui? O Tricolor Paulista está exigindo que o jogador tenha responsabilidade e bom senso para CUMPRIR um contrato de trabalho aceito e assinado pelo mesmo.

Não há dúvidas de que o jogador começou a ser mal acessorado pelo atual "empresário" (entre aspas, você sabe por quê) e agora pelo time do sul de forma leviana. Permitir que o oscar rompa seu contrato com o São Paulo sem o clube receber sua idenização apoiada pela rescisão contratual e seja contratado por quem bem entender permite que qualquer jogador de qualquer base de qualquer time brasileiro possa fazer isso. Não gosta do clube? Peço ao meu agente para me colocar em outro. Simples assim. Pouco importa o quanto o clube gastou e investiu em mim. O que prevalece é a minha vontade.

E assim, como diz Cazuza, "transformam o país inteiro num puteiro, pois assim se ganha mais dinheiro. E assim nos tornamos brasileiros".

Saudações Soberanas.

@rangelsrn

postado por Marcos Rangel às 21:04
comente (1 /)

Sinuca de Bico - Todos vimos que a marginal sem número, em mais uma de suas inúmeras tentativas frustradas de se igualar ao Soberano, contatou a Inter de Milão em busca do jogador uruguaio Diego Forlán, candidato a novo ídolo uruguaio no Soberano - seguindo os passos do pai, ex-lateral-direito do Maior do Mundo, Pablo Forlán. Por conta disso, Forlán Pai, que também é empresário do melhor jogador da Copa do Mundo da África do Sul, cobrou da diretoria tricolor uma oferta à Inter de Milão para contar com Forlán Filho e, com isso, afastar de vez o assédio do virgem das américas.

Concordo com o ídolo Tricolor. Apesar de estar em baixa na Inter, e mesmo com 32 anos, Diego Forlán ainda tem muita lenha pra gastar. Principalmente dentro do Tricolor. É um jogador responsável, compromissado e que se cuida. Estando com qualquer lesão, por exemplo, não seria trabalhoso tratá-lo. Chegaria pra vestir o Manto Sagrado mais pesado de número 11 e comeria muita bola.

No entanto, não é tão simples assim. Se contratado, Forlán fecharia o número permitido de estrangeiros dentro de clube brasileiro, que são três. Ele seria acompanhado pelo argentino Marcelo Cañete e pelo paraguaio Ivan Piris. E sua contratação vetaria de primeira a possibilidade de trazer de volta outro uruguaio que também é ídolo do Tricolor e que também se chama Diego: Lugano. Isso se existir a possibilidade de Luganço voltar a jogar no Maior do Mundo ano que vem, para uma possível volta do nosso Time à Libertadores da América (que eu acredito muito voltarmos a disputar. E também vencer). E daqui pra lá, acho praticamente impossível Cañete ser negociado (sou convicto de que o argentino venha a jogar muita bola e dar orgulho à Torcida Tricolor) e o paraguaio Píris sair. Vejamos como o Tricolor se sai nessa sinuca de bico. Qual seria sua jogada?

Que deselegante - A acessoria de imprensa do volante Denílson, volante emprestado ao Tricolor pelo Arsenal, informou que diretoria e técnico do time inglês vetou sua renovação de contratação com o Maior do Mundo e o convocaram a retornar ao clube assim que findar o seu contrato de empréstimo (30 de junho). Mesmo que isso seja verdade, essa decisão deveria ser informação interna, para não atrapalhar o desempenho do jogador e do Tricolor Paulista, que se encontram em fases finais de dois campeonatos (joga a primeira partida das oitavas-de-final da Copa do Brasil nesta quinta-feira, 26/04, e o jogo único da semi-final do paulistinha no próximo domingo, 29/04). E nada impede que o Tricolor consiga junto ao clube inglês uma renovação de contrato do jogador até o fim desse ano, por exemplo.

Mais deselegante ainda - Combina ainda com isso o encontro do empresário de Lucas, Wagner Ribeiro, e os pais do garoto com o presidente do Real Madri, Florentino Pérez, numa viagem à cidade de Madri. Certamente este encontro não foi apenas para assistir a uma partida do clube espanhol, nem tampouco para conhecer a cidade espanhola. Ainda mais se tratando de Wagner Ribeiro.

Se o Real quer contratar Lucas, tem que sentar e conversar com a diretoria do Maior do Mundo, dono de maior parte do passe do jovem craque Tricolor. O camisa 7 é vinculado com o São Paulo, o contrato está longe de vencer, e qualquer desejo de contratá-lo tem que ser conversado com o São Paulo Futebol Clube, o único com poder de negociá-lo e liberá-lo. Repito o mesmo que falei de Denílson: péssima hora para aparecer esta notícia, num momento em que jogador e Clube se encontram em fases finais de dois campeonatos. A imprensa não ajuda e o empresário do garoto é um fanfarrão impaciente.

E você, Torcedor do Maior do Mundo, o que pensa de cada um dos casos?

Saudações Soberanas.

@rangelsrn

postado por Marcos Rangel às 01:15
comente (10 /)

Nação Soberana,

Há quanto tempo nenhum de nós tinha um fim de semana tão feliz onde tudo ocorreu perfeitamente bem? Tanta coisa boa de uma vez só... faz tempo, não é?

Pois é. O fim de semana de todo São Paulino começou perfeito. Já no sábado despachamos o Bragantino com um placar de 4x1, dois gols de Fabuloso e carimbamos nossa classificação pras semi-finais do paulistinha. Até aqui, tudo ótimo!

Já no domingo, nossa risada iniciou ali no carioquinha, com um chocolate dado no flamerda pelo Vasco. Mais uma eliminação nesse ano do time caloteiro. Rimos muito.

É, rimos muito, mas rimos mais quando a galinahada da marginal sem número tomou um chocolate da macaca Ponte Preta, no seu estádio de aluguel: 3x2 pra Ponte. Ali rimos que choramos. Essa galinhada nos enche de alegria com tantas eliminações e vergonhas.

E pra fechar o domingo com chave de ouro... porcada assada e eliminada para o Guarani. Virou freguês, é a segunda derrota consecutiva pro Guarani que a porcada sofre. Há anos sem títulos, colecionando vergonha. Tá virando um curinxa da vida.

Com isso, a semi-final do paulistinha ficou: Soberano x Sardinhas e Guarani x Ponte Preta.

Eis aí os verdadeiros quatro grandes da capital. Zebra? Surpresa? Não. Não foi surpresa nem zebra alguma ver o Guarani vencer pela segunda vez consecutiva um Palmeiras relaxado, morto, sem criatividade e pobre dentro de campo. Não foi zebra ver a Ponte Preta eliminar com raça a marginal no Pacaembu. Eliminação merecida. Vinham se achando o melhor time do mundo. Voltou ao seu posto real: o mais vergonhoso do mundo.

E a liderança voltou para o seu verdadeiro dono: o Soberano!

Paulistinha à parte, devemos agora nos focar 100% na Copa do Brasil. Na próxima quinta-feira, às 21:50hs, enfrentaremos a forte Ponte Preta pela primeira partida das oitavas-de-final da competição. O time tem que se manter atento e, principalmente, unido e esforçado como vem sendo. Assim, conseguiremos buscar o resultado que nos encaminha pra classificação, já que haverá partida de volta, pois a partir de agora não há mais eliminação desta partida com dois gols de diferança.

Então, uma coisa de cada vez. O paulistinha não faz diferença para nós. Copa do Brasil é importante por dois motivos: é um título inédito e nos leva de volta pra nossa competição preferida que sabemos disputar e ganhar: Libertadores da América. Mas podemos encaminhar a série de conquista de títulos já com esse paulistinha, como fizemos em 2005. Todo título é bem vindo. Mas sem deixar de respeitar nosso adversário, seja quem for.

O mais importante: confio muito no meu Time e no nosso treinador Leão. Se fosse ano passado, me preocuparia com as sardinhas sim. E com a Ponte também. Hoje não. Respeito, mas não temo.

Aqui é Soberano!

Saudações Tricolores.

@rangelsrn

 

 "Corinthians e Flamengo perderam. Chora sistema penitenciário brasileiro." (Rafinha Bastos, via Twitter)

postado por Marcos Rangel às 01:41
comente (2 /)

Nação Soberana,

Depois de dois meses sem perder uma partida sequer e emplacar uma sequência de 11 vitórias consecutivas, nosso Tricolor perdeu neste domingo para o Linense fora de casa por 2x1. Infelizmente, não foi possível quebrar o próprio recorde e continuar com a sequência de vitórias que, ao menos para mim, era muito mais importante e interessante do que a liderança em si do paulistinha. Inclusive, ao meu ver, a liderança do paulistinha só serve mesmo pra ficar tirando sarro. E agora é a vez da marginal sem número brincar de ser o primeiro, sabendo todos nós - inclusive eles - que não são.

Ninguém gosta de perder. Eu não gostei dessa derrota. Nenhum torcedor tricolor gostou. O segundo gol do Linense aconteceu de falhas de Rhodolfo e Cortez, que tomaram um baile pelo lado esquerdo da área e permitiram o cruzamento pra Paulo Miranda fazer contra. Sim, Rhodolfo e Cortez falharam. No entanto, o que estes dois vem jogado nesta temporada não é pouco. Ainda estão em alta com a torcida e com o Clube pela bela temporada que ambos vêm fazendo. Já Paulo Miranda... não posso dizer o mesmo. Não há dúvida de que o Tricolor precisa, urgentemente, contratar um zagueiro que jogue no mesmo nível que Rhodolfo para poder reconstruir o paredão Tricolor.

Outra: o São Paulo teve dificuldades sim. Mas não deixou de brigar e tentar buscar o resultado. Infelizmente Cícero esteve desfalcado e fez uma falta tremenda no nosso meio-campo, e agora percebemos isso. Felizmente ele volta zerado para a fase final do paulistinha. Preferiria Casemiro do que Maicon (embora este tenha participado até razoavelmente com alguns bons passes), no entanto, também estava suspenso. Bom que também volta zerado pra fase final do estadual juntamente com Cícero. Contávamos com Lucas e Oswaldo. O nosso camisa 7 apagou no jogo. Pareceu não ter entrado em campo. Oswaldo individualizou muito. É mais segundo atacante do que ponta. Quem diria que Fernandinho faria falta na ponta esquerda, não é?

Pra finalizar, mesmo com esta derrota, quem merece mais bola murcha do que o time que jogou hoje e perdeu é a torcida modinha, que já está lançando inúmeros comentários de que este São Paulo é pipoqueiro, de que o Fabuloso não joga nada e que este Time não pode ser campeão. Disseram isso por causa de uma única mísera derrota. É incrível, por conta de uma mísera derrota tola, jogaram no lixo e ralo abaixo toda a campanha maravilhosa que o nosso Tricolor vem fazendo, com a sequência de vitórias, com a atitude em campo diferente daquela do ano passado, com o fato deste Time ser guerreiro e vir jogando bem. Lindo, não? O São Paulo perdeu hoje e mereceu a derrota, porque não jogo bem. O Linense foi guerreiro e mereceu a vitória. Mas eu não deixo de apoiar e elogiar e aplaudir o grandioso trabalho que o Leão vem fazendo. Não deixo de apoiar e aplaudir este meu time. Estou satisfeito com o meu Tricolor e ficarei ainda mais quando ele for campeão. E time que quer ser campeão não escolhe adversário nem colocação, ainda mais neste paulistinha.

Parabéns Tricolor e parabéns Leão.

Vamos São Paulo, vamos São Paulo, vamos ser campeão.

Saudações Tricolores.

@rangelsrn

 

postado por Marcos Rangel às 18:26
comente (0 /)

Nação Soberana,

Hoje o volante Fabrício voltou a treinar com o restante do elenco São Paulino. Há um mês de molho no REFFIS, após sentir dores e sofrer uma contratura na panturrilha direita durante a partida contra o Bragantino - sua partida de estréia -, o volante está em fase final de recuperação e logo logo poderá fazer sua "reestréia", ou estréia definitiva, chamem como quiser, pelo Soberano.

Independente de estar machucado e ainda não poder transformar em ações dentro de campo todo o seu discurso guerreiro e raçudo que vinha fazendo ao ser anunciado, eu, pessoalmente, acredito muito no Fabrício. É um bom jogador, de boa qualidade e que fará a diferença em campo, principalmente por conta da sua liderança. Apontar o dedo em cara de jogador fanfarrão não será problema pra ele, e é isso o que queremos.

Suas lesões atrapalharam, sem dúvida. Mas não sou dos que levantam o discurso de que ele está bichado. Falavam a mesma coisa do Fabuloso e agora ele está aí, comendo bola e goleando. Fabrício (e torcedores juntamente com a comissão técnica e diretoria do Clube) estão incomodados sim com o fato de não poder representar em campo tudo o que esperamos dele. E eu acredito piamente que ele fará isso. Estou ansioso para vê-lo comandar o meio de campo Tricolor ao lado de Casemiro e Cícero (levando em consideração a hipótese de Denílson voltar ao Arsenal. Caso contrário, a briga pela titularidade será boa).

Força, Fabrício. Contamos contigo e confiamos em você!

Saudações Soberanas.

 

@rangelsrn

 

postado por Marcos Rangel às 19:32
comente (2 /)

Nação Soberana,

Que jogão, hein? Tentar sintetizar este clássico eletrizante será difícil para mim e, creio eu, para qualquer outro (verdadeiro) cronista esportivo. O Soberano recebeu em casa as sardinhas e despachou o adversário com uma vitória cheia de propriedade e autoridade. 3x2 no placar, com direito a fortes emoções, lances polêmicos, mas um jogo limpo (jogar contra um time como a sardinhas é diferente de jogar contra um bando de marginal da galinhada virgem das américas).

O São Paulo merecia a vitória. Um empate seria injusto. Uma derrota seria covarida (pra não dizer roubo). Durval, que cometeu falta covarde em Lucas, merecia a expulsão. Assim como Rafael, que parou o Luís Fabiano com pênalti, convertido em gol pelo próprio Fabuloso. Desde o primeiro segundo de jogo o Tricolor se impôs, mostrou quem manda e que merecia a vitória.

Até o primeiro gol, feito por Casemiro de uma chapuletada de fora da área (mesmo a bola sendo desviada por um dos sardinhas), o Soberano impunha respeito em sua casa. As sardinhas sentiram a pressão e se encolheram. Esboçaram uma pequena reação após o 1x0, mas só cresceram mesmo após a expulsão INJUSTA e SEM CRITÉRIO de Rodrigo Caio - que, por sinal, JOGOU MUITO e anulou aquele ser não identificável de topete e franja.



Depois do primeiro gol, o Tricolor tirou um pouco o pé do acelerador e aceito o empate. O restante a torcida Soberana já sabe: Tricolor virou e sardinhas empataram. 2x2. Fabuloso conseguiu buscar um pênalti pra que o Soberano arrancasse a igualdade. Aos 40 do 2º tempo, com o Soberano possuindo um jogador a menos (repito: expulsão INJUSTA!), tudo indicava para um empate desmerecido para o São Paulo, que não desistiu NUNCA do resultado, sempre buscou a vitória, comprovando isso arrancando todos os gols na raça. Aos 41 minutos do 2º tempo, Lucas, a jóia Tricolor, que vinha jogando bem a partida inteira, driblou os zagueiros santistas, cruzou para Cortez que enfiou a bola na trave. Aí aconteceu o que ninguém evita acontecer quando um time merece ganhar e corre atrás da vitória: ao bater na trave, a bola voltou, de teimosa, para os pés de Lucas, que só teve o trabalho de empurrá-la para o fundo das redes. Soberano 3x2, na raça, na briga, no suor, sofrendo com uma expulsão injusta, com uma arbitragem sem critério.

Merecidamente, o Tricolor saiu do Morumbi com uma vitória poderosa na bagagem, ganhou ânimou, e animou também seu torcedor. Concordo com o Lucas: quem não acreditava antes nesse Tricolor, agora acredita. O santos não é um time fácil de ser batido. Ainda mais tendo como técnico o grandioso Muricy Ramalho. O São Paulo jogou como um time grande e não desistiu da vitória. Isso foi o mais lindo. Isso foi o principal. Este foi o fator desequilibrante da partida.

Agora o Tricolor tem a semana inteira livre para enfrentar o Mirassol pelo paulistinha no próximo domingo, dia 25. ?arabéns, Soberano! Estamos contigo!

Saudações Soberanas

Bola cheia:

Lucas - por jogar em grande nível e mostrar que não é um jogador mediano, por não pipocar e provar que merece vestir o Manto Sagrado. Mas, principalmente, por ter sido decisivo e objetivo como queríamos.

Rodrigo Caio - anulou o ser não identificado de moicano e franja. Jogou muito bem, não comprometeu na defesa e foi raçudo. Foi expulso injustamente por um árbitro sem critério algum.

Casemiro, Fabuloso - pelos gols que fizeram, mas também pela grande partida que cada um enfrentou.

Comercial - lanterna deste paulistinha que arrancou um empate da galinhada da marginal sem número virgem das Américas.

Bola murcha:

Arbitragem - para mim, a única que atrapalhou um clássico grandioso como esse. O jogo poderia ter sido emocionante sem a falta de critério do árbitro, que expulsou injustamente o garoto Rodrigo Caio e não expulsou Durval (que merecia, pela sua falta violenta e covarde em Lucas) e Rafael (que fez o pênalti no fabuloso)

postado por Marcos Rangel às 20:14
comente (2 /)

Nação Soberana,

Depois de um longo tempo afastado do Blog por motivos pessoais e alguns impasses, estou de volta à ativa a partir de hoje, voltando a escrever constantemente minhas crônicas a todos os que gostam delas e, principalmente, diretamente para o Maior do Mundo: o nosso Tricolor Paulista.

Começo opinando sobre Tricolor 2x1 Portuguesa. Como todos os tricolores viram aqui, o jogo de hoje não foi fácil como achávamos que seria. Aliás, acho que ninguém esperava pelo Tricolor sentindo tanta dificuldade jogando em casa contra a Lusa. A partida estava truncada e o nosso Maior do Mundo jogava um futebol burocrático, abusando das corridas de jogadores pelas alas, como Cortez (que fez outra grande partida, pra variar), Lucas (outra vez apagado, mas esta já é outra história), Fernandinho individualista (no momento em que entrou) e Piris errando todos os lances (está em má fase o Paraguaio, infelizmente). Senti falta de toque de bola para a construção das jogadas. Nosso tricolor precisa aprender a vir desde a defesa até o ataque tocando a bola, sem pressa e, principalmente, sem tada burocracia e pragmatismo.

A saída de Casemiro para a entrada de Fernandinho mudou o padrão de jogo, permitindo que Jadson criasse mais jogadas e fosse mais decisivo (e o São Paulo precisa ser mais objetivo!). E Jadson foi! Após a Portuguesa abrir o placar, o camisa 10 Tricolor fez um golaço com aquele chute rasteiro de fora da área e deu um passe primoroso para Fabuloso fazer um golaço típico de artilheiro, típico de Luís Fabiano, e decretar a virada e a vitória para o Maior do Mundo.

Infelizmente o time vem sofrendo com seguidas e demoradas lesões, o que está impossibilitando o técnico Leão de montar, repetir e manter um time titular. Então, levando em consideração que metade do time é reserva, nosso Tricolor está bem. O que falta é padrão técnico e tático, pra que o entrosamento não demore tanto. Já estamos na metade de março, e como Leão prometeu um padrão pra abril, o tempo está muito curto pra conseguir o que não conseguiu até agora.

Mas eu confio no Leão e espero muito dele. É fato que ele mudou a cara, o desempenho e a atitude do time. O que falta é fazer o time criar um padrão e manter o mesmo durante todo o ano. Com um título, no mínimo, pra coroar o trabalho. E que seja de um dos campeonatos disputados que nos levam de volta ao nosso torneio preferido: Libertadores da América.

Saudações Soberanas!

@rangelsrn

postado por Marcos Rangel às 21:46
comente (0 /)

Nação Soberana,

Passado o empate contra o Guarani no grandioso Morumbi sob os olhares e torcida do Capitão Mito, nosso Tricolor agora tenta se preparar em dois míseros dias (calendário brasileiro é deprimente!) para enfrentar a Ponte Preta, já neste domingo, no estádio Moisés Lucarelli.

Nosso técnico Leão já afirmou que Jadson, camisa 10 Tricolor, fará sua estréia pelo Maior do Mundo. Então, o técnico que todos temos em nós, já começa a sacar jogador aqui e ali e a montar o time ideal para a partida e, consequentemente, para a vitória.

Pensando nisso, desenhei duas escalações aqui e as compartilho com todos os Tricolores para debatermos juntos, formando o time titular pro próximo domingo.

Escalação 01:

Aqui eu manteria a escalação que Leão tem mantido: dois pontas (Lucas pela direita e Fernandinho pela esquerda) e um centro-avante (Fabuloso, é claro, mas com Willian José enquanto o camisa 9 não retorna de contusão).

O meio seria formado por Wellignton como primeiro volante, Casemiro de segundo volante e subindo ao ataque, e Jadson 10 sendo o armador do Maior do Mundo. Se Fabrício estivesse recuperado até o jogo, escalaria ele no lugar do Casemiro. O que acham?

Escalação 02:

Aqui montei um 4-4-2, já que Leão, provavelmente, pode montar um time mais defensivo, já que vai jogar fora de casa (acredito que dificilmente ele fará isso, mas não custa nada pensar na possibilidade). Com isso, sacaria Fernandinho pra entrada do Maicon e sacaria Denílson pra entrada do Casemiro, mantendo o Lucas lançado pelas pontas e Willian José no ataque. Apesar de ser uma equipe com 3 volantes, dois deles são atuam como meias, que são Maicon e Casemiro, podendo subir muito bem ao ataque, dando qualidade à saída e toque de bola. Tendo Jadson armando as jogas, chances de gol não faltarão.

E você, torcedor Tricolor, como acha que o Soberano deve jogar contra a Ponte? Comente aqui e faça sua aposta e lance seus palpites.

Saudações Tricolores.

@rangelsrn

postado por Marcos Rangel às 00:17
comente (4 /)

Capitão Ceni,

Neste 22 de janeiro, você completou 39 anos de vida. Sem dúvida, para todos os São Paulinos, foi muito estranho o time inteiro entrar em campo sem a sua presença, o seu comando, a sua raça e sua liderança. Também foi estranho não ver sua vibração a cada gol marcado pelo seu Time do Coração, o nosso São Paulo Futebol Clube. Foi estranho, ao final do jogo, não ouvirmos entrevista sua comentando o desempenho no time.

Mas isso não quer dizer que todos nós, torcedores e seus fãs, esquecemos do seu aniversário. E, muito menos, de todas as conquistas que você trouxe para o nosso Clube, pra nossa vida. Você ser chamado de Mito não é exagero. Você é tão torcedor quanto nós. Você, há mais de 20 anos, se dedica ao Tricolor Soberano que aprendemos a amar desde quando nascemos. Falar de Rogério Ceni é falar do São Paulo Futebol Clube, como também falar do São Paulo é falar de Rogério Ceni.

Capitão, Comandante, Vencedor, Maior Goleiro Artilheiro do Mundo, ou, simplesmente, MITO! Feliz aniversário! Parabéns por mais um ano de vida, como também mais um ano de Tricolor. E que seja também mais um ano de glória e de títulos para você, que sempre quer vencer, assim como nós! Parabéns, MITO!

Saudações Soberanas!!!

@rangelsrn

postado por Marcos Rangel às 00:23
comente (2 /)

Nação Soberana,

Hoje o nosso Maior do Mundo voltou a campo depois de muito tempo. Mas muito tempo mesmo, não só por conta de estar há um mês de recesso até o início da pré-temporada. Mas também porque desde que conquistou o Tri-Hexa brasileiro, tem deixado a desejar e sempre vacilando em campo. Nesse jogo de estréia do Paulistinha, diferentemente do ano passado, pudemos perceber um novo São Paulo: aguerrido em campo, em busca da vitória, dedicado e nada acomodado. Mesmo quando a goleada já estava aplicada, o Time (pela atitude do jogo de hoje, merece um T maiúsculo) continuou buscando o gol, continuou envolvendo o adversário e só parou quando o foi dado o apito final. Dá pra perceber que a reformulação do elenco proporcionada pela diretoria está fazendo uma grande diferença e melhorando, consideravelmente, o nosso Tricolor.

Tudo bem que era o jogo de estréia e um adversário fraco, tecnicamente. Mas vale ressaltar que nossos rivais também tiveram adversários fracos tecnicamente, e os que venceram, venceram com dificuldade, e o que empatou (apesar de usar time reserva), também enfrentou dificuldade. O São Paulo de hoje ditou a partida, quis sair pro jogo, quis a vitória. E isto faz toda a diferença. Foi esta vontade apresentada pelo Grupo inteiro que mudou a cara do Maior do Mundo, e é isso o que nós, Torcedores, temos cobrado tanto do nosso Tricolor. Nada vai ser fácil pra nós este ano, nenhum campeonato será fácil. Mas pela garra apresentada hoje, podemos acreditar em um São Paulo diferente, dedicado e sedento de títulos. E estes virão, com certeza. No meu desejo, que é o mesmo de toda a Nação São Paulina, de voltarmos ao nosso posto de Soberano, sinto que com este time teremos grandes alegrias este ano e poderemos voltar a gritar "É CAMPEÃO!". Todos nós esperamos que isso se concretize...

Ainda mais com os outros reforços que ainda estão por vir. Alguns lesionados, como o Fabrício - que fará uma diferença enorme no nosso time ali no meio de campo, de preferência no lugar do Denílson, que jogou mal hoje), e de algumas possíveis contratações que, praticamente, já estão acertadas, como o atacante Osvaldo e, muito provavelmente, Nilmar, que tudo indica que será ele o dono da camisa 11 do Maior do Mundo. Sem contar também nosso novo camisa 10 Jadson, que está comprometido com o Tricolor e com vontade de ser campeão pelo Maior do Mundo. Logo mais que ele recuperar sua forma física, o time de hoje melhorará ainda mais!

Levando tudo isso em consideração, é difícil acreditar que não seremos campeões?

O Campeão Voltou!

Saudações Soberanas!

@rangelsrn

 

 

postado por Marcos Rangel às 23:12
comente (2 /)

Nação Soberana,

Algumas imagens valem mais do que mil palavras. Ou mais do que 4x0.

Brasileiro Tri-Mundial: só o SOBERANO!!!

postado por Marcos Rangel às 01:20
comente (8 /)

Nação Soberana,

Não há, ao menos não encontro, nenhuma maneira, nenhuma forma de expressar com exatidão o imenso, infinito amor que eu/nós sentimos pelo São Paulo Futebol Clube, também conhecido por Máquina Tricolor, O Mais Querido, Maior do Mundo ou, simplesmente, SOBERANO!

São 76 anos de uma História linda e espetacular, cheia de conquistas, vitórias e exemplo de um grande Clube, de um Time que merece respeito por ser quem é e pelo que tem. Sem esquecer também de tudo o que construiu e conquistou com as PRÓPRIAS mãos, sem depender de segundos, terceiros e afins.

Além de tudo o que citei, somos um time formado por grandes ídolos históricos que poucos times tiveram. Quem teve Lugano, Raí, Cafu, Canhoteiro, Rogério Ceni, Telê Santana... são vários outros, que peço desculpas por não citar aqui, porque são tantos e tantos. Cada um tem o seu. Todos, grandes motivos de Orgulho para nós, São Paulinos.

Não há nada, nada que supere o grande amor que sentimos pelo Maior do Mundo. Por mais que de vez em quando ele não esteja bem (e nossos momentos bons são muito maiores do que os ruins), por mais em que algum instante ele nos decepcione de alguma forma, ou não nos agrade, será sempre o nosso Eterno Tricolor. E nós estaremos sempre com ele. Eu estarei sempre com o meu Tricolor em qualquer lugar, em qualquer hora, em qualquer momento. Este amor transcende a mera paixão futebolística que temos. Amamos um clube quando nos identificamos com ele. E identificação, afinidade, são coisas não tão fáceis de se ter com um time, com algo que não é nosso. Por isso nosso Tricolor será sempre eterno.

Parabéns, Soberano, por tudo. Mas, além dos parabéns, devemos dizer todos OBRIGADO por tudo o que você nos proporciona, pelas alegrias que nos oferece, pelas conquistas que nos dá, por estar sempre conosco. Em retribuição, estamos sempre contigo. Porque não há nada maior do que você e não há nada maior do que nosso amor e nossa paixão para com o Maior do Mundo.

Eu te amo!

"Soberano, seis vezes campeão. Três cores vibrando e pulsando dentro do meu coração. E eu te amo tanto, só sei que eu te amo tanto" (Soberano, Nando Reis).

@rangelsrn

 

SPFC03

Reformando minha casa, me apressei em pintar na entrada o Escudo mais lindo do mundo. Ainda não está terminado. Faltam as estrelas, as listras vermelhas, brancas e pretas, o nome Soberano...

SPFC01

Na entrada do meu quarto, mais uma vez, o Soberano Escudo não pode faltar. Tenho que impôr respeito. rs

SPFC02

O PC então... Se meu Time é minha vida, ele tem que estar presente em todos os lugares e em todos os momentos!

postado por Marcos Rangel às 20:41
comente (1 /)

Nação Soberana,

Finalmente, findou-se mais um ano agonizante vivido pelo São Paulo Futebol Clube e todos os seus Torcedores Apaixonados e Devotos. Infelizmente, ficamos sem a vaga da Libertadores de 2012, como já sabemos e já virou clichê repetir isso por aqui. Agora, aguardamos ansiosamente por um ano completamente diferente destes três últimos vividos a duras penas. Todos ficamos inseguros e receosos com o medo de ver acontecer tudo novamente, com receio de ver o futuro repetir estes erros e fracassos vividos de 2009 para cá.

A diretoria vem falando muito de uma grande reformulação no elenco, já que o plantel atual não demonstrou nenhuma competência para conquistar os campeonatos disputados, mesmo sob o comando de nada mais, nada menos do que seis técnicos pós-Muricy Ramalho: Ricardo Gomes, Baresi, P. C. Carpegiani, Adilson Batista, Leão (atualmente no clube, com contrato renovado por um ano) e Milton Cruz (interino após as demissões de Ricardo Gomes/Baresi, Carpegiani e Adilson Batista). A diretoria demorou muito para perceber que o elenco não era bom. Com tantas demissões e contratações de técnicos, perderam tempo, jogos e pontos nos campeonatos disputados, prejudicando o Time, sua História e seus Ídolos como Luís Fabiano e Rogério Ceni, que jogam cada partida com a mesma disposição, raça e clara vontade de VENCER!

Concordo que uma reformulação é necessária demais neste time apático e morto em campo, mesmo sob as ameaças, gritos e castigos do nosso técnico Leão. Todos concordam que os titulares absolutos desta equipe são Rogério Ceni, Luís Fabiano e Lucas. O restante do time é negocíaval, sem dúvida ou receio algum. Jogadores com vontade de jogar no Maior do Mundo, vencer e conquistar títulos, são essencialíssimos em qualquer time, nem é preciso dizer isso. Pegar o time atual do São Paulo e listar nome por nome de cada jogador, com certeza, podemos afirmar: é um ótimo time. Mas em campo, estes jogadores não correspondem com a teoria. O São Paulo, então, não passa de um time de papel. Então, como reformular?

Ora, sabemos que o grande mentor desta reformulação será o Presidente Juvenal Juvêncio, e sabemos bem como é sua forma de administrar o time: contratar barato (se for de graça, melhor), não "fazer loucuras" para contratar nenhum jogador, sua gestão é centralizadora... diante disso, o receio desta reformulação é justificada. Quem quer ver um São Paulo também fraco em 2012? Será que o problema do Soberano está apenas na forma de administrar de Juvenal Juvêncio? Pode ser, mas quem ama o São Paulo e quer entender, trata deste assunto com uma maior profundidade.

O início da gestão de Juvenal foi ótima: três brasileiros consecutivos - 2006-2007-2008 -, as finanças do clube em ordem, todo ando o caixa está com superávit, mordenização de vários setores, enfim... uma gestão digna para um clube como o Tricolor do Morumbi. No entanto, não há nada nessa vida que não acabe se desgastando. E a forma de administrar de Juvenal Juvêncio acabou se desgastando também. A política de contratações do clube, por exemplo, ao menos ao meu ver, é uma política obsoleta. Hoje os campeonatos estão muito mais competitivos, os jogadores estão mais valorizados, os clubes têm mais dinheiro e acabam investindo mais na compra de jogadores. Contar com a sorte para contratar jogadores a custo zero não é mais uma maneira correta de se montar um time que vai disputar nem mesmo uma Copa do Brasil, veja lá então uma Libertadores da América. Aquela idéia do "bom e barato" ficou para trás, quando montamos o time super campeão de 2005, e também os times camp?os de 2006 a 2008. Mas ainda assim, houve certos investimentos para os elencos que conquistaram o tri-hexa. Mas hoje, isso dá certo? Em partes, sim. Mas tem que contar com a sorte para contratar bons jogadores a custo zero, ou quase zero. E o que a sorte é pra uns, para outros, é mero fracasso. As coloridas do sul estão levando o Dagoberto a custo zero (ao menos, por enquanto). Sorte deles? Sim. Mas fracasso da diretoria, que não conseguiu renovar com o jogador antes do período que lhe permitia assinar pré-contrato com qualquer clube (nem sei se valeria a pena renovar com um jogador que não tem identificação alguma com o Clube, a não ser com a intenção de conseguir vendê-lo para fazer caixa). Miranda foi embora de graça para o Atlético de Madri. Alex Silva, também foi embora da mesma forma. Fatalmente, formos perdendo grandes jogadores e não contratamos ninguém do mesmo nível para substituí-los. É fácil encontrar jogadores de mesmo nível para contratar a custo zero? Lancem-se à caça, pois então.

Juvenal Juvêncio ainda vem colecionando brigas, disputas e derrotas políticas contra a CBF, FPF e o presidente do virgem das Américas. Vejo neste aí o ponto x do fracasso do Tricolor Soberano nos últimos anos.  O Presidente do Maior do Mundo tem aumentado cada vez mais estas rixas, e perdido todas elas, e isso está causando um grande desgaste nos bastidores do clube. Somando isso à mudança do Estatuto do Clube para que JJ continue no comando do Time, a bagunça se torna maior, as cobranças vem de todos os lados, e a frustração de JJ acaba incidindo no time, seja direta ou indiretamente. O time, então, nada mais é do que um reflexo do que está acontecendo nos bastidores do Clube. É como um pai de família, onde este se encontra com vários problemas pessoais, e suas preocupações e frustrações acabam refletindo na família, mesmo que ela não participe diretamente de tais problemas. Para mudar este time, então, a forma de administrar do São Paulo também deve ser mudada, em todos os eixos, níveis, assuntos. Sou contra este terceiro mandado do JJ, da sua mudança estatutária. O continuísmo no poder acaba prejudicando sempre. O time está saturado e desgastado porque a Administração do Clube também está. Se Juvenal for permanecer no poder com este seu mandado, o mesmo tem que reciclar sua forma de fazer política e administrar o clube, ou os próximos anos continuarão sendo iguais aos três últimos que vivemos. E isso ninguém quer, com certeza.

Um clube da Grandeza do Tricolor Paulista não pode seguir assim, colecionando derrotas dentro e fora de campo. O São Paulo já foi exemplo, seja na forma do Time jogar, seja na Gestão do clube, e pode voltar a ser. Não pode permanecer estagnado desta forma, obsoleto e parado no tempo, sendo ultrapassado pelos rivais e prejudicado pelos barões do futebol. Nosso próprio técnico falou: o São Paulo é um time de Vanguarda. Tem que voltar a ser vanguardista como éramos. Como sempre fomos.

E é sendo um Clube Vanguardista que continuaremos Soberanos, voltando a conquistar títulos nacionais e internacionais, sendo modelo padrão de clube, invejado, adorado e odiado. Aqui é São Paulo Futebol Clube, o Clube mais Supercampeão brasileiro que existe.

Espero que a reformulação aconteça muito bem, e que o clube se renove. Que 2012 seja perfeito para todos nós. Rumo ao Hepta nacional!

Saudações Tricolores.

@rangelsrn

postado por Marcos Rangel às 00:02
comente (1 /)

Nação Soberana!

Já é sábado, e amanhã terá Soberano x porcada, jogo válido pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro. Cada um de vocês já está pronto para este jogo? O que esperam dele? Certamente a grande maioria estaria respondendo que esperaria bem mais do que teremos na partida, já que o Guarani da capital joga por jogar e pelo prazer de "atrapalhar nossa vida", já que eles não brigam por mais nada neste campeonato. Já o São Paulo tenta a duras penas conquistar a última vaga para a Libertadores de 2012 que o G-5 da tabela do Brasileiro oferece. É muito pouco para um time que em 2005 conquistou um Paulistinha, uma Libertadores e um Mundial de Clubes e nos anos de 2006 a 2008 foi Tri-Hexa Brasileiro.

Eu acredito na classificação pra Libertadores. Apesar do terceiro ano consecutivo sem títulos (tá bom, Tricolor, eu já sei o que é ser curintiano, você pode voltar a conquistar títulos de volta agora!), esta classificação pro torneio continental salvaria nosso ano. Já falei, eu não gosto disso de participarmos de um campeonato nacional com o objetivo de apenas se classificar para a Libertadores da América. Ser campeão também dá esta vaga, e o que todo São Paulino quer é ser campeão. Mas como já não há nada o que fazer, vamos torcer mais, o triplo do que torcemos normalmente. Não, vamos torcer mais ainda e nos preparar para ano que vem gritarmos "É campeão!" mais uma vez. Ou mais três, como em 2005.

Contra a porcada, pelo time que eles tem, não vejo um jogo tão difícil e complicado. Mas futebol não é ciência exata e, ainda por ser clássico, a chance de vitória está dividia meio a meio para cada time. Mas mesmo por não brigarem por mais nada, o Guarani da capital não vai querer perder um clássico como este pra se afundar mais na sua vergonha. Mas aqui é São Paulo, e vencer é o único objetivo.

Leão tem treinado o time com três volantes, por conta da ausência de Lucas no clássico (suspenso pelo terceiro cartão amarelo), e trabalhado constantemente a defesa nas bolas paradas de Marcos Assunção, que levam um perigo danado às metas adversárias da porcada. Acredito que o treino até a exaustão para se proteger disso vem bem e é o correto a se fazer. É o treino que leva à perfeição, e ninguém melhor do que nosso 1000TO Rogério 100ni para falar de treino e perfeição, já que é o Maior Goleiro Artilheiro do Mundo!

Eu arrisco o placar do jogo: 2x0 Soberano. E vocês? Palpitem, deixem seus recados.

Saudações Soberanas!

@rangelsrn

postado por Marcos Rangel às 01:44
comente (5 /)

Nação Soberana!

Neste sábado, pela 36ª rodada do Brasileirão, vencemos o América-MG com propriedade por 3x1. O homem do jogo foi, nada mais nada menos, do que Luís Fabuloso. Com dois gols e uma assistência para Juan, o Fabuloso levou o Tricolor Soberano ao G5 do Campeonato, com uma mão na vaga pra Libertadores da América do ano que vem.

Em contrapartida, Xandão foi expulso ao tomar o segundo amarelo e prejudicou o time, que jogava apenas com Jean de volante de marcação acompanhado de Cícero e os quatro atacantes Dagoberto, Lucas, Fernandinho e Fabuloso. Foi muita irresponsabilidade de sua parte, pois sua atitude poderia ter comprometido todo o desempenho do Time, que ainda tomou um gol de honra do time mineiro. Felizmente, todos os outros jogadores suaram a camisa e correram por todos para manter o resultado e ajudar o Maior do Mundo a voltar para a competição continental que sabemos bem disputar e conquistar.

Este é o São Paulo que o Torcedor tanto insiste e deseja ver: ofensivo, raçudo, que briga pelo resultado e não tem medo de partir para o ataque. O Tricolor comprovou no jogo de hoje que a melhor defesa é o ataque. Quem não faz gol, leva.

Parabéns, Fabuloso, pela grande partida, pelos 4 gols em 2 jogos. Está voltando ao seu grande nível, voltando a ser o Luís Fabuloso de sempre. Ano que vem, com certeza, será artilheiro de todas as competições e decisivo em todos os jogos.

Parabéns também ao volante Jean, determinado e comprometido sempre com a camisa do São Paulo. Realizou seu jogo de número 200 e merece permanecer no time em 2012.

Agora é torcer pelos tropeços de botafogo e internacional (que se enfrentam amanhã) e flamengo para que possamos manter nossa posição e garantir de vez a classificação para a Libertadores.

Por falar em flamengo, ofereço estes gols do nosso Camisa 9 Matador aos torcedores do time das bonecas que cornetavam por aqui o Fabuloso. Taí, Luís Fabiano jogou menos e já foi mais decisivo do que Deivid. Os gols de hoje e os outros dois do Fabuloso são os gols que o Deivid não faz nem sob reza braba.

Parabéns, São Paulo, Fabuloso, Leão (que armou um time ofensivo, finalmente), Jean e Nação São Paulina.

Saudações Soberanas!

@rangelsrn

postado por Marcos Rangel às 21:39
comente (10 /)

Nação Soberana,

Que jogo foi esse contra o Bahia? Não encontro explicação nenhuma pra esta virada pra cima do Maior do Mundo. Estamos todos perplexos e surpresos até agora, mas muito mais inconformados e irritados pelo desempenho do time (COM T MINÚSCULO!) diante do Bahia que acreditou na virada e foi pra cima. Diferença do jogo: Bahia teve raça. São Paulo adormeceu.

Não encontro muita coisa para falar aqui. Até agora estou tentando entender o jogo que assisti. Não dá pra compreender como o time aceitou o empate e a virada desta forma. É como se os onze em campo pensassem que perder é fundamental e ganhar é inadmissível. A zaga bobeu de forma horrenda e, principalmente, inadmissível. Até parece zaga reserva e inexperiente. Rhodolfo até que esteve bem, mas depois dormiu. Hoje João Felipe fez uma péssima partida, ao contrário das anteriores. Luís Eduardo jogou melhor que Xandão, mas não foi o suficiente.

Foi simples assim: aos 3x1 para nós, o time simplesmente mudou e dormiu, e permitiu acontecer o que já sabemos. O time mudou da água pro vinho repentinamente, como se não quisesse mais jogar. É isso, não há mais o que dizer. A culpa não é do Dênis. Não é do Leão (que, mesmo com este revés, continua com meu apoio e aval. O que tem feito, até agora, tem feito muito bem. Só me oponho às suas substituições de hoje). Diretoria merece ser culpada. Mas ela nunca irá se auto-substituir (infelizmente).

Com a vitória, estávamos com a última vaga da Libertadores. É inaceitável o que aconteceu até agora. Mas ficar se lamentando, xingando, metralhando em todos não nos trará de volta a vitória que mantínhamos. O que nos resta é esperar pelo próximo jogo. E torcer pela vitória. Eu só paro de torcer quando o campeonato acabar. Não importa o quão difícil e amargo seja cada jogo. O que aconteceu hoje não irá mudar em nada o que sinto pelo meu Soberano, nem irá me dissuadir da certeza da conquista da vaga da Libertadores do ano que vem.

Espero que Juvenal Juvêncio faça mesmo a limpa no elenco que prometeu. O São Paulo precisa disso. Mas o essencial mesmo, e que esperamos, é que o digníssimo presidente e toda sua diretoria não comentam mais o erro medonho e infantil que cometeram em termos de contratações (tanto de jogadores como de técnicos) desde 2009 pra cá. É praxe dizer que jogadores dedicados e de qualidade técnica é o que precisamos. Dizer "Fora Fulano" e "Fora Cicrano" é muito fácil. Difícil é continuar acreditando no time diante disso tudo. Acreditar na Instituição não igual a acreditar nos joagdores que estão jogados. E eu me arrisco a falar mal apenas de um: Dagoberto. Pipocou, jogou apenas pra si e foi ingrato ao time que gastou milhões e brigou com a diretoria do Atlético-PR para trazê-lo pra cá. Deveria comer banco, por mais que jogue bem em alguns jogos (mas só joga pra si).

Neste exato instante, visto o Manto Sagrado. E ele me dá a certeza: aqui é São Paulo! Demagogia é pra CUrintiânus, flamerdistas, porcas rosadas, sardinhas...

Saudações Soberanas!

@rangelsrn

postado por Marcos Rangel às 22:03
comente (11 /)

Nação Soberana,

Não apenas como torcedores do Maior do Mundo, mas, principalmente, por sermos cidadãos brasileiros que pagam religiosamente os tributos abusivos deste país, temos direito, dever e obrigação de boicotar todos os engravatados poderosos que surrupiam o dinheiro público e beneficiam empresas privadas, clubes privados e a si próprios. Ricardo Teixeira, atualmente, tem sido o mais questionado, investigado e denunciado. Só falta ser boicotado e deposto.

O atual imperador da Província da Confederação Brasileira de Futebol é alvo de todas e diversas denúncias de corrupção, principalmente na atual preparação para a Copa de 2014, que será o vexame brasileiro. O mínimo que devemos fazer é dizer não a toda esta calhordice, denunciar, assinar petições e espalhar através de "imêius" e outros meios de comunicação todas as matérias que encontrarmos que façam denúncias ao atual dono da CBF.

Trago, a vocês, o link de uma matéria muito boa, do site Estado Anarquista, que disponibiliza também diversas outras matérias e vídeos com denúncias contra o RT. Estou disponibilizando o link da matéria, pra que tenham acesso total ao conteúdo. Boa leitura e bom proveito da matéria. E não deixem de divulgá-la para todos os amigos, inimigos, conhecidos e desconhecidos. Façamos nossa parte.

Saudações Soberanas

@rangelsrn

 

 

postado por Marcos Rangel às 22:52
comente (3 /)

Nação Soberana,

Hoje fomos a São Januário arrancar um mero empate sem gols contra o Vasco da Gama, que, com este resultado, perdeu a liderança para a marginal sem número. Péssimo resultado para o time carioca, péssimo resultado para o Tricolor do Morumbi, que necessita apenas vencer nesta reta final de campeonato para conseguir, no mínimo, nossa merecida vaga da Libertadores de 2012.

O jogo foi bem truncado, os dois times se defenderam bem, como também se atacaram igual e com mesma força. Aliás, o Vasco levou mais perigo para a meta sãopaulina, mas Dênis mostrou-se um goleiraço, fazendo defesas, no mínimo, milagrosas e impressionantes. Quando o M1TO se aposentar, podemos ficar tranquilos quanto ao novo goleiro. Dênis fecha o gol tranquilamente.

O São Paulo, ao meu ver, foi um time bem compactado e, diferentemente das últimas partidas que vinha realizando, jogou com mais raça, vontade e mais pegada, sem medo de nada nem ninguém. Faltou apenas objetividade nas finalizações. Se estivéssemos com Luis Fabuloso ou, no mínimo, Dagoberto, teríamos ganho este jogo claramente.

Entre todos os jogadores, elejo Carlinhos Paraíba como o melhor em campo (depois do Dênis, é claro!). Paraíba foi o mais aguerrido dos dez jogadores de linha: buscou a bola, desarmou o Vasco, armou o São Paulo, chutou ao gol, correu, suou, brigou, atacou, voltou pra marcar. Gostei muito da sua atuação. Das alas, fiquei entediado nas jogadas previsíveis e estéreis de Juan. Píris, ao meu ver, atacou e criou mais, como também defendeu bem. Willian José só chutou uma vez com perigo pra defesa de Fernando Prass. Marlos não levou perigo algum ao adversário. Lucas deu uma melhorada nesta partida, mas nada de mais pra nos servir de algo e assustar o time carioca. Wellington defendeu bem, deu alguns sustos, mas ficou fixo no meio de campo protegendo a zaga. Rhodolfo, hoje, jogou muito bem, foi feliz nos seus desarmes, diferentemente das partidas medíocres que vinha fazendo. João Felipe também foi ótimo. Só não gosto de suas arrancadas para o meio-campo e área de ataque. Muitas vezes acaba perdendo a bola e cedendo o contra-ataque. Fora isso, teve ótima atuação. Já Xandão não foi bem, cometeu muitas falhas e foi muito inseguro. De bom mesmo, apenas o pênalti sofrido que o juiz não marcou (tsc!). Dênis, não tem o que falar. Foi o goleiro-muralha da rodada.

O Soberano voltou para o segundo tempo até que bem, com a mesma pegada. Já a partir dos 20 minutos, o time cansou, e Leão começou a fazer suas mudanças. Na teoria, todas elas foram ótimas, na minha opinião. Mas na prática, por culpa exclusivamente dos jogadores, foram um desastre. Só fizeram o time perder o rendimento que vinha tendo, parou de atacar e passou apenas a se defender, e muito. Se não fosse o Dênis, teríamos perdido por uns 2 ou 3x0. Henrique foi péssimo, pegou na bola poucas vezes e em todas foi desarmado. Só joga razoavelmente bem na seleção sub-20. Mas ele é jogador lançado e preparado pelo São Paulo. É pra jogar pelo São Paulo. Se não fosse o Clube, nem chegaria à seleção. Cañete está numa draga, infelizmente. Está zicado, numa maré de azar terrível. Espero que se recupere logo, para que não fique com a auto-estima e a moral baixas. Boa sorte, garoto! E Rivaldo entrou muito mal. Como Henrique, recebeu poucas bolas e foi desarmado em todas. Quando tocava, tocava sempre pra trás. Isso não é criar, é recomeçar. Não está tendo o bom rendimento que teve quando Milton Cruz assumiu o comando do time na queda de Carpegiani e nem mesmo em outras partidas que entrou no decorrer delas. Dificilmente terá o contrato renovado.

Comparando este jogo de hoje com o jogo de quarta-feira contra o Libertad, pela sulamericana, a postura do São Paulo em campo foi outra, completamente diferente. Foi um time que quis ir pro jogo, que foi pro embate, esteve bem compactado e buscou o resultado. Aquele são paulo (de iniciais minúsculas) que jogou contra o Libertad, e de todas as outras partidas anteriores, era um são paulo ridículo, apático e esmorecido, apenas cumprindo tabela, como se não tivesse buscando nada e já estivesse com a vida ganha. Leão está mesmo mudando a atitude do time, mudando sua cara e forma de jogar. De quarta-feira pra hoje houve uma grande evolução no sentido de querer vencer e não se abater pra equipe adversária. Com isso, creio que nas próximas partidas virão as vitórias e, consequentemente, nossa vaga na Libertadores do ano que vem. O que vocês acham? Opinem.

Saudações Soberanas!

@rangelsrn

 

NOTA PARA OS JOGADORES

Dênis - 10 Operou defesas espetaculares!!!

Rhodolfo - 8 Bem na marcação e nos desarmes.

João Felipe - 8 Assim como Rhodolfo, também foi bem na marcação e nos desarmes. Precisa melhorar suas saídas de bola, já que acaba desarmado e favorecendo o contra-ataque inimigo.

Xandão - 6 Inseguro e fraco na defesa.

Wellington - 8 Foi ótimo na contenção. Cometeu algumas falhas, como em saídas de bola, mas foi seguro na defesa, protegendo bem a zaga.

Carlinhos Paraíba - 9 Atacou quando tinha que atacar, e defendeu quando tinha que defender. Correu muito e desarmou muito bem. Correu o campo inteiro e chamou a responsabilidade. Teve brio.

Piris - 8 Praticou boas subidas com dribles e fintas. Faltou um companheiro pra ajudar na criação das jogadas. Um jogador de meio de campo (que poderia ser o Lucas ou o Marlos) ou um bom pivô (Willian, que foi mal, Fabuloso, que não jogou, ou Dagoberto, que também não jogou).

Juan - 6 Improdutivo. Nada mais a dizer.

Lucas - 6,5 Em algumas jogadas, ameaçou fazer o que sabe: correr e deixar os marcadores para trás. Mas sua evolução está lentíssima. O gramado molhado não ajudou, mas isso não é desculpa.

Marlos - 6,5 Fintou e driblou bonito algumas vezes, mas na hora de finalizar, quando não o fez, fez mal. E quando tinha que cruzar, era pior.

Willian José - 5 Só chutou uma vez com perigo e fez um pivô razoável. Depois disso, morreu em campo.

postado por Marcos Rangel às 20:00
comente (1 /)

Nação Soberana,

Todos aqui já sabem: Émerson Leão voltou para comandar o Time Tricolor. Anunciado hoje, certamente pegou muita gente de surpresa. A mim, nem tanto. Eu já imaginava que sua contratação seria concretizada e anunciada a qualquer momento. Inclusive, na última quarta-feira, quando nosso Soberano venceu o Libertad por 1x0, assistindo ao programa do Kajuru, o apresentador falou que o nome de Leão estava sendo proposto e que nosso Capitão 100NI havia gostado e concordado com o nome.

Pessoalmente, estou dividido meio a meio quanto à contratação de Leão. Sem dúvida nenhuma, sua passagem pelo Soberano entre 2004 e 2005 foi grandiosa, nos trazendo o título do Paulistinha daquele ano com uma rodada de antecedência e, inclusive, com apenas uma derrota. No entanto, nos últimos anos, seu trabalho não tem sido um dos melhores. E, claro, esperávamos um técnico de maior expressão, a nível de Felipão ou Bianchi. Por conta dos últimos trabalhos de Leão é que fico receoso. Mas, assim como dei um voto de confiança em Adilson Batista, da mesma forma vou dar um voto de confiança ao Leão. Eu o apoio e, vendo seus números frente ao Soberano em 2005, fico muito animado e confiante de uma grande reação do Soberano nestas últimas rodadas do Brasileiro, como também num ótimo desempenho na Sulamericana.

Leão vai por ordem na casa como todos nós queremos, retirando do elenco as laranjas podres, para que não contamine o restante do grupo. Espero que ponha mais raça nesse time apático e sonolento e deixe bem claro para todos: vai fazer corpo mole? Então, fora! Basta apenas não extrapolar na rigidez para que não rache o elenco. Foi assim com Carpegiani.

Leão já comandou seu primeiro treino e já mostrou personalidade, barrando o meia Rivaldo, retirando-o da lista dos convocados que viajarão para o Paraguai para enfrentar o Libertad. Claro que adoramos o Rivaldo e o queremos de titular (embora que este quando começa o jogo, não rende como rende entrando no decorrer da partida, mas isto é assunto para outra crônica), mas acho que foi uma decisão certa, mostrando que quem escala o time é ele Leão, e não a Torcida ou o próprio jogador. É, o Soberano precisava deste tipo de comando.

E vocês, gostaram da contratação de Leão? Estão confiantes? O apoiam? Nesta quarta, contra o Libertad, vamos ver como será seu desempenho no comando. Torço por ele e, LÓGICO, pelo São Paulo Futebol Clube, o Maior do Mundo. Boa sorte, Leão.

Saudações Soberanas!

@rangelsrn

 

Alguém aí tá a fim de galinha???

postado por Marcos Rangel às 01:54
comente (3 /)

Nação Soberana,

No meu último post tentei converter em palavras, através de uma carta, todo o sentimento atual não só meu, mas de toda a Nação Sãopaulina, perante a inconstância que nosso Clube vem vinvendo não só este ano nos torneios disputados, mas nos últimos três anos desde a demissão de Muricy Ramalho. Agradeço a todos os comentários ao post elogiando cada palavra e o intuito da carta. Foi mais um desabafo de um sãopaulino apaixonado pelo seu Clube que, mesmo sem conquistar nenhum título desde o Tri-Hexa de 2008, continua sendo o Maior Campeão deste país. Nesta carta, acabei não comentando nada sobre a demissão de Adilson Batista, muito menos sobre o jogo horrendo diante do Atlético-GO. Sobre este último, já passou, não há o que comentar. Sobre Adilson, vamos lá.

Desde o anúncio oficial da contratação de Adilson Batista, o clima entre a torcida do Maior do Mundo ficou pesado. Todos olharam com MUITA desconfiança para o ex-treinador do Tricolor, afinal de contas, ele vinha de três péssimos trabalhos recentes na gambazada (pra mim, foi um ótimo trabalho deixar a galinhada em terceiro lugar no brasileiro do ano passado...), sardinhas e depois Atlético-PR. Foram trabalhos horríveis e isso é indiscutível, fato. Por isso, esperávamos qualquer contratação, menos a sua. Posso afirmar que foi um tiro no escuro (ou no pé)? Alguém compartilha dessa opinião?

Pois bem, Adilson não era um treinador à altura do Soberano, e sua contratação foi errônea. Apesar de ser um profissional dedicado e honesto, como também uma boa pessoa, em termos de caráter, como treinador era muito fraco, sendo pior que seu antecessor, Carpegiani. Escalava mal o time, substituia ainda pior e o nosso Soberano era um time previsível no jogo. Foram 22 jogos em que o treinador não conseguiu conquistar sequer a metade do que disputou: apenas 45,4% de aproveitamento. Mas isso agora são águas passadas, e Adilson Batista não comanda mais o Maior do Mundo. No entanto, quero ressaltar de como foi vergonhosa a forma que foi demitido do Maior do Mundo. Após o jogo, Adilson Batista foi demitido ainda no vestiário pelo diretor Adalberto Batisma a mando de Juvenal Juvêncio, é claro. Isso foi vergonhoso e uma afronta ao caráter do profissional. Custava esperar a volta a São Paulo para concretizar a demissão e, por fim, anunciá-la? São indícios de que Juvenal Juvêncio não está conduzindo com competência o cargo de presidência que ele segura a ferro e fogo nas mãos. Adilson Batista em entrevista pediu desculpas à Nação Sãopaulina, um discurso que ele já tem decorado e virou praxe na sua carreira. Mas teve a humildade de pedir desculpas. Como Torcedor do Maior do Mundo, eu aceito suas desculpas, Adilson. Mas mais que isso: eu é que peço desculpas a você pela forma em que você foi tratado pelo nosso dirigente máximo. Como pessoa e profissional, você não precisava e nem merecia passar por esta situação constrangedora. Devemos concordar que, claramente, já não tinha mais como você conduzir nosso Time, no entanto, você, como toda e qualquer pessoa, merece respeito. Espero que cresça na sua carreira, recicle sua forma de trabalhar e tenha muito sucesso.

Milton Cruz, nosso interino/bombeiro/olheiro/auxiliar-técnico/etc. (rs) é quem comandará o Soberano nas próximas partidas. Nesta próxima quarta-feira, 19 de outubro, enfrentará o Libertad-PAR pelas oitavas-de-final da Sul-Americana. Enquanto isso, a diretoria (sic) estudará diversos nomes para ser o novo comandante do Tricolor do Morumbi. Felipão, Muricy Ramalho e Leão são alguns nomes. Há boatos de que Bianchi foi oferecido ao Maior do Mundo, como também o ex-técnico do Chelsea Avran Grant. Espero que a diretoria não atire no pé outra quinta vez e, realmente, contrate um técnico de ponta e de qualidade com, no mínimo, nível de Seleção (com excessão de Mano Menezes, que não tem nível de Seleção...). Acho difícil Muricy voltar por agora. Primeiro, porque ele não volta enquanto boa parte dos atuais dirigentes estiverem no clube. Segundo, por orgulho de JJ, que o demitiu indevidamente e, desde então, não conquistou nenhum título após os quatro treinadores pós-Muricy. Juvenal só contrata Muricy novamente depois que o Soberano conquistar algum título com outro técnico. JJ não vai taxar-se de burro por demitir Muricy e demonstrar que o São Paulo só é campeão com o atual técnico das sardinhas.

Eu, como sempre, estarei torcendo pelo Soberano em todas as partidas. Acredito no Hepta e também na conquista da Sul-Americana. Confio no Milton Cruz, como também no meu Tricolor. Agora é o momento de todos se unirem, inclusive a Torcida. Vamos apoiar o time nos próximos jogos. O apoio é fundamental para a conquista dos títulos e da nossa vaga na Libertadores!

Saudações Soberanas!

@rangelsrn

 

 

Inicial do Blog | Post anterior

postado por Marcos Rangel às 21:37
comente (0 /)

Nação Soberana,

O que é o São Paulo Futebol Clube para nós, torcedores? Quando maior a nossa paixão por este Time Supercampeão, maior é a importância deste Clube na nossa vida. Nós, Verdadeiros Tricolores Soberanos, estamos sempre com o nosso São Paulo, não importa em que circunstância. Seja dentro do grandioso Morumbi, na frente da tevê ou do computador, estamos sempre alertas a tudo o que acontece com nosso maior bem, nossa maior paixão. Ficamos de olho, focados, sempre a par de todas as notícias, do que acontece ou até do que deixa de acontecer. Palpitamos, aconselhamos o melhor, concordamos e discordamos. Gritamos, rimos, choramos, vibramos. Tudo sem medida. Sempre extremistas. Buscando a razão pra melhorá-lo, usando a emoção pra reverenciá-lo.

Xingamos quando perde jogando mal, reclamamos quando ganha jogando mal, vibramos quando ganha jogando mal, enlouquecemos quando ganha jogando bem. Somos petulantes quando não vencemos os adversários, mas sim humilhamos. Quando superamos marcas, fazemos inveja. Deliramos a cada conquista, a cada marca alcançada. Estampamos no peito e espalhamos no grito: todos tem goleiros, só nós temos Rogério Ceni. Rogério Ceni, um líder/ídolo/capitão/comandante que todos gostariam de ter. Rogério Ceni, o maior goleiro-artilheiro do mundo, tão sãopaulino quanto qualquer um de nós. Rogério Ceni, o quebrador de marcas: em 2010, nada mais do que 100 gols, 1000 jogos consecutivos, 21 anos de São Paulo Futebol Clube. Aliás, todos tem goleiro, menos o São Paulo. Definir Rogério Ceni como um mero goleiro é limitá-lo demais. Se o Capitão ultrapassou tantas marcas, tantos limites, logicamente ele transcendeu a definição de goleiro.

O que é o São Paulo para nós? Nossa casa? Nossa paixão? Nossa vida? Já choramos por este time, já comemoramos por tudo o que foi conquistado. Já nos gabamos pela nossa estrutura, história, organização. Tantos domingos com a família deixados de lado para acompanhar cada lance, cada segundo jogado pelo Maior do Mundo. Às vezes que abrimos mão e compensa, porque voltamos felizes, de bem com o mundo, trazendo nas mãos uma vitória. Às vezes que abrimos mão e pareceria em vão por voltarmos com uma derrota e no semblante a tristeza. Mas não é em vão. Nunca é em vão. Aqui é São Paulo, o Maior de Todos, o Maior do Mundo.

Acostumados a vencer sempre, a vencer bem, a vencer muito. Desejar conquistar tudo acaba sendo sempre muito pouco. Mas hoje andamos triste pelo nosso Tricolor. Não pelas derrotas. Perder faz parte, e isso é futebol... mas andamos muito tristes com o que se passa na atualidade com o Soberano. Não só pelas faltas de títulos também. Não dá pra ser campeão sempre. Nem mesmo o melhor consegue tanto. O que se passa?

Brigas e erros políticos. É isso o que se passa. Um erro atrás do outro. Uma repetição de erro atrás de outra. Uma insistência atrás de outra. Uma frustração atrás de outra. Onde está a lógica nisso? De quem é a lógica? É a coisa mais triste do mundo quando os sentimentos de decepção e frustração tomam de conta do nosso peito por culpa de alguém que amamos a cima de tudo. Às vezes, acima de nós mesmos. Soberano, o que se passa?

Nossa maior dor vem de um time que não se parece nada, NADA, com o São Paulo que sempre tivemos. O São Paulo atual é um são paulo de inicias minúsculas. Um time esmorecido, sem garra, sem vontade de vencer, de continuar, de virar o jogo, a mesa, as leis, as ordens, a lógica e voltar ao seu posto natural: o de Maior de Todos. Acima de todos. Um time medroso que não se impõe e nem faz questão de impôr medo e respeito. Falho, feio, torto, sem brio... Soberano, o que se passa?

Após a demissão injusta de Muricy Ramalho por questões políticas, vimos nada mais, nada menos do que quatro técnicos (fraquíssimos) caírem por não fazerem o Soberano continuar sua costumeira conquista de títulos nacionais e internacionais. Vimos dirigentes orgulhosos e centralizadores mandarem e desmandarem no clube cometendo erros atrás de erros, preocupados com brigas políticas contra confederações e federações e outros clubes minúsculos. Vimos estes mesmos dirigentes comprarem brigas e perdê-las vergonhosamente. Vimos estes mesmos dirigentes se gabarem deste Grandioso Clube, mas agirem como dirigentes de clubes minúsculos. Isto nos frustrou. Este não é o São Paulo. Não é.

Não é aquele São Paulo que dobrou o Barcelona, Milan e Liverpool no Mundial de Clubes da FIFA em 1992, 1993 e 2005, respectivamente. Não é o São Paulo unicamente campeão Seis vezes pelo Campeonato Brasileiro, sendo os três últimos consecutivos (2006, 2007 e 2008). Feito inédito no Brasil. Só o Soberano o fez. Não, este são paulo de hoje não é o mesmo São Paulo de ontem. Demissões atrás de demissões de treinadores medianos não vão colocar o são paulo de hoje no seu lugar comum. Por que tantas contratações fracassadas de tantos técnicos medianos? Por que tanta insistência? Demissões resolvem nosso problema? Onde está o nosso problema? A administração do são paulo de hoje não é a mesma administração do São Paulo de ontem.

Cada um de nós sabemos o que é o São Paulo na nossa vida. O amor incomensurável que nós temos pelo Supercampeão, só nós temos ciência. Mas, e nós, o que somos para este são paulo de hoje? Tudo o que acontece atualmente é prova do que somos para este time? Pode ser que sim, como pode ser que não. Afinal de contas, não adianta criticar a vaidade do nosso ilustre presidente e de todas as suas decisões (errôneas ou não). Não adianta repetir que seu primeiro e parte do seu segundo mandato foram os melhores, e que agora o atual está saturado e desgastado. Nem adianta repetir que o atual mandato é inválido por ter burlado o estatuto do Clube. Não adianta repetir que nosso presidente e seus conselheiros teria deixado de lado o gosto de conquistar títulos para se preocupar apenas com questões políticas, copa 2014 e outras coisas. Falar nisso dará em que? Em que? Gostaria de saber.

Nação São Pauline, Dirigentes São Paulinos, este não é o nosso São Paulo. O que poderia ser mais importante que o nosso Clube e suas conquistas? Respeito é o mínimo que nós, torcedores, pedimos. Por sermos São Paulinos, queremos mais, pois estamos acostumados a muito. E atualmente não tivemos nada, e ter tudo é muito pouco. Dirigentes, o que se passa? Vocês tem a certeza de que cada Torcedor São Paulino estará apoiando e incentivando o Soberano a cada jogo, a cada segundo, religiosamente. Nós amamos o nosso São Paulo, e queremos bem a quem amamos. Devolvam o nosso São Paulo. O São Paulo de Rogério Ceni, Fabuloso, Raí, Palhinha...

Por que eu – e todos os que estão a ler esta singela carta – estarão sempre aqui, amando o São Paulo Futebol Clube, na alegria e na tristeza. Mas queremos mais alegria. Porque nossa identificação e o nosso amor pelo São Paulo, nem a morte separa.

Saudações Soberanas.

“Soberano, seis vezes campeão. Três cores vibrando e pulsando dentro do meu coração. E eu te amo tanto. Só sei que eu te amo tanto” (Soberano, Nando Reis)

 

@rangelsrn

 

 

Próximo Post | Inicial do Blog

postado por Marcos Rangel às 19:41
comente (11 /)

Nação Soberana,

Se há uma palavra para definir o clássico de hoje contra as Bonecas do Rio, eu utilizaria frustrante. Frustrante por ver 6 volantes em campo só pelo Tricolor do Morumbi. Frustrante por conta de Adilson Inventor escalar mal. Por substituir mal. Mas não vou usar este adjetivo para definir este jogo. Não vou, por respeito a dois jogadores que buscaram a vitória, independente de escalação, forma de jogo e dificuldade: Mito e Luís Fabuloso.

O Maior Goleiro Artilheiro do Mundo, 1000to, simplesmente operou defesas milagrosas que só são comuns mesmo em jogos de vídeo-game. Nosso capitão simplesmente voou em sua meta e livrou nosso Soberano de uma derrota mais elástica. No entanto, não dá para se jogar sozinho e por todos os outros 9 (não falo 10, porque não incluo aqui o Fabuloso). Rogério Ceni fez o que pode, mas não conseguiu evitar os dois gols que decretaram nossa derrota nesta rodada, infelizmente. Mas fez mais do que todos os outros 9 juntos. E isso é indiscutível.

Luis Fabiano Clemente. O dono da 9. Depois de Rogério Ceni, o outro Gigante do Morumbi. Só de estar em campo, já impunha medo e respeito ao adversário. Cuidado, precalção, preocupação, receio. O Matador, mesmo não tendo feito gol, fez uma grande estréia e um bom jogo. Craque não desaprende jogar, e mesmo voltando de lesão e, visivelmente, mostrando não estar 100% bem fisicamente, provou que não deixou de ser o craque que sempre foi e provará ainda mais fazendo gols. Muitos gols. Mas só ele e Rogério Ceni não salvam o Soberano.

Os outros 9 jogadores poderiam ter feito mais. Deveriam ter feito mais. Casemiro pecou nas suas subidas improdutivas à área adversária. Cícero deixou a criação de jogadas no meio-campo simplesmente estéril. Lucas voltou à sua posição de origem e também foi totalmente improdutivo. Juan não conseguia, sequer, dominar as bolas que recebia. Wellington jogou sacrificado na lateral direita, subiu muito e inventou demais. Fez uma partida razoável. No entanto, não deixou de jogar mal. Denílson até que defendeu bem. João Felipe e Rhodolfo, que tem feito uma grande dupla de zaga no Soberano, pecaram nas bolas aéreas. Dois zagueiros altos como eles não poderiam deixar aquela bola sobrar pra Thiago Neves fazer o gol. Sem contar que Thiago era marcado (???) por Juan. Dagoberto, apesar do golaço, não jogou como deveria jogar com Luís Fabiano. Quando temos uma referência na área, não jogamos para esta referência. Dagoberto foi egoísta em muitos lances. Casemiro também. Este foi o nosso time, que podemos resumir no seguinte: Ceni Milagroso nas jogadas e Fabuloso se sacrificando voltando para nosso campo de defesa e tendo que criar jogadas para si mesmo. Rivaldo só entrou quando Fabuloso saiu. E Carlinhos Paraíba fez o certo, só levou azar, no segundo gol sofrido.

É, o time jogou mal. Mas a culpa não é do time. A culpa não é do elenco. A culpa é de um estagiário inventor chamado Adilson Batista, amante de volantes, que insiste em manter Cícero em um time titular e Rival10 no banco. Que prefere colocar Wellignton na lateral-direita, podendo colocar Jean, muito mais experiente na posição, e podendo manter o garoto protegendo nossa zaga. Que substitui Luis Fabuloso aos 16min do segundo tempo por Carlinhos Paraíba, mantendo, então, CINCO volantes no time. Cinco. Eu ri muito. Ri bastante. Ri pra não chorar.

Tudo bem que já era programado pro Fabuloso não jogar o jogo inteiro, pois não tinha condições físicas pra isso. Mas substituí-lo aos 16 minutos do segundo tempo cometeu o erro fatal: sem a referência venenosa que Luís Fabuloso é na área do Flamengo, o São Paulo chamou o adversário pro ataque. E atacou. E marcou. Fabuloso não tem obrigação nenhuma de voltar pra marcar, estando em 100% bem fisicamente ou não. Ele isolado na frente segura os jogadores adversários. Quem vai arriscar de ficar no mano a mano com nosso 9?

Agora temos que tentar nos recuperar contra o Cruzeiro, nesta Quarta-feira. Na primeira partida lá no primeiro turno, vencemos sob o comando COMPETENTE de MILTON CRUZ! Temos que ser oportunistas e nos aproveitar do mau momento vivido pelo time mineiro e arrancar esta vitória a ferro e fogo. Mas que seria ótimo vencer sem as invenções de Adilson (estas invenções vem trazendo vitórias?), seria ótimo. Muito ótimo.

O que vocês acham?

 

Saudações Soberanas.

 

@rangelsrn

 

postado por Marcos Rangel às 20:36
comente (19 /)

Nação São Paulina,

É neste domingo, 2 de outubro, a tão esperada estréia de Luís Fabuloso. No grandioso Morumbi, vamos pegar as bonecas do Rio no jogo válido pela 27ª rodada. Sem dúvida alguma, e como todos aqui já sabemos, com Fabuloso9 no time, impomos MAIS respeito ainda. Sem contar o temor também.

Durante esta rodada, estamos em 3º lugar a 3 pontos do líder, que é o Vasco. Concordo com o Mito quando ele diz que a partir desta partida veremos se vamos brigar pelo título ou por uma vaga na Libertadores da América. Eu quero o 7º título nacional que, consequentemente, já nos leva à Libertadores também! E temos time pra isso. A dúvida que ainda paira sobre nós e nos deixa inseguros é se, além de time, temos técnico. Adilson Batista nos deixa gelados ao escalar nosso Tricolor com seus 3 volantes. Pelo menos, com o Fabuloso no time, Lucas retoma à sua posição original e Dagoberto fará dupla de ataque com nosso 9. Assim, nosso meio e ataque podem, finalmente, render.

A estréia de Fabuloso será fabulosa, pois este jogo já bate o recorde de maior público no Brasileirão. Recorde que já era nosso, onde conquistamos no jogo 1000 de Rogério Ceni contra o Atlético-MG. Amanhã será um espetáculo, sem dúvida alguma, não só para o Soberano, mas para o Futebol em geral. Ter Luís Fabiano de volta é bom para todos. Menos para nossos adversários. Arrisco meu palpite pro placar de amanhã: 3x1 Soberano. E você?

Espero que Rivaldo jogue e municie LFC9 com suas grandiosas jogadas. É um quarteto que todos nós sonhamos: Lucas, Rivaldo, Dagoberto e Fabuloso. É pra estraçalhar qualquer um e conquistar o Brasileirão.

Vamos, São Paulo, vamos, São Paulo, Vamos ser Campeão!!!

postado por Marcos Rangel às 19:16
comente (10 /)

Nação Soberana,

Em primeiro lugar, quero pedir desculpas pelos mais de 30 dias sem fazer qualquer postagem aqui no site. Andei com problemas pessoais que me tomaram bastante tempo, e nos últimos dias venho estudando bastante (de 10 a 15 horas por dia, pra ser mais preciso) para um concurso público que vai ocorrer nos próximos dias. Tenho acompanhado nosso Soberano sempre, mas infelizmente, o tempo para escrever se tornou escasso. Prometo me empenhar para escrever a vocês, no mínimo, uma vez por semana, como fazia antes do sistema de Blogs do SPFC.net, que nos permite escrever sempre. Agradeço a compreensão de vocês.

Falando do nosso Soberano, nesta quarta-feira, 21 de Setembro, enfrentaremos a galinhada da marginal sem número. Este jogo só possui duas opções para nós: é vencer ou vencer. Nada de empate, nada de derrota. Só a vitória interessa e é a vitória que o Time tem que buscar e conseguir. Com a vitória, abriremos 4 pontos de vantagem sobre os galináceos e, se o Vasco perder a próxima partida, ficaremos com a liderença que sempre nos pertenceu. O Tricolor ganhará mais moral ainda pra seguir em busca do Hepta Nacional e Adilson Batista, que vem sendo contestado por grande parte da torcida, ganhará pontos a mais conosco.

Será mais do que um jogo de futebol: é uma briga política e de orgulho, como vem sendo comentado no fórum do SPFC.net. É o nosso Tricolor, tão retalhado pela Corrupção Brasileira de Futebol enfrentando o time mais sujo do país, além de braço direito do presidente desta CBF que vemos aí. O Soberano precisa vencer, porque a vitória não será só dele, será de todos que brigam contra o descaso que o futebol brasileiro vem sofrendo; mais importante que a vitória, é o afundamento de um time que se importa com o dinheiro sujo que recebe e com o mal que causa. Por isso, repito: é vencer ou vencer!

E algo que vem sendo muito comentado em torno do Tricolor Paulista para este jogo é a estréia ou não de Fabuloso. A expectativa é grande, e o segredo em torno disso, maior ainda. Não dá pra advinhar nem ter certeza de que Luís Fabiano jogue ou não contra o SCCP (Small Club CUrintia Paulista). Eu acho que Fabuloso não jogará, mesmo já tendo condição de jogo pra isso. Penso nos seguintes fatores para a sua não-estréia nesta quarta: existe um grande plano de marketing voltado pra sua estréia, e pra isso, o Clube tem de fazer divulgação dessa estréia para a venda antecipada de ingressos e até do Passaporte Fabuloso, dentre outros serviços e afins, até mesmo para a transmissão em tv aberta e fechada desta partida de estréia que, obrigatoriamente - por conta dos marketing e do próprio clube - tem de ser no Morumbi. Este jogo contra as galinhas, mesmo sendo em nossa Casa, esteve muito em cima para se realizar todo este plano. Por isso, acredito que seu jogo de estréia seja contra as bonecas do Rio, no dia 2 de outubro. Mas esperemos pelo grande clássico de amanhã. Eu não descarto nada. E você?

Amanhã vamos vencer, e não importa se será de 1x0, 2x0, 3x0, 20x0. O importante é vencer e se distanciar para sermos campeões. Rir no fim do campeonato é mais gostoso do que rir durante ele. É só lembrar do ano passado.

Saudações Soberanas.

postado por Marcos Rangel às 19:37
comente (1 /)

Parabéns, São Paulo Futebol Clube, por mais uma vitória no disputadíssimo Brasileirão. Mas ainda estamos longe do desempenho ideal e típico do Maior do Mundo.

Parabéns, Cícero, pela grande partida e pelos gols que ajudaram o nosso Time a vencer e manter-se próximo do primeiro lugar. O Soberano tomou um gol por besteira, mas teve uma reação imediata e em puquíssimos minutos empatou e virou a partida ao seu favor. Tomou sufoco em demasia, o que poderia ser evitado. Mas sei que o Soberano corrigirá isso. Outra coisa que tem que moderar são as jogadas individuais. O time precisa trabalhar mais essa bola coletivamente. Estas jogadas individuais, em alguns momentos, ajudam e chegam a nos salvar. Mas, muitas vezes, tem prejudicado o time.
Espero que mudem isso.

Mas só uma coisa me intriga. E esta coisa não me dá segurança no comando de Adilson Batista. Por que substituir Dagoberto por Fernandinho? Por que não mantém ambos em campo, já que de uma forma ou de outra o Fernandinho sempre entra no decorrer da partida? Fernandinho vai correr correr correr correr correr correr pra passar (quando passa) a boloa pra quem? Sem contar que Dagoberto fazia uma excelente partida. E não foi substituído por cansaço. Vai saber.

Agora o Tricolor Soberano enfrentará o Ceará na maravilhosa Fortaleza (como eu amo!) pela primeira partida da Sulamericana. Será um jogão e, mesmo sabendo da qualidade do Ceará, reconheço a nossa e estou confiante na vitória. Espero só que o Time não breque no Brasileirão diante de tantas partidas, tendo em vista que disputa dois campeonatos de alto nível.

Vamos, meu Tricolor!

Saudações Soberanas.
postado por Marcos Rangel às 00:16
comente (2 /)

Nação Soberana,

O Tricolor do Morumbi venceu em casa o Bahia por 3x0 com gols do Mito e Capitão Rogério 100ni em cobrança magnífica de pênalti, Dagoberto arrancando do meio-campo e encobrindo o goleiro numa pintura de gol, e Lucas num chutaço fulminante na entrada da grande área.

O Tricolor venceu bem, sofrendo pressão algumas vezes, mas soube manter o resultado, mesmo com uma zaga inteiramente remendada. Rhodolfo foi o único zagueiro de ofício atuando no jogo. Como Xandão sofreu estiramento na coxa e Bruno Uvini está na seleção sub-20, Luis Eduardo faria a dupla de zaga com o camisa 4 do Maior do Mundo.

No entanto o garoto fraturou uma das mãos no último treino e não pode jogar a partida. O jovem volante Rodrigo Caio foi incubido, então, de jogar improvisado na zaga. E jogou bem, na raça, chegando a machucar o joelho esquerdo. Quando questionado se continuaria o jogo ou não por conta da dor, como um verdadeiro São Paulino, Rodrigo respondeu: sim, vou continuar, SOU GUERREIRO!

Grande garoto, assim que se fala. Esta é a garra e a PERSONALIDADE e a vontade de jogar no Soberano que todos os jogadores devem demonstrar, inclusives muitos marmanjos aí. Sem dúvida alguma fez uma grande partida e mostrou que poderemos sempre contar com ele. Que consiga logo sua titularidade tão merecida.

O Soberano precisa ser um time mais estável e jogar como um campeão. Precisa parar de desperdiçar pontos em casa e voltar à sua Liderança. Espero que esta vitória dê força, calma e inteligência ao treinador e a todos os jogares para manterem a sequência e triunfar como único hepta brasileiro.

Saudações Soberanas.
postado por Marcos Rangel às 20:07
comente (1 /)

Nação Soberana,

Nesta quinta-feira (04) temos jogo no Morumbi contra o Bahia. Não vou dizer que é a chance do nosso Soberano se reabilitar no Campeonato Brasileiro porque ele já teve chances demais, inclusive dentro do próprio Estádio Sagrado, e não soube aproveitar. Contra o Vasco, na minha opinião, até que o time jogou bem, só penava na hora da finalização (o que não é tão novidade no nosso Time). Mas quando levou o primeiro gol do Vasco, o time ficou completamente perdido em campo e desandou.

Faço minhas as palavras de Rogério Ceni, prestes a pisar no gramado do Beira-Rio na vitória sobre as Coloridas por 3x0, quando discursou para todo time: se o time quer ser campeão, tem que se portar como um campeão. E campeão não escolhe adversário. Campeão vence todos, os adversários ditos fáceis e os difíceis. Onde está o meu São Paulo super campeão que impõe respeito e medo em qualquer clube do mundo?

Adilson Batista já prepara o time para pegar o Bahia. Ao menos nos treinos, Piris está mantido na lateral-direita. Jean, o "pau-pra-toda-obra" do Tricolor Paulista, foi pro banco. A reserva de Jean é meio "polêmcia", digamos assim. O volante são-paulino tem perdido gols feitos que mudariam a história do São Paulo em muitos jogos e errado cruzamentos e marcação. No entanto, é um dos jogadores mais São Paulinos do elenco, perdendo apenas para o Mito. E joga mais do que o Carlinhos Paraíba, que será titular. Por isso, o meio de campo será formado por Denilson, Carlinhos, Wellington e Rivaldo. Mas não entendo isso: por que três volantes num jogo em casa contra o Bahia, que apesar de ser um bom time, é tecnicamente inferior ao São Paulo? Todo respeito ao Bahia, é claro, mas não estamos enfrentando nenhum time que é ofensivo desde o primeiro até o último jogador. Pra que tantos volantes? Por que não recuar o Lucas pro meio de campo pra fazer dupla com Rivaldo, e a dupla de volante ser Denilson e Welligton, com Jean sendo um líbero, protegendo a zaga, ou o próprio Wellignton fazendo esta posição e Jean fazendo dupla com Denílson? Até repito o que li no blog do Rica Perrone, é como me servirem três garfos no jantar: o que farei com três garfos?

Fora isso, correndo por fora, nosso outro volante Casemiro, que está com a Seleção Brasileira Sub-20 na Copa do Mundo desta categoria, se sente desvalorizado pelo clube e tem propostas de times italianos, dentre eles, a Internacionale. Casemiro quer R$ 120 mil de salários. O clube propõe R$ 60 mil. O jogador merece, joga muito, veio da base e se recusou a fazer a mesma cagada que Oscar[alho] fez. O clube pagava R$ 200 mil a Cléber Santana, que nada fazia. Inclusive, o clube ainda arca com parte do seu salário, juntamente com o Atlético-PR, clube em que o jogador está atuando por empréstimo.

Soberano, o que se passa? Eu te amo muito, imensamente, e sempre estarei contigo. Mas você faz falta. Todos aqui sentem saudades. Acredito na sua vitória no próximo jogo, embora venha com muita dificuldade, mais do que você não costuma sentir, por sua grandeza e soberania.

Saudações Soberanas.

@rangelsrn

www.anseioseensaios.blogspot.com

postado por Marcos Rangel às 21:50
comente (6 /)

Raçudo? - Ivan Píriz é o novo lateral-direito do Tricolor. O jogador fez parte da seleção paraguaia vice-campeã da Copa América e chegou disposto no Soberano. Píriz afirmou estar muito feliz por fazer parte de um dos maiores clubes da América do Sul - e do mundo também, é claro! - e demonstrou que vai suar sangue pelo Maior do Mundo. O lateral-direito, inclusive, fez algo que muito são paulino gostou: depois de ter vestido o Manto Sagrado, pegou o escudo do Manto com as duas mãos e puxou com bastante força demonstrando gana de jogar no time e raça pura. Queremos ver esta mesma raça em campo, pois Píriz é, como ele próprio afirma, um dos maiores laterais defensores da América do Sul. Certamente, nossa defesa melhorará bastante com o paraguaio fazendo a lateral direita. Pode quebrar galinhas, sardinhas e porcas à vontade!

Força, Fabuloso - Apesar de já estar recuperado da cirurgia que sofreu no joelho, Luís Fabuloso teve que ser submetido a uma nova cirurgia, só que plástica, por conta do corte da cirurgia anterior não ter cicatrizado totalmente e não haver mais prazo para a espera desta cicatrização. Tantos empecilhos, de uma forma ou de outra, é pra fazer qualquer jogador esmorecer e ficar angustiado. Mas Fabuloso é Tricolor e o camisa 9 conta com o apoio da Torcida que acredita nele, em seu futebol, em sua contratação e no seu time de coração: O São Paulo Futebol Clube. Força, Fabuloso. Sabemos que você está mais ansioso do que todos nós pela sua reestréia no Soberano.

Encontro com o ex-técnico - No próximo domingo, dentro do grandioso Morumbi, o Soberano enfrentará o Vasco, comandado por Ricardo Gomes, ex-técnico do Tricolor. Será a primeira vez que Ricardo Gomes enfrentará o Soberano após sua demissão ano passado, depois da eliminação pras Coloridas do sul na semi-final da Libertadores da América. Na minha opinão, RG vem tendo no Vasco (time por quem tenho muito respeito) o mesmo desempenho mediano que tinha no São Paulo. Com o bom desempenho do Maior do Mundo, arrisco meu palpite para o jogo: 3x1 Soberano. E vocês?

Ricardão, O Fanfarrão - a hashtag #ForaRicardoTeixeira foi censurada pelo Twitter depois de estar entre os principais assuntos comentados no micro-blog. Inúmeras pessoas vem demonstrando apoio total à saída de Ricardo Texeira da presidência da CBF, ocupada pelo monarca desde 1989. Após ser censurada, uma nova hashtag foi promovida, também ficando entre os principais TT's: #CaiForaRicardoTeixeira. Ridículo esta tentativa de calar a opinião das pessoas. Isto é censura e, na minha opinião, ela deve permanecer em 64, quando Chico Buarque cantou: "Apesar de você, amanhã há de ser outro dia. Eu pergunto a você onde vai se esconder da enorme euforia? Como vai proibir quando o galo insistir em cantar?". Sim, Ricardo Teixeira, apesar de você, amanhã há de ser outro dia!

Saudações Soberanas!

 

@rangelsrn

www.anseioseensaios.blogspot.com

postado por Marcos Rangel às 18:36
comente (1 /)

O atacante argentino Carlito Tévez não aceitou abrir mão da dívida que seu clube, Manchester City, tem consigo para poder voltar a atuar no CUrintia. Por isso, o jogador continuará na Inglaterra.

Luís Fabiano abriu mão de salários, premiações e recusou uma proposta pra jogar no galinheiro com salários de R$ 500 mil por mês só pra voltar a jogar no Maior do Mundo, o Soberano São Paulo Futebol Clube, sua casa que tanto ama.

CHUPA, CURINTIA! Quem tem ídolo sincero e leal e que ama o clube é outra história!

@rangelsrn

www.anseioseensaios.blogspot.com

postado por Marcos Rangel às 20:46
comente (4 /)

Nação Soberana,

O novo técnico do Maior do Mundo, Adilson Batista, já realizou hoje seu primeiro treino tático com a equipe. Adilson tem a semana inteira para montar e preparar o time que enfrentará o Atlético-GO no Morumbi neste sábado, às 18:3hs.

Durante sua apresentação oficial, Adilson Batista foi questionado por um jornalista sobre seus (péssimos) últimos trabalhos. O treinador respondeu algo que me deixou bastante satisfeito e confiante no seu trabalho:

"Não quero mais falar sobre o meu passado. Foram turbulências, provações da vida, mas, às vezes, Deus está reservando algo melhor ali na frente e eu estou acreditando nisso. Só quero pensar no São Paulo."

É isso aí, Adilson, você pode se mostrar um melhor treinador treinando o Melhor do Mundo. Esperamos muito de você. Boa sorte e trabalhe, meu filho!

Saudações Soberanas.

@rangelsrn

www.anseioseensaios.blogspot.com

postado por Marcos Rangel às 19:13
comente (4 /)

Nação Soberana,

O volante Denilson, do Arsenal-ING, foi apresentado hoje oficialmente à imprensa como mais novo jogador do Soberano. Denilson vestirá a camisa 15 e está integrado ao elenco que disputará dois torneios este ano: a Copa Sulamericana e o Campeonato Brasileiro. Com um ótimo elenco, bem composto e competitivo, o Maior do Mundo levará dificuldade e dor de cabeça para todos os adversários. Denilson, inclusive, já treinou hoje com todo o elenco. Inclusive, Adilson Batista, novo comandante do Soberano, realizou hoje seu primeiro treino tático com o Maior do Mundo.

Quem também já está acertado com o Soberano é o lateral-direito da seleção do Paraguai, Iván Piriz, e ex-jogador e destaque do Cerro Porteño. Sua contratação foi anunciada oficalmente hoje no site do São Paulo (www.saopaulofc.net). Sua apresentação dependerá do desempenho da seleção do Paraguai, que joga nesta quarta-feira contra a Venezuela em busca de uma vaga na decisão da Copa América. Píriz tem 22 anos e chega pra, finalmente, resolver o calcanhar de Aquiles do São Paulo, que improvisa o volante Jean na lateral. Bem vindo, Piriz!

Marcelo Cañete também não demorará chegar.

Agora, só falta um zagueiro: http://blogs.spfc.net/marcosrangel/3668

 

Saudações Soberanas

@rangelsrn

www.anseioseensaios.blogspot.com

postado por Marcos Rangel às 19:05
comente (0 /)

Nação Soberana,

Vimos na entrevista de João Paulo Jesus Lopes que logo mais (e este logo mais pode ser a qualquer hora) teremos uma grande novidade e que vamos gostar muito.

Muita gente tem dito que a tal novidade era o Denilson assinando o contrato com o nosso Soberano, outras pessoas já informavam que era o Cañete. Bem, eu tenho as minhas dúvidas. Liguem os pontos comigo:

1. Já contratamos 1 Volante (Denilson) e 2 Meias (Cícero e Cañete);

2. Ivan Píriz, o lateral-direito do Paraguai, já está praticamente acertado. Ótimo, um grande lateral-direito, Jean parará de sofrer, embora tenha tido bom desempenho na função;

3. Qual o setor que tivemos 2 baixas e ainda não realizamos nenhuma contratação? Além de ser de fundamental importância a contratação de, no mínimo, UMA peça pra esta posição? Sim, companheiros, a nossa zaga.

4. Na Copa América, um tal zagueiro na seleção Celeste afirmou numa entrevista que não vai voltar pra Turquia.

5. Há um tempo atrás, o próprio JPJL falou de uma tal bomba atômica.

E então, quem arrisca a responder e tentar advinhar qual seja esta novidade? Lembrando: não estou afirmando nada. Apenas raciocinando aqui e ligando os pontos. Não custa nada, não é?

Saudações Soberanas

@rangelsrn

www.anseioseensaios.blogspot.com

 

postado por Marcos Rangel às 23:38
comente (35 /)

Nação Soberana,

Vencemos o segundo jogo consecutivo sob o comando do técnico interino - mas mais eficiente que o último efeitvo - Milton Cruz. Fomos ao Beira Rio no Rio Grande do Sul e deixamos o Inter à beira do caos com uma vitória maiúscula: 3x0, com gols de Casemiro, Fernandinho e Carlinhos Paraíba.

Adilson Batista, o novo comandante do Maior do Mundo, assistiu ao jogo de camarote e acompanhou a Seleção que tem em mãos. O treinador tem tudo para fazer um bom trabalho no Soberano: ótima equipe (que pode melhorar, é claro!), estrutura espetacular, o bom e velho salário em dia e, o principal: o fato de estar comandando o time Super Campeão do país, respeitado e temido mundialmente. Enfim, todas as condições de trabalho são favoráveis. Repito que não fui a favor de sua contratação, mas não vou torcer contra. Então reitero: Adilson, boa sorte. Espero que faça um ótimo trabalho no Soberano. Por isso, seja bem vindo.

Após esta vitória, somos, provisoriamente, o time vice-líder no campeonato. Falta sair o resultado das porcas contra as bonecas. O time inteiro está de parabéns pela qualidade que vem demonstrando e pela vontade de vencer. Espero que continuem assim e nos conduzam rumo ao Hepta.

Ah, e um parabéns especial ao Carlinhos Paraíba, que fez hoje seu primeiro gol pelo Soberano. Espero que seja o primeiro de muitos! Parabéns, Paraíba!

Saudações Soberanas.

@rangelsrn

www.anseioseensaios.blogspot.com

postado por Marcos Rangel às 22:15
comente (0 /)

#CHUPACBFGALVAOBUENORT

Ninguém conquista a América com CUrintiano dentro

São Paulo F.C.: MINHA SELEÇÃO!

postado por Marcos Rangel às 21:21
comente (0 /)

Nação Soberana,

Antes de mais nada, um aviso para todos: aqui é São Paulo futebol clube, e não quero ninguém com pensamento MINÚSCULO e negativo como "o ano está perdido" e "segunda divisão à vista". Isso é típico de galinhas centernada e sardinhas.

Bem, como todos aqui já sabem, acabou de ser confirmada pelo site oficial do São Paulo F.C. a contratação de Adilson Batista para o comando técnico do Maior do Mundo. Claro, longe de ser "A Contratação" que esperávamos para o Maior do Mundo, dentre todas as opções disponíveis, Adilson Batista, segundo a própria diretoria, era o técnico que tinha o perfil certo pro comando do Tricolor. Sim, pode até ser. Dentro da realidade, e na minha opinião, o São Paulo precisava de um técnico do tamanho do próprio clube, um técnico vencedor. Mas já sabemos de todas as dificuldades que o clube encontrou (ou criou) para trazer um desse nível.

Confesso: quando a contratação de Adilson foi confirmada, minha primeira reação foi de negatividade. Não gostei da contratação, como a imensa maioria dos Torcedores do Tricolor. No entanto, o Meu Clube é maior do que qualquer técnico, do que qualquer jogador, do que qualquer diretor, do que qualquer pessoa, e só porque Adilson Batista Não é meu técnico favorito, isso não significa que eu vá torcer contra ele, contra o Meu Time, e advinhar coisas esdrúxulas como rebaixamento ou coisa do tipo. Ao contrário, Adilson Batista foi contratado e comandará o Maior do Mundo, o nosso Soberano, e apoiá-lo é nossa obrigação. Apoiando, os resultados irão aparecer, e é de resultados que precisamos.

O novo comandante tem um grande elenco em mãos, e novas peças estarão chegando. Ele tem tudo para fazer do São Paulo uma equipe mais forte e mais competitiva do que já é. Adilson Batista tem tudo pra fazer no São Paulo o que ele fez no Cruzeiro em 2009. Respeitemos a posição da diretoria, seja ela correta ou errada, e como VERDADEIROS TRICOLORES que somos, vamos apoiar todo o grupo. Se não der certo, demite.

Adilson, BOA SORTE! Faça o seu melhor, sempre e cada vez mais.

São Paulo Futebol Clube: dentre os grandes, és o PRIMEIRO!

Saudações Soberanas

@rangelsrn

www.anseioseensaios.blogspot.com

postado por Marcos Rangel às 21:31
comente (27 /)

Nação Soberana,

Enquanto o nosso Tricolor não contrata (ou não anuncia) um novo técnico (até o momento em que escrevo esta crônica), o Clube vai anunciando, mesmo que pouco a pouco, os reforços para esta temporada em que disputaremos o Brasileirão e a Copa Sul-Americana. E no quesito de negociações, fantasmas de saídas de jogadores do nosso grupo também rondam o Maior do Mundo.

Parece que a situação com Cañete já foi resolvida (faltava o pagamento da comissão do agente do jogador, e o mesmo parece já estar resolvido, com a Diretoria pagando tal valor) e até este fim de semana o argentino será anunciado como reforço para o nosso meio de campo de criação.

Rodrigo Souto, pelo jeito, está de malas prontas para um time Árabe. O clube, que não se sabe até agora qual seja, pagará pela multa, também desconhecida, pela quebra de contrato do jogador com o Mais Querido. É um jogador que não fará tanta falta, mas logo agora que estava jogando bem, está de saída.

Breno, zagueiro de 21 anos revelado no São Paulo e que está atuando no Bayern de Munique, da Alemanha, está sendo especulado no São Paulo. O Soberano teria feito uma proposta de R$ 4,5 milhões por 50% do seu passe, embora a diretoria negue (como sempre). As coloridas do sul também estão tentando sua contratação, mas a preferência de Breno é e sempre foi pelo Maior do Mundo. Acho bem possível que ele acabe voltando para casa, por conta de vários fatores: a não contratação de Coates, sua identificação com o Clube formador, nossa carência na zaga... enfim, tem tudo pra dar certo.

E quem está chegando e já está confirmada sua contratação é o volante Denilson, também formado na nossa base. Denilson joga no Arsenal e jogará no Soberano por empréstimo de 1 ano. Sem dúvida, é um ótimo reforço. Espero que faça valer a contratação, pois é um ótimo jogador, sem dúvida. Pena que não foi contratado em definitivo.

E o fantasma que falei é da possível saída de Casemiro. O jogador não renovou seu contrato com a Diretoria Tricolor, e com a janela de transferências ainda aberta, a Internacionale e o Roma estariam interessados no camisa. Inclusive, a Inter de Milão teria feito uma proposta de € 14 milhões (R$ 31 milhões) pelo seu passe. A Diretoria diz que não vai negociar nenhum jogador recém-formado na base, mas muita coisa mostra que talvez Casemiro saia mesmo do clube: a recém-contratação de Denilson, o imbróglio na sua renovação (o agente do jogador pede R$ 110 mil de salário, o Clube ofereceu R$ 90 mil + luvas de R$ 600 mil) e a viagem do seu agente para a Itália para "ouvir" a proposta do clube italiano. Sobre esta viagem do empresário de Casemiro, faço das palavras de Daniel Perrone as minhas: "não se viaja para ouvir proposta não, se viaja para acertar negócio". Perder Casemiro tão cedo seria péssimo para o Clube, mas acho que depois que subiu para os profissionais, Casemiro ficou com excesso de estrelismo e demonstrou vontade de ir pra Europa. Inclusive cobrou da diretoria em uma entrevista sua valorização, atitude que não agradou aos diretores do Maior do Mundo. Vamos ver no que dá. Espero que o jogador não saia. Mas se sair, temos peças de reposição de mesma qualidade. Mas repito: prefiro que o jogador fique.

O que certamente queimaria Casemiro com clube e torcedor é sua saída, atitude contrária à outra tomada por ele ainda na base. Antes de subir ao profissional, seu antigo agente tentava fazer sua cabeça para entrar na justiça contra o clube juntamente com Oscar[alho] e quebrar o contrato para negociar livremente com qualquer clube. Casemiro repudiou tal atitude, não ouviu os conselhos do agente (alguém me lembre o nome dele, por favor!) e o demitiu. Sair agora desta forma seria covardia para com o Clube, na minha opinião.

Agora só falta mesmo um lateral direito. Será que Gonzáles, do Peñarol, está chegando também? Não custa nada aguardar mais um pouco.

Saudações Soberanas!

@rangelsrn

www.anseioseensaios.blogspot.com

postado por Marcos Rangel às 19:11
comente (0 /)

Nação Soberana,

Vencemos ontem com propriedade o Cruzeiro, equipe fortíssima do Campeonato Brasileiro e que eu sempre admirei re respeitei, pois merece. Jogar com esta equipe é ótimo, e ganhar dela mostra como a qualidade do nosso Maior do Mundo é grande e respeitável.

Estou muito contente com a maneira que Milton Cruz conduziu o Soberano e como todos os jogadores se empenharam. É claro que vou parabenizar principalmente Rivaldo, Marlos e Rogério Ceni. Rival10, sem dúvida, foi a estrela do time. Custava, Carpegiani, utilizá-lo? Podia deixar sua arrogância e suas invenções de lado um pouco pelo bem da equipe. Mereceu a demissão, ainda que tardia!

Ganhando ou perdendo (de preferência ganhando. rsrs), Milton Cruz merece nosso respeito e apoio, pois ele é "macaco velho" no Soberano e se dedica com afinco e gosto. E é este respeito e apoio que dará tranquilidade para Milton trabalhar, e assim, dar tranquilidade à diretoria na busca de um novo técnico. Com calma, eles não fazem cagada! rs

Próximo jogo é contra os coloridos do sul. Vamos vencê-los com a mesma autoridade e qualidade que vencemos o Cruzeiro. No Soberano, eu acredito sempre!

Saudações Soberanas.

@rangelsrn

www.anseioseensaios.blogspot.com

postado por Marcos Rangel às 21:28
comente (1 /)

Nação Soberana,

Como sabemos, a imprensa adora estar sempre falando do Soberano. Ultimamente, estaa imprensa se tornou um galinheiro, e por conta disso, continuam falando do Soberano, mas com o intuito de manchar a História de um Clube Gigante. Mas sabe como é: galinha baixa, clube gigante, a merda jogada sobe, mas cai de volta na cara de quem a atirou. A imprensa galinha tem lançado todo tipo de nota sobre o Soberano, sua diretoria e seus jogadores. Em especial, em cima do nosso Capitão Rogério Ceni. Líder e inteligente como é, o Mito não leva a sério as baboseiras ditas. E age sempre da maneira correta, seja processando, seja respondendo à altura, seja ignorando. Tudo no momento correto.

Agora que Carpegiani foi demitido, nomes de novos técnicos circulam de sobra no Maior do Mundo. E até dentro disso encontram brecha pra tentar atingir o Maior Goleiro Artilheiro do Mundo. Cuca, um destes nomes, não conseguiria voltar para O Mais Querido por conta de uma desavença com Rogério Ceni, e o próprio Mito barraria sua volta, impondo à diretoria sua insatisfação e não-apoio a esta contratação. Ora, sabemos que o Mito sempre dá seus palpites para contratação de jogadores e/ou técnicos sim, é claro, sempre em busca do melhor para o seu Time. Mas será que acreditaríamos nesta conversa sem base nenhuma? Rogério Ceni, além de Mito e Líder, é sensato. Como ele mesmo já falou quando atingiu os 100 gols, ele respeita hierarquia, e uma prova disso é da época em que ex-técnico do Tricolor Mário Sérgio o proibiu cobrar faltas, e o Capitão aceitou, sem questionar sua autoridade.

Cuca pode não ser um dos melhores técnicos do mundo (e nem estou colocando-o no comando do São Paulo). Mas duvido muito que o Capitão teria, aliás, se utilizaria deste poder de contrariar a vontade da diretoria e impedí-la de tal contratação, caso a mesma estivesse ou não acontecendo. Como falei: isto é falta do que dizer, e acabam dizendo merda. Respeitemos o Mito e sua liderança. Ele é líder, não autoritário.

E lembrando: neste sábado, o duelo é contra o Cruzeiro no grandioso Morumbi. Infelizmente moro longe (no Piauí, mais precisamente... rsrsrs) e não posso assistir ao jogo no nosso Templo. Mas gostaria de vê-lo mais cheio do que romeiro em cima de padre Cícero (rsrs). É do nosso apoio que o Soberano mais precisa. Mais do que um técnico, podemos dizer. E quem acha que o Soberano irá sem comando, está enganado: Rogério Mito Ceni é quem COMANDARÁ a Máquina Tricolor.

Saudações Soberanas!

@rangelsrn

www.anseioseensaios.blogspot.com

postado por Marcos Rangel às 19:30
comente (3 /)

Perdeu... - O Maior do Mundo tropeçou pela terceira vez no Campeonato Brasileiro. Ontem nosso Soberano sucumbiu para o Flamengo. Um time sem criatividade, errando passes, pecando nas finalizações (quando conseguia alguma) e sem vontade de ganhar ou de, no mínimo, não perder, foi o que se apresentou para o adversário também fraco, mas com mais sorte. Derrotado por 1x0, o time não se mostrou eficaz, mas se mostrou dependente do futebol de Lucas...

...Dançou! - Com isso, Carpegiani, já contestado desde sua contratação, caiu do comando São Paulino. O técnico não suportou a pressão, e a diretoria, mesmo que tardiamente (antes tarde do que mais tarde ainda) resolveu demití-lo. O diretor de futebol Adalberto Batista frisou que o novo comandante demorará ainda alguns dias para chegar, pois a diretoria está analisando vários nomes com determinado cuidado, para não errarem outra vez na contratação. Nomes como Cuca, Paulo Autuori, Dorival Jr. e Dunga estão na pauta. O Maior do Mundo ficará, ao menos até este fim de semana, sem um treinador efetivo. Por isso, o auxiliar-técnico do Tricolor, Milton Cruz, comandará a equipe São Paulina neste sábado diante do Cruzeiro.

El Hermano - Boca Juniors e Universidad Catolica já se acertaram, e o argentino Marcelo Cañete já está a caminho do Brasil para assinar contrato de três anos com a Máquina Tricolor. Agora, com mais opções no elenco para o meio de campo (e sem Carpeginai para barrar Rivaldo), o Tricolor pode se livrar da Lucasdependência e manter o bom futebol, mesmo com a ausência do garoto prata da casa.

Quero frisar para todos os tricolores para não vamos deixar de torcer para o Soberano, seja jogando mal ou bem, ou pela derrubada de um técnico. Por isso, contra o Cruzeiro, apoiemos o time durante toda a partida. Inclusive antes e depois dela. Assim como vi ontem a torcida apoiando contra o flamerda, cantando durante todo o jogo o nosso maravilhoso hino! São Paulo SEMPRE!

 

Saudações Soberanas.

@rangelsrn

www.anseioseensaios.blogspot.com

postado por Marcos Rangel às 23:16
comente (7 /)

Nação Soberana,

O São Paulo enviou para Dagoberto uma proposta de renovação de contrato. O novo vínculo proposto é de 3 anos, e esta proposta é contrária à que Dagoberto e seu empresário, Marcos Malaquias, desejam. O jogar quer um vínculo de 5 anos e, pelo informado, um salário mais alto do que o proposto (não divulgado). Ou seja, estão botando empecilho na renovação.

Eu já esperava por isso e avisei: dificilmente Dagoberto acabe renovando contrato com o Maior do Mundo. Certa vez até vi um comentário de um torcedor aqui (infelizmente não recordo quem foi o leitor/torcedor que disse. Perdão), afirmando que anteriormente o São Paulo não renovou com o camisa 25 porque ele estava apresentando um futebol medíocre. E agora que, "muito coincidentemente", seu vínculo está próximo de fim e em novembro poder assinar um pré-contrato com qualquer clube, Dagoberto subiu extraordinariamente de produção, o mesmo não quer chegar a um acordo com o clube. Concordo plenamente com o torcedor que disse isso.

É, eu já sabia. Por isso reitero: acho que Dagoberto não vai renovar com o Soberano. Vai fazer como Miranda: assinar um pré-contrato e sair assim que o vínculo vencer. Até porque Dagoberto nunca morreu de amores pelo São Paulo, não seria hoje que teria qualquer afeto/identificação com o clube e aceitasse a proposta, fosse ela boa ou ruim. Por isso não caiu efetivamente no gosto e reconhecimento da torcida.

Mas não esqueçam: o São Paulo é maior do que qualquer jogador! Mas vejamos onde acabará esta trama.

Saudações Soberanas!

@rangelsrn

www.anseioseensaios.blogspot.com

postado por Marcos Rangel às 19:54
comente (10 /)

Nação Soberana,

Que atire a primeira pedra (ou qualquer outra coisa) quem disser que em um instante só não desejou, implorou ou suplicou a queda de Carpegiani do comando do Maior do Mundo. Pois é, como eu imaginei. E como sabemos, o treinador só não saiu ainda do Soberano porque está protegido por uma multa rescisória prevista no contrato. Especula-se que hoje esta multa esteja em R$700 mil reais. Juvenal não quer pagar, é claro! Aproveito e reitero a voz de todos os torcedores: não pagar esta multa e mantê-lo no cargo está saindo mais caro. Precipitação em dizer isso por ser início de campeonato? Não! É análise de seu desempenho no Soberano desde o ano passado. O São Paulo FC é muito grande para um técnico mediano.

Tem várias vozes por aí sussurando muitas coisas: que hoje ele cai, independente do resultado diante do Flamengo; que ele só cai se perder pro Flamengo; que ele só cai se for goleado pelo Flamengo; que ele não cai, mesmo que perca para o Flamengo; que ele não cai mesmo, ainda mais ganhando do Flamengo. Quem quiser, que faça suas apostas ou fique esperando o resultado deste imbróglio, mas eu sou dos que levantam a seguinte bandeira: vou torcer - SEMPRE - pela vitória do Soberano e pela demissão de Paulo César Carpegiani. Mas creio que o técnico não vai durar muito.

Inclusive, hoje pela manhã assistindo no canal Esporte Interativo o programa do Jorge Kajuru, o apresentador entrevistava o treinador Cuca. E o técnico havia dito para o Kajuru, só pediu que não desse nomes aos bois: existe um time grande de São Paulo que está com um técnico, mas que o seu Presidente deseja Cuca no comando da equipe. Alguém faz suas apostas que time é esse? Juvenal Juvêncio quer sim o Cuca no comando do Maior do Mundo. O que falta, então?

Sim, muita gente aqui faz o sinal da cruz e se benze quando o nome de Cuca é falado. Tem gente que quer esperar a queda do Dorival no time do Atlético-MG. Se for por querer, eu queria o Bianchi pelo seu perfil de supercampeão da Libertadores, que encaixa bem com o nosso. Mas nem sabemos como ele está em nível técnico, já que está há algum tempo sem trabalhar. E também é arriscado ele pegar um campeonato brasileiro, que nunca disputou, já quase no meio. Mas lembram que Bianchi estaria no São Paulo em julho? Pois é, já é julho. Mas Cuca, de certa forma, soa bem melhor que Carpegiani, que não deveria nem ter sido contratado. Eu o apoiei quando merecia o apoio, e fui contra quando também merecia. E nesse instante, ele merece a demissão.

E então, quem faz suas apostas? Quem arrisca seus palpites?

Saudações Soberanas!

@rangelsrn

www.anseioseensaios.blogspot.com

postado por Marcos Rangel às 17:42
comente (0 /)

Nação Soberana,

Adianto logo: ao contrário de muitos ou alguns, não tenho fontes, não tenho com quem buscar informações, nem muito menos sou amigo do primo do amigo do sobrinho do auxiliar administrativo jr. do secretário do porta-voz de Juvenal Juvêncio (clichê isso, não? rsrs), mas apenas analiso/comento tudo o que vem acontecendo com o nosso Soberano, seja fato ou só especulação (ou uma especulação que se torna fato. rs). Por isso, quero comentar e opinar sobre as (possíveis) contratações do Soberano que vêm sendo veiculadas ultimamente em vários sites (inclusive o nosso SPFC.net).

A pauta da vez está sendo o meia argentino Marcelo Cañete, jogador do Boca Juniors que está emprestado à Universidad Católica, do Chile. Nosso Soberano já haveria feito a proposta de U$ 3 milhões de dólares ao clube argentino, que aceitou de prontidão por se encontrar em crise financeira. Faltaria apenas o acerto com o Universidad Católica pra rescindir o contrato com Cañete e aceitar a multa por esta rescisão. O empecilho está aí: a Católica não estaria aceitando o valor oferecido  pelo Boca (entre U$ 500 mil e U$ 1 milhão de dólares). No entanto, pra sacramentar o negócio com O Maior do Mundo, o Boca teria oferecido um valor (estipula-se algo mais alto do que este U$ 1 milhão de dólares) e ceder por empréstimo mais um jogador, pra que a Católica libere Cañete antes do fim do seu contrato. Por conta disso, muitos já dão a contratação como certa (até eu, rs).

Sem pestanejar, sou muito a favor pela contratação do Cañete. Creio que não só eu, mas muitos sempre quiseram um meia argentino no São Paulo. Criatividade e talento nunca faltou aos jogadores hermanos nesta posição. Espero que vingue no Maior do Mundo e que nosso Manto não pese nele. Claro que não espero só isso: também espero de Cañete determinação, raça, sangue "nos zóio" e ótimo desempenho (o que é de praxe para jogadores argentinos), vitórias e, claro, TÍTULOS!

Outro jogador que, de fato, se tornou protagonista de uma novela mexicana, embora seja uruguaio, e que já irritou a todos nós, é Coates, o Luganito, zagueiro uruguaio que joga pelo Nacional, clube de seu país, e que está defendendo sua seleção na Copa América. Depois de tantos prazos pra sua chegada, eu já estava achando que sua contratação não vingaria (pelo jeito, seu empresário quer que Coates vá para a Europa. Claro que é pra lucrar mais), mas hoje vi a notícia de que a negociação está em andamento, e que após a Copa América (outro prazo, Deus! rs) o jogador viria para jogar no Maior do Mundo e seguir os passos do seu conterrâneo, El Dios Luganaço! Segundo diretores do Tricolor Paulista, Coates quer muito vir defender nosso Manto Sagrado. O Porto, clube português, é outro time que estaria interessado em Coates, mas como não definiu nada até agora, a prioridade está sendo nossa, e a possibilidade de acerto também. O prazo seria até de 15 dias, quando fecha a janela de transferências internacionais aqui no Brasil, o país do improviso, como definiu muito bem Carpeginai (ponto pra ele, finalmente. Mas só nesta declaração). Espero que tudo se acerte, pois sem dúvida alguma precisamos de mais um zagueiro.

Por conta desta carência, inclusive, a diretoria estaria correndo atrás da contratação por empréstimo de Rafael Tolói, zagueiro do Goiás. Mas o clube deseja vendê-lo em definitivo para um clube europeu. Faço somente um questionamento: quem tem maior visibilidade para a Europa, meus amigos: São Paulo FC ou Goiás (com todo respeito, é claro!)?

No mais, minha opinião é de que nesta semana anuncie-se Cañete (e talvez Tolói, mas quanto a este último, creio que não se concretize - mais por birra do Goiás do que incompetência da diretoria são paulina) e, realmente, nos próximos 15 dias, Coates seja anunciado. Conhecemos a forma de nossa diretoria contratar: lenta, mas sempre concretizando.

Saudações Soberanas.

@rangelsrn

www.anseioseensaios.blogspot.com

postado por Marcos Rangel às 21:49
comente (1 /)

POIS É!

postado por Marcos Rangel às 18:17
comente (3 /)

Nação Soberana,

Miranda está a caminho da Espanha, mais precisamente para o Atlético de Madrid, e sua camisa 5 - camisa histórica no Maior do Mundo, principalmente por ter pertencido ao Dios Lugano - ficou para nosso volantaço Wellignton, garoto da nossa base que lembra o grande Mineiro do Soberano de 2005, e tem sido o cão de guarda do meio campo Soberano.

Bem merecido, é claro! Não tenho dúvidas de que Wellignton honrará este Manto Sagrado. Como o garoto é filho do Soberano, ele não sentiu o manto pesar. Parabéns, Wellignton! Esperamos que realize grandes jogos e traga grandes vitórias e conquistas para a Máquina Tricolor! Boa sorte.

Agora o meio de campo Tricolor fica com uma aparência melhor, já que, pouco a pouco, os números reservas estão sumindo e os titulares aparecendo. Tantos 28, 15, 17, 25 vem lembrando futebol americano! rs

E Miranda, MUITO OBRIGADO por tudo o que você fez pelo Soberano: pelos gols, pela constituição de uma ótima zaga, pelas grandes partidas realizadas, pelo seu desempenho em campo, pelo excelente serviço prestado ao Soberano. Sucesso na Europa!

Saudações Soberanas!

@rangelsrn

www.anseioseensaios.blogspot.com

postado por Marcos Rangel às 17:39
comente (2 /)

Nação Soberana,

O ex-meia do Wolfsburg, Cícero, que também se destacou no Fluminense em 2008 na Libertadores, agora pertence ao Maior do Mundo. O jogador fez exames médicos neste sábado e foi aprovado nos mesmos. Já aprovado, Cícero assinou por dois anos com O Mais Querido e suprirá uma das posições mais carentes do elenco, principalmente com Lucas na Seleção Brasileira pela Copa América na Argentina neste mês de julho.

Cícero falou que podemos "esperar um jogador que vai se empenhar ao máximo para honrar as cores do clube e que com certeza fará de tudo para dar muita alegria para os são-paulinos, seja com luta, com passes, com gols e tomara que com muitos título". Sem dúvida, a partir desta declaração, já ganhou pontos conosco. Mas só falar não basta, esperemos que o jogador jogue com "sangue nos zóio", com raça e vontade de vencer pelo Super Campeão São Paulo Futebol Clube, e conquistando os títulos, claro!

Acho difícil o meia jogar nesta quarta contra o Flamengo, no Engenhão. Falta inscrevê-lo no BID e ele ainda precisa resolver alguns problemas pessoais na Alemanha. E o essencial: treinar e se entrosar com a equipe. Nós, torcedores do Soberano, desejamos boas-vindas a você, Cícero. Honre este manto sagrado e jogue com raça, porque o Manto é pesado.

Agora, analisando o jogador, ele é um meia de criação que joga pela esquerda, mas também pode ser um segundo-atacante ou até um segundo volante que jogada pela esquerda. Acho difícil Cícero chegar a ser segundo-volante (só em situação bem extrema mesmo. Mas se levarmos em conta as invenções de Carpegiani... rs), então, acho que ele atuará de meia. Com a volta de Lucas, os dois podem fazer dupla no meio de campo. Mas existe uma coisa que está me deixando incomodado: Dagoberto. Calma, não tô mudando da água pro vinho não. Acompanhem meu raciocínio: Dagoberto tá numa novela medonha: renova, não renova, renova, não renova. Sempre está sendo advertido pela diretoria e sempre tá pedindo desculpas pelas mancadas. Acho que ele não fica, essa é a verdade. Então, quem seria o segundo atacante pra fazer dupla com Fabuloso? Marlos? Não. Henrique? Talvez, mas mais pra não do que pra sim. Ora, Lucas, nosso meia. De fato, Lucas é um segundo atacante velocista e não um meia-armador. Esta posição será incubida ao recém-contratado Cícero. Acho que Lucas seria este segundo-atacante para suprir a ausência a ser deixada, provavelmente, por Dagoberto.

Mas se Lucas subir pra segundo-atacante, quem faria dupla de meio-campo com Cícero? Marlos? Vez em quando. Rivado? Com Carpegiani, é difícil. Só nos cinco minutos finais de jogo. Talvez o segundo meia que está sendo especulado no Maior do Mundo: o argentino Marcelo Cañete. Espero que este seja realmente contratado. Espero. Mas aí, já é outra história.

Bem, esta é a minha lógica. E a de vocês?

Saudações Soberanas.

P.S.: Esta especulação de Luís Fabiano no Galatasaray é história da carochinha. Por que Fabuloso abriria mão de tanta grana e mercado europeu pra voltar ao Soberano e sair sem sequer jogar? Por que o São Paulo gastaria o que gastou com LF9 pra não colocá-lo pra jogar? Sem possibilidade. Nem dou crédito a estas notícias. Espero que o São Paulo entre realmente na FIFA com um pedido de penalização ao clube por aliciamento ao nosso Matador.

Abraços.

@rangelsrn

www.anseioseensaios.blogspot.com

postado por Marcos Rangel às 20:28
comente (0 /)

Nação Soberana,

Semana que vem enfrentaremos o flamerda, e creio que estejamos todos na espectativa por este jogo por conta de diversas situações. A principal delas, sem dúvida, é ver se Carpegiani permanece ou não no cargo. Especula-se que o mesmo só não foi demitido ainda por conta da alta multa contratual, e como conhecemos JJ, o presidente não vai meter a mão no bolso para liberar o técnico não.

Estamos preocupados também com a reação do Soberano no campeonato. Depois de um início arrasador com cinco jogos e cinco vitórias consecutivas, sucumbimos pra galinhada da marginal sem número (zebra, é claro! temos o jogo de volta no MorumTRI) e pro Botafogo (este último, em casa!). Reagir é preciso, e Carpegiani tem que fazer isso o quanto antes. No entanto, não estou seguro quanto ao seu comando no grupo e sua capacidade de animar os jogadores. Os mesmos, acredito, estão saturados com o técnico e não confiam no seu trabalho. Mas botá-lo pra fora, pelo jeito, só com reza braba.

Francamente, Carpegiani já devia ter sido demitido, pois "só" tinha três objetivos: 1. recuperar o Soberano no Brasileiro do ano passado pra conseguir, no mínimo, a Libertadores (o título era buscado, já que ainda era possível conquistá-lo). Fracassou; 2. Conquistar o Paulistinha desse ano. Fracassou; 3. Conquistar a Copa do Brasil. Fracassou. A história da multa contratual, por conta de tudo isso, pode realmente ser verdadeira. Seu trabalho agora está sendo apenas revelar os garotos da base e botá-los pra jogar. E, claro, junto com isso ir vencendo a maioria dos jogos disputados no campeonato nacional. Seu desempenho, em números, até está sendo bom:  7 jogos, 5 vitórias, 2 derrotas. Mas sua demissão é essencial, já que é nítido que o treinador não é capaz de comandar a equipe para a conquista de qualquer campeonato. Se é pra lançar jogadores da base, principalmente pra já ter um time-base pronto pra disputa da Libertadores do ano que vem, até Cuca é capaz de fazer isso (não foi o que ele fez com o Soberano que sagrou-se TRI-campeão da Libertadores e Mundial? Pois então!), e o possível sonho de consumo da diretoria também é capaz de realizar o serviço: Dorival Jr. Este último não vem bem no Atlético-MG. Ontem foi goleado pelos coloridos do sul por 4x0. Quem sabe?

E quanto a reforços, especula-se em dois meias: Marcelo Cañete, do Boca Juniors, e Cícero, ex Fluminense. O último rescindiu contrato atualmente com o Wolfsburg. Não vou comentar nada sobre ambos, a não ser que sejam realmente contratados e apresentados oficialmente. Mas convenhamos: o jovem argentino Cañete seria uma ótima aquisição para o grupo.

Mesmo com um desempenho deixando a desejar, eu continuo confiando no meu Soberano. Perder e ganhar faz parte. Recuperar é essencial. Ser super campeão é somente conosco!

Saudações Soberanas!

@rangelsrn

www.anseioseensaios.blogspot.com

postado por Marcos Rangel às 19:41
comente (5 /)

É incrível. Enquanto Rogério Ceni e Luciano Hulk são parecidos, Ilsinho e Marcelo Adnet, humorista da MTV, parecem ser filhos da mesma mãe. E gêmeos! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

 

Por Marcos Rangel

postado por Marcos Rangel às 18:05
comente (22 /)

Nação São Paulina,

 

Em primeiro lugar, espero que os torcedores/leitores gostem do meu blog. Dei uma personalizada nele, pra que ficasse mais diferenciado e agradasse a todos. Quero parabenizar a equipe do SPFC.net por esta ferramenta perfeita que permite a todos os São Paulinos terem seus próprios blogs e escreverem sobre o nosso Soberano, aproximando Clube x Torcedor. Com esta ferramenta, estarei escrevendo com maior frequência agora, não só às sextas-feiras. Espero que gostem.

Ontem o São Paulo mais uma vez fracassou, e desta vez dentro do grandioso Morumbi, o que não pode acontecer de jeito nenhum. Vi um São Paulo que não chegava ao ataque, parando sempre nas jogadas individuais e falhas de Marlos e Fernandinho e os erros de passes/lançamentos/cruzamentos de Juan. Ilsinho de lateral-direito também não foi nada produtivo. Invenções de Carpegiani.

No início do jogo, prevalecia as jogadas individuais e improdutivas de cada um dos jogadores. Marlos voltou a ciscar e rodar pra esbarrar em algum jogador e acabar no chão. Fernandinho também não cansava de esbarrar na defesa adversária, e o meio de campo estava improdutivo como só ele. Casemiro, diferentemente dos jogos em que jogamos e vencemos, abusou de chutes à longa distância ineficazes, desperdiçando todos, e continuou insistindo neste egoísmo com a bola, tendo companheiros que poderiam ajudar bem mais.

Xandão e Luís Eduardo, na minha visão, estão formando uma ótima dupla de zaga. No entanto, pela (ainda) inexperiência, Luís Eduardo ainda falha em posicionamento, mas não tira o crédito de que é um garoto promissor que será um grande zagueiro - já é, só lhe falta mesmo é a bendita experiência - do nosso Soberano. Sua forma de jogar lembra bastante Miranda, que já está de saída (inclusive foi homenageado no jogo). Por conta disso, infelizmente, Luís Eduardo cometeu um pênalti no segundo tempo, aos 5 minutos de jogo, ocasionando o segundo gol da partida. O primeiro, infelizmente, erro de posicionamento da defesa (na minha visão) e uma falha do nosso Capitão Mito Rogério 100ni.

Para mudar a cara da partida, Carpegiani sacou Fernandinho do campo, subistituindo-o por Henrique, e retirou Ilsinho pra entrada de Rivaldo. Sinto Henrique inseguro no ataque, pois quando recebe os passes e lançamentos, sempre desperdiça as bolas, seja não as dominando ou errando nas finalizações. Precisa treinar mais estes quesitos, e esta responsabilidade é do nosso técnico. Já Rivaldo, creio que o que vou valar seja a mesma opinião da maioria dos Torcedores: Rivaldo não corre, não tem a velocidade de Lucas nem a de Marlos. No entanto, enquanto Marlos corre corre corre corre e perde a bola, Rivaldo, sem se movimentar muito pra qualquer lado, com no máximo três toques na bola, faz primorosos lançamentos em diagonal para os dois lados do campo ou em vertical que caem exatamente no pé do jogador escolhido pelo nosso camisa 10, se não no lugar em que este jogador esteja e possa alçancar a bola. Rivaldo tem uma grandiosa visão de jogo e fez o que o nosso meio de campo titular do jogo de ontem não fez. Por que, então, a insistência do nosso Rival10 no banco e Marlos de titular? Claro que me empolguei com a partida que o Marlos fez contra o Ceará, mas sua oscilação é constante. Ilsinho estava péssimo naquela lateral direita, poderia ter jogado no meio de campo com Jean continuando sua sina de improvisado nesta LD. Ilsinho não voltará a ser lateral nem aqui nem na China, quanto mais nas invenções do nosso técnico. E estes mesmos lançamentos feitos por Rivaldo, é incrível como todos eram desperdiçados pelos jogadores que os recebiam. Que falta faz Luís Fabiano. Que falta fez o Dagoberto, mesmo com suas declarações impertinentes. Tá na cara que sua não-escalação no jogo de ontem foi pelas suas declarações infelizes.

E a arbitragem de ontem? Na minha opinão, mediana. Dois impedimentos mal marcados de Fernandinho, e uma falta em que continuamos com a bola na área e a lei da vantagem não foi aplicada para nós (diferentemente com o Botafogo). Falta perigosa, na posição que nosso Capitão está acostumado a golear. Mas até ele errou ontem, batendo mal na bola. Via-se na face do Mito sua aflição com a forma apática e vergonhosa que o São Paulo FC vem se mostrando nestes dois últimos jogos. Quem jogar no São Paulo, tem que rerpeitar o Time e o Mito!

E, sinceramente, Carpegiani não dá mais. Como a política da Diretoria é de lançar os meninos da base e dar sequência a eles pra ter um time montado pro ano que vem, Cuca cai bem nisso. Não foi a mesma coisa que ele fez quando fomos Tri campeões da Libertadores e do Mundo?

Saudações Soberanas

 

@rangelsrn

www.anseioseensaios.blogspot.com

postado por Marcos Rangel às 17:53
comente (1 /)

Olá são paulino, este é seu novo blog!

Você pode começar a configurá-lo clicando Aqui!



SPFC.Net - Para um Grande clube, um Grande site.
SPFC.Net Blogs - Para um Grande clube, vários Grandes blogs!
postado por Marcos Rangel às 23:14
comente (0 /)



1 2 3 4 5 6 7 [Próxima] [Última]
Marcos Rangel, 23 anos, metade Piauiense e metade Cearense e metido a escritor. Apaixonado pelo São Paulo F.C. desde sempre.