Jogador do São Paulo não vê o santista como concorrente caso este acerte com o time do Morumbi e minimiza possível briga pela camisa 10 tricolor

A novela envolvendo a contratação de Paulo Henrique Ganso pelo São Paulo está longe de ter um desfecho. O meia se diz focado nos jogos do Santos, mas afirma que teria prazer em defender o Tricolor, que já fez a proposta. O camisa 10 santista já é assunto no elenco são-paulino. Até mesmo o atual camisa 10 do time do Morumbi comentou a transação. Jadson fez elogios ao possível reforço e concorrente.

– O Ganso é meu amigo. Fomos convocados para a Copa América e tivemos a oportunidade de jogar juntos também. Se sair a negociação dele, estaremos de braços abertos para recebê-lo – disse Jadson.

Os dois meias atuaram juntos apenas por 45 minutos na Copa América do ano passado. Eles foram titulares no empate em 2 a 2 com o Paraguai, pela fase de grupo da competição. Jadson acabou sendo sacado para a entrada de Elano no intervalo, mas chegou a fazer um gol no primeiro tempo – seu único na Copa América. Naquela ocasião, Ganso era o camisa 10, o maestro principal da Seleção. Jadson, que vestia a camisa 20, era o reserva.

Nas últimas partidas, o meia são-paulino chegou a ser criticado pela torcida por oscilar de jogo para jogo. No entanto, os cinco gols e as seis assistências no Brasileirão - ele é líder entre os "garçons" do campeonato, junto com Bernard, do Atlético-MG - deram moral ao meia para brigar pela camisa 10 que recebeu das mãos de Raí em sua apresentação formal à imprensa. Jadson, porém, minimiza a disputa.

– Vamos ver o que o pessoal do clube vai decidir (sobre quem fica com a 10), o que for melhor para o São Paulo será melhor para mim.
postado por Caio Taylor às 15:27
comente (0 /)

Zagueiro cedeu imagens pessoais para a produção do filme que conta a história do tricampeonato mundial

O zagueiro Alex Bruno teve um papel muito importante no filme "Soberano 2 - A Heroica conquista do Mundial de 2005". Integrante do grupo que foi ao Japão, o ex-são-paulino gravou diversas imagens de bastidores  durante toda a viagem. Conteúdo que deu um toque especial na produção.

Na última quarta-feira, Alex Bruno estava na pré-estreia do longa no Shopping JK Iguatemi, na zona sul da capital paulista. Lá, ele encontrou companheiros de título como o volante Denilson e o goleiro Rogério Ceni. Durante o filme foi inevitável não se emocionar ao relembrar a histórica conquista diante do Liverpool-ING.

"Eu estava preparado para jogar, mas a nossa defesa estava muito bem. Então comecei a gravar, gravei o Mundial inteiro. Perdi algumas coisas com o tempo, mas cedi tudo que eu tinha para o filme. Foi legal saber que alguma coisa ali é sua. Fiquei feliz demais depois de tanto tempo relembrar", disse o zagueiro.

"Foi muito bom ver o filme. Há tempos não sentia uma emoção assim. Depois do filme falei com o Renan, Cicinho, Edcarlos, que também foram campeões. É muito prazeroso relembrar grandes momentos, de encontrar antigos amigos. Foi uma emoção enorme durante o filme", completou Alex Bruno.

O zagueiro admite que o ano de 2005 foi o auge de sua carreira. Titular na final da Copa Libertadores contra o Atlético-PR, Alex Bruno lamenta uma lesão no tornozelo. Feito que o tirou da equipe. Ainda sim, ele fez parte do grupo e hoje leva para a vida inteira a alcunha de campeão mundial pelo São Paulo.

"Aquele ano foi meu auge. Joguei muitas partidas pelo São Paulo, mas aí tive esse problema no joelho e perdi sequência. Porém, foi um ano muito bom e consegui ajudar o São Paulo. Um dos melhores anos não só para mim, mas também como para o clube. Ainda tenho uns anos de carreira, mas não conseguirei repetir esse feito", completou o jogador, que atualmente joga no Paraná Clube.

"Soberano 2" estreia nesta sexta-feira. O longa mostra a história da conquista do terceiro título Mundial do clube por imagens de bastidores, depoimentos de atletas, dirigentes e torcedores. O documentário tem direção de Maurício Arruda e Carlos Nader e trilha sonora de Nando Reis. Veja a relação completa clicando aqui.

postado por Caio Taylor às 15:26
comente (0 /)

O São Paulo espera conversar com o presidente do Santos, Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, ainda nesta sexta-feira.

O dirigente santista, que tem declarado não estar disposto a vender os direitos econômicos do meia Paulo Henrique Ganso, retornou ao Brasil no início da noite desta quinta-feira.

“Vamos esperar o Luis Alvaro, com quem sempre tivemos ótimas relações e que é um homem de bom senso. Ele vai perceber que a proposta do São Paulo é muito vantajosa”, disse João Paulo de Jesus Lopes, vice de futebol tricolor.

Até aqui, o São Paulo revelou publicamente ter enviado um e-mail fazendo uma oferta oficial ao Santos pelo jogador. A quantia seria em torno de R$ 12 milhões. Os santistas divulgaram nota considerando a proposta muito baixa.

Segundo notícias publicadas na terça-feira, os dirigentes tricolores já teriam acertado salários com Ganso. O jogador desconversou quando perguntado sobre o assunto pela Fox TV.

Na entrevista, ainda no gramado do estádio Nacional depois do empate sem gols com o Universidad de Chile, Paulo Henrique disse apenas que ainda vai estar jogando pelo Santos na partida de volta com a equipe chilena, na decisão da Recopa Sul Americana. “Estou focado nesta partida da semana que vem”, afirmou.

Na Vila Belmiro, uma reunião do grupo gestor que comanda o clube deve ser marcada ainda nesta sexta-feira, provavelmente logo depois da conversa entre os presidentes de Santos e São Paulo.
postado por Caio Taylor às 15:25
comente (0 /)

Cobranças no jogo contra o Bahia e no lançamento do filme Soberano 2 colocam pressão para o jogo contra o Corinthians

Enquanto a bola ainda rolava contra o Bahia pela Copa Sul-Americana, a torcida dava seu recado para os jogadores: "Não é mole não, ganhar no domingo virou obrigação". Além de enfrentar um rival de peso, o São Paulo encara a pressão de sua própria torcida para o clássico contra o Corinthians, no Pacaembu. De quebra, tem contra si um retrospecto negativo: seis derrotas seguidas na casa alvinegra.

Os atletas tiveram uma amostra da ansiedade da torcida na estreia do filme Soberano 2, que relembra a conquista do tricampeonato mundial em 2005. No evento, que contou com a participação de praticamente todo o elenco e membros da diretoria, os atletas ouviram dezenas de pedidos por vitória. "É normal. Queremos muito esse resultado. Mas não adianta só falarmos aqui fora e não conseguirmos colocar isso dentro de campo", afirmou o zagueiro Rhodolfo.

Jadson por Ganso. A volta da delegação santista ao Brasil, após o primeiro jogo da Recopa Sul-Americana, deve reaquecer as conversas sobre a contratação por Paulo Henrique Ganso.

A diretoria do Santos afirmou publicamente que não aceita a proposta de R$ 10,7 milhões pelos 45% dos direitos do atleta e não abre mão de receber os R$23,8 milhões a que tem direito. Dentro do clube, no entanto, existem correntes pedindo que o presidente Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro reveja sua posição e aceite jogadores. Um dos nomes sugeridos foi Jadson, mas o São Paulo deseja incluir apenas o lateral Juan no negócio.

Os dirigentes são-paulinos mantêm o otimismo e esperam resolver a negociação em uma conversa pessoal com Luis Alvaro. Juvenal Juvêncio conversou com o colega recentemente, mas não entrou em detalhes sobre o jogador.
postado por Caio Taylor às 15:24
comente (0 /)

Atacante de 20 anos assinou contrato até o fim da Copa Paulista e pode ser novidade contra o Ituano, na quarta-feira

Depois de treinar com o elenco do Paulista nas últimas três semanas, o atacante Bruno dos Anjos, de 20 anos, acertou seu contrato com o clube para disputar a Copa Paulista. O anúncio foi feito um dia depois de o clube dispensar dois jogadores e afastar mais um por indisciplina.

Vinculado ao São Paulo desde 2008, Bruno disputou a Série A2 do Paulista pelo Monte Azul, e chegou ao Paulista por indicação do goleiro Richard, que está no Galo desde o começo do ano e também pertence ao Tricolor do Morumbi.

- O objetivo é fazer um bom campeonato aqui e ajudar a equipe a buscar novamente o título da Copa Paulista. O Richard é um grande amigo e ele perguntou se eu tinha o interesse em jogar aqui. Eu estava treinando lá no São Paulo e logo me animei com a possibilidade. A comissão técnica do Paulista me abriu as portas e tive o aval para ficar. Espero ficar à disposição o mais rápido possível - diz.

Nos últimos anos, vários jogadores do São Paulo passaram por Jundiaí - um deles, o meia Dener, hoje está integrado ao time principal. Bruno dos Anjos, contudo, pensa no longo prazo e quer ficar no Galo da Japi também para a disputa do Paulista de 2013.

- Primeiro o pensamento é de poder apresentar um bom futebol aqui na Copa Paulista para depois sim pensar no Campeonato Paulista. Estou trabalhando bastante para ficar à disposição o quanto antes - avisa.

O Paulista folga na rodada deste fim de semana da Copinha e volta a jogar na próxima quarta-feira, contra o Ituano, no Jayme Cintra, quando tentará acabar com o tabu de vitórias em casa - até agora, em três jogos, foram duas derrotas e um empate.
postado por Caio Taylor às 15:24
comente (0 /)

O clássico de domingo tem vários atrativos, e um dos principais é a presença de Rogério Ceni.

Celebridades da bola, como o goleiro são-paulino, são fundamentais para a graça do espetáculo e o envolvimento do público. Quanto mais conseguirem estender a carreira, atuando em bom nível - mesmo que longe das fases áureas -, melhor para o futebol.

Esses personagens apimentam o jogo, aumentam a renda, proporcionam mais audiência à TV. É certo que, se o São Paulo vencer com boas defesas ou um gol de seu capitão, a alegria tricolor terá peso dobrado. Se os corintianos, favoritos, ganharem com uma falha sua, o deboche não terá limite, e o assunto na noite de domingo e na segunda não será outro nos debates esportivos e nas rodinhas de bar.

Clássicos com o Corinthians têm significado especial para Ceni. Foi diante do rival, no ano passado, que marcou o centésimo gol da carreira. Mas também foi contra os corintianos que sofreu algumas das grandes derrotas de sua vitoriosa trajetória. No mesmo 2011, amargou um 5 a 0 no Brasileirão.

Há uma semana, em conversa com um amigo palmeirense, perguntei-lhe se havia visto os lances da partida entre São Paulo e Náutico, vencida pelos pernambucanos por 3 a 0. Sua reposta: "Vi. Não foi aquela em que o Rogério fez gol contra?" Ele nem citou a pane do ataque, a ineficiência do meio-campo, a atuação grosseira dos laterais ou a noite inspirada do Náutico. O confronto ficou marcado pelo gol contra de Rogério, que, a rigor, não fez diferença para o jogo. O placar já apontava 2 a 0 e o São Paulo estava entregue.

Nas horas e nos dias seguintes ao desastre no Recife, o goleiro ocupou importante espaço na mídia. Muitos passaram a defender, de forma enfática, sua aposentadoria. "Rogério já cometeu duas falhas em seu retorno", alegaram.

De fato, errou num gol do Fluminense e não levou sorte no terceiro do Náutico. Mas foi bem contra o Flamengo, na goleada por 4 a 1, destacou-se contra o Bahia, em Salvador, no triunfo por 2 a 0 (em que anotou gol de falta), abriu de pênalti a vitória sobre a Ponte Preta. Tudo o que Rogério faz - de bom e ruim - toma proporção agigantada.

O Rogério de hoje, claro, não é o mesmo de anos atrás, quando, por exemplo, parou o bombardeio do Liverpool, na final do Mundial de 2005. Ainda assim, aos 39 anos, é superior a Dênis (esforçado, longe de ser ruim, mas que comete um número nada desprezível de falhas) e infinitamente melhor que Neto e Gabriel, nossos goleiros na fracassada campanha de Londres. Se não sofrer mais nenhuma lesão séria, pode perfeitamente atuar por pelo menos mais uma ou duas temporadas.

O ex-goleiro inglês Peter Shilton entrou em campo até os 47, o belga Preud'homme foi até quase 41, ambos fazendo papel digno. Figuras como Rogério - adorado pelos são-paulinos e odiado por grande parte dos torcedores rivais - elevam nosso futebol, cada vez mais carente de ídolos.
postado por Caio Taylor às 15:22
comente (0 /)

O São Paulo deixou boa parte do valor arrecado com a venda de Lucas ao Paris Saint-Germain comprometido para a compra de Paulo Henrique Ganso.

O clube atingiu R$ 81 milhões com a negociação de seu principal jogador e topa realizar uma oferta de cerca de R$ 24 milhões para ter Ganso em definitivo. A investida corresponde a 30% da venda de Lucas.

O grande entrave ainda é a exigência do Santos em receber R$ 23,8 milhões, valor proporcional da multa pelos 45% que o clube detém sobre o jogador. O Terra apurou que o presidente Luis Álvaro Ribeiro foi cobrado por torcedores e conselheiros em Santiago, antes do confronto contra a Universidad de Chile, e afirmou que o clube não cederá na pedida.

A decisão de não negociar por valor inferior ou aceitar a inclusão de atletas também já foi tomada pelo comitê gestor. Nova reunião deveria ocorrer na quarta-feira, mas foi abortada pela ausência de sete dos nove membros, incluindo presidente e vice-presidente, todos no Chile.

Santistas não querem ver Ganso ir para um de seus maiores rivais. O São Paulo também enfrenta dificuldades de convencimento de redução dos 55% por parte da DIS devido a recente investimento do grupo de R$ 5 milhões, em meio ao Mundial de Clubes, pela compra de mais 10% dos direitos econômicos, então pertencentes ao jogador.

O PSG pagou R$ 108 milhões para contar com Lucas a partir de janeiro. O meia-atacante ficou com R$ 27 milhões do valor total, e o São Paulo prometeu invenstimentos no Morumbi com grande parte da quantia de R$ 81 milhões. A situação mudou quando Ganso foi visto como à venda pelo Santos e demonstrou interesse em se transferir para outro clube do País. Dirigentes são-paulinos encaram o camisa 10 santista como reposição ideal para Lucas.

Ganso chegou ao País afirmando que "seria um prazer" jogar pelo São Paulo, mas que a negociação depende do presidente do Santos. O clube da Capital fez uma proposta pelo camisa 10 de cerca de R$ 11 milhões, na última terça-feira. A oferta prontamente rejeitada pelo Santos.
postado por Caio Taylor às 15:21
comente (0 /)

Cobranças no jogo contra o Bahia e no lançamento do filme Soberano 2 colocam pressão para o jogo contra o Corinthians

Enquanto a bola ainda rolava contra o Bahia pela Copa Sul-Americana, a torcida dava seu recado para os jogadores: "Não é mole não, ganhar no domingo virou obrigação". Além de enfrentar um rival de peso, o São Paulo encara a pressão de sua própria torcida para o clássico contra o Corinthians, no Pacaembu. De quebra, tem contra si um retrospecto negativo: seis derrotas seguidas na casa alvinegra.

Os atletas tiveram uma amostra da ansiedade da torcida na estreia do filme Soberano 2, que relembra a conquista do tricampeonato mundial em 2005. No evento, que contou com a participação de praticamente todo o elenco e membros da diretoria, os atletas ouviram dezenas de pedidos por vitória. "É normal. Queremos muito esse resultado. Mas não adianta só falarmos aqui fora e não conseguirmos colocar isso dentro de campo", afirmou o zagueiro Rhodolfo.

Jadson por Ganso. A volta da delegação santista ao Brasil, após o primeiro jogo da Recopa Sul-Americana, deve reaquecer as conversas sobre a contratação por Paulo Henrique Ganso.

A diretoria do Santos afirmou publicamente que não aceita a proposta de R$ 10,7 milhões pelos 45% dos direitos do atleta e não abre mão de receber os R$23,8 milhões a que tem direito. Dentro do clube, no entanto, existem correntes pedindo que o presidente Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro reveja sua posição e aceite jogadores. Um dos nomes sugeridos foi Jadson, mas o São Paulo deseja incluir apenas o lateral Juan no negócio.

Os dirigentes são-paulinos mantêm o otimismo e esperam resolver a negociação em uma conversa pessoal com Luis Alvaro. Juvenal Juvêncio conversou com o colega recentemente, mas não entrou em detalhes sobre o jogador.
postado por Caio Taylor às 15:20
comente (1 /)

Ingressos distribuídos como cortesia pelo São Paulo para os jogos de seu time foram parar nas mãos de cambistas. O clube investiga como isso ocorreu. O vice-presidente social e de esportes são-paulino, Roberto Natel, afirmou que um ingresso adquirido pela Folha das mãos de um cambista nesta semana, para São Paulo x Bahia, pela Copa Sul-Americana, não saiu da cota destinada aos jogadores, que também recebem a cortesia.

Mimo. Os atletas do São Paulo recebem, geralmente, oito ingressos cada um para familiares e amigos.

Anistia. O cartola, porém, afirma que as pessoas que receberam os ingressos não podem ser automaticamente responsabilizadas pelo repasse dos bilhetes aos cambistas. Diz que podem ter presenteado amigos ou conhecidos e que estes os repassaram para serem comercializados.

Isentos. Natel informou que foi identificado quem repassou o ingresso, pessoa com quem ele já conversou, e que o clube combate os cambistas.

dividida

"Nunca fiz e nem preciso fazer média"

JUVENAL JUVÊNCIO
sobre cartolas santistas terem dito que entendem que o São Paulo faz média com a torcida ao tentar contratar Ganso com valores que eles consideram ínfimos
postado por Caio Taylor às 15:19
comente (0 /)

Paulo Henrique Ganso se entusiasmou com a possibilidade de receber cerca de R$ 350 mil mensais no São Paulo, R$ 220 mil a mais do que ganha atualmente no Santos. O meia elogiou a chance indagando "quem não quer um salário desses?" e ainda provocou colocando em dúvida se o seu atual clube ofereceu salário superior nas últimas tratativas para renovação contratual, finalizadas em julho.



"Que salário bom, hein? (R$ 350 mil). Mas não estou sabendo. Quem não quer um salário desses? Seria ótimo", disse o camisa 10.

O meia dificilmente terá o salário reajustado no Santos e coloca dúvidas sobre a hipótese de ter recebido cerca de R$ 420 mil. Ganso se sentiu pouco atraído pela última proposta santista, de R$ 300 mil mensais fixos (mais R$ 120 mil de adiantamento de contratos publicitários), condicionado a cessão de 30% de seus direitos de imagem.

"Será que ofereceram isso mesmo? (R$ 420 mil)", afirmou.

O São Paulo fez uma proposta pelo camisa 10 de cerca de R$ 11 milhões, na última terça-feira. A oferta foi prontamente rejeitada pelo Santos. O clube da Capital pretende gastar até 30% dos R$ 81 milhões arrecadados com Lucas e topa realizar oferta de até R$ 24 milhões, idealizando comprar ainda os 55% dos direitos do jogador pertencentes a DIS.

O grande entrave ainda é a exigência do Santos em receber R$ 23,8 milhões, valor proporcional da multa pelos 45% que o clube detém sobre o jogador. O Terra apurou que o presidente Luis Álvaro Ribeiro foi cobrado por torcedores e conselheiros em Santiago, antes do confronto contra a Universidad de Chile, e garantiu que o clube não cederá na pedida.

O camisa 10 ainda não está confirmado para o clássico deste sábado, contra o Palmeiras, mas, mesmo se atuar, segue em condições de ser transferido porque não ultrapassará o limite de seis jogos por um time no Campeonato Brasileiro.

De camisa 10 ideal a meia contestado

Ganso, revelado nas categorias de base do Santos, começou no clube em 2008, junto a Neymar, a maior estrela do time na atualidade.

Desde que chegou ao time profissional, a carreira de Ganso se revezou em sobes e desces. Nos primeiros anos, o jogador conquistou críticos e torcedores não apenas por ser uma das maiores promessas do futebol do Brasil, mas por ter surgido como protótipo do camisa 10 criativo e pensador, em falta nos últimos anos.

A trajetória de Ganso - que parecia traçar uma ascensão meteórica rumo ao estrelato nos principais gramados do mundo - teve, porém, um baque grande em 2010. No meio daquela temporada, o jogador sofreu grave lesão no ligamento cruzado de seu joelho.

A lesão deixou Ganso fora dos gramados por seis meses e comprometeu a sequência da carreira no Santos do jogador, que não conseguiu manter o nível de seu futebol e perdeu prestígio com a torcida.

A volta ao clube veio durante a Copa Libertadores de 2011, mas nem a conquista do título continental fez com que o meia retornasse a seus melhores dias no Santos. À sombra de Neymar, que se consolidava como grande ídolo e craque do Brasil, Ganso perdeu espaço na mídia e também na Seleção Brasileira. De camisa 10 incontestável, o jogador passou a opção para o meio-campo.

No time olímpico de Mano Menezes, que ficou com a prata na Olimpíada de Londres, o meia Oscar, do Internacional, vestiu a camisa 10 da equipe, a qual, há poucos anos, era reservada para o jogador santista.
postado por Caio Taylor às 15:18
comente (0 /)

Maiores ídolos entre os jogadores em atividade, será a primeira vez do trio nesta temporada. Ano passado, apenas seis partidas. A última foi em clássico contra o Santos

Desde 4 de dezembro do ano passado que os três maiores ídolos do São Paulo em atividade não se encontram dentro de campo. Rogério, Lucas e Luis Fabiano, por suspensão, convocação para a Seleção Brasileira ou lesão, ainda não fizeram nenhuma partida juntos em 2012. O retorno acontece diante do Corinthians, um dos maiores rivais. O último também foi em um clássico, frente ao Santos (veja os demais no quadro abaixo).

Rogério Ceni e Lucas já estavam confirmados. Na última quinta-feira, no treino da tarde, foi a vez de Fabuloso ser confirmado. O atacante está recuperado de lesão na coxa esquerda e retorna depois de seis jogos fora.

O atacante, que está se preparando para retornar ao time, participou de todo o treino com o grupo. Sem demonstrar lentidão, correu intensamente. Com o pé descalibrado, os seus chutes saíam com muita força ao gol, por cima do travessão. A movimentação ocorreu normalmente. Fabuloso ainda teve tempo para “encerrar” o treino. Dentro da área, marcou um gol e os preparadores preferiram acabar com as atividade, que já estava se encaminhando para o fim. Ele saiu comemorando muito o feito.

– É muito bom tê-lo de volta. É o nosso atacante, nosso artilheiro, que tem muita experiência. Vai nos ajudar bastante no clássico. Acho que é um jogo que todo mundo assiste e a pegada é bem maior. Todo mundo quer vencer. É um jogo diferente, não só para mim, como todos os jogadores – analisou Lucas.

Não será apenas a primeira vez do trio no ano. Será também a primeira vez que Fabuloso enfrentará o Corinthians desde que deixou o Sevilla (ESP) e retornou ao Sampa em fevereiro de 2011. Na última vitória (2 a 1, dia 27 de março do ano passado, viu do camarote. Só Ceni jogou, já que Lucas estava com a Seleção. O goleiro fez seu centésimo gol e quebrou tabu de quatro anos sem ganhar um Majestoso.


Trio só se encontrou em 2011

São Paulo 1 x 2 Flamengo
Na reestreia de Luis Fabiano, o trio esteve presente. Lucas acabou expulso e desfalcou a equipe na sequência.

Atlético-GO 3 x 0 São Paulo
Depois de duas partidas sem o trio, já que Lucas foi desfalque, voltam a jogar juntos, perdem e Adilson é demitido.

São Paulo 0 x 0 Coritiba
Com Milton Cruz, o time segue sem ganhar com o trio. Lucas sai no intervalo e Leão é contratado para sequência.

São Paulo 2 x 0 Avaí
Após a ausência de Ceni contra Vasco e Bahia e de Fabuloso contra o Bahia, o os três se encontram em dia que o atacante brilha e faz os dois gols.

São Paulo 3 x 1 América-MG
Depois de Fabuloso cumprir suspensão em derrota para o Atlético-PR, o trio volta a jogar junto e o camisa 9 faz dois.

São Paulo 4 x 1 Santos
Lucas cumpre suspensão em derrota para o Palmeiras e os três voltam a jogar juntos na última rodada do Brasileirão. Goleada, mas sem vaga na Libertadores.
postado por Caio Taylor às 15:17
comente (0 /)

Maiores ídolos entre os jogadores em atividade, será a primeira vez do trio nesta temporada. Ano passado, apenas seis partidas. A última foi em clássico contra o Santos

Desde 4 de dezembro do ano passado que os três maiores ídolos do São Paulo em atividade não se encontram dentro de campo. Rogério, Lucas e Luis Fabiano, por suspensão, convocação para a Seleção Brasileira ou lesão, ainda não fizeram nenhuma partida juntos em 2012. O retorno acontece diante do Corinthians, um dos maiores rivais. O último também foi em um clássico, frente ao Santos (veja os demais no quadro abaixo).

Rogério Ceni e Lucas já estavam confirmados. Na última quinta-feira, no treino da tarde, foi a vez de Fabuloso ser confirmado. O atacante está recuperado de lesão na coxa esquerda e retorna depois de seis jogos fora.

O atacante, que está se preparando para retornar ao time, participou de todo o treino com o grupo. Sem demonstrar lentidão, correu intensamente. Com o pé descalibrado, os seus chutes saíam com muita força ao gol, por cima do travessão. A movimentação ocorreu normalmente. Fabuloso ainda teve tempo para “encerrar” o treino. Dentro da área, marcou um gol e os preparadores preferiram acabar com as atividade, que já estava se encaminhando para o fim. Ele saiu comemorando muito o feito.

– É muito bom tê-lo de volta. É o nosso atacante, nosso artilheiro, que tem muita experiência. Vai nos ajudar bastante no clássico. Acho que é um jogo que todo mundo assiste e a pegada é bem maior. Todo mundo quer vencer. É um jogo diferente, não só para mim, como todos os jogadores – analisou Lucas.

Não será apenas a primeira vez do trio no ano. Será também a primeira vez que Fabuloso enfrentará o Corinthians desde que deixou o Sevilla (ESP) e retornou ao Sampa em fevereiro de 2011. Na última vitória (2 a 1, dia 27 de março do ano passado, viu do camarote. Só Ceni jogou, já que Lucas estava com a Seleção. O goleiro fez seu centésimo gol e quebrou tabu de quatro anos sem ganhar um Majestoso.


Trio só se encontrou em 2011

São Paulo 1 x 2 Flamengo
Na reestreia de Luis Fabiano, o trio esteve presente. Lucas acabou expulso e desfalcou a equipe na sequência.

Atlético-GO 3 x 0 São Paulo
Depois de duas partidas sem o trio, já que Lucas foi desfalque, voltam a jogar juntos, perdem e Adilson é demitido.

São Paulo 0 x 0 Coritiba
Com Milton Cruz, o time segue sem ganhar com o trio. Lucas sai no intervalo e Leão é contratado para sequência.

São Paulo 2 x 0 Avaí
Após a ausência de Ceni contra Vasco e Bahia e de Fabuloso contra o Bahia, o os três se encontram em dia que o atacante brilha e faz os dois gols.

São Paulo 3 x 1 América-MG
Depois de Fabuloso cumprir suspensão em derrota para o Atlético-PR, o trio volta a jogar junto e o camisa 9 faz dois.

São Paulo 4 x 1 Santos
Lucas cumpre suspensão em derrota para o Palmeiras e os três voltam a jogar juntos na última rodada do Brasileirão. Goleada, mas sem vaga na Libertadores.
postado por Caio Taylor às 15:17
comente (0 /)

Camisa 15 do Tricolor reitera vontade por atuar diante do Corinthians e quebrar a sequência invicta do rival que perdura há seis jogos

Após o jogo da terça-feira, que garantiu o Tricolor na fase de oitavas de final da Copa Sul-Americana, os jogadores voltaram as atenções para o clássico deste domingo, contra o Corinthians. O volante Denilson exaltou o arquirrival, ressaltando os títulos Brasileiro e o da Libertadores, e também explicou a sua ansiedade para que a bola comece a rolar o quanto antes.

- Eu venho falando para alguns jogadores que eu quero que chegue logo o domingo para jogar. É uma ansiedade boa. Eu quero muito jogar este clássico e ajudar o meu São Paulo - disse o volante.

Realmente empolgado com o clássico, o camisa 15 se mostrou incomodado com o fato de o Tricolor estar há seis jogos sem vencer o rival dentro do Pacaembu e até 'quadriplicou' o seu total de energia para ver a equipe vencendo novamente.

- Incomoda muito (ficar sem vencer o rival há muitos jogos fora de casa). O São Paulo é um clube de uma tradição enorme, no Brasil e no mundo. É acostumado a ganhar. Sempre há problemas quando não ganha. Estamos tranquilo. São mais três pontos, mas um clássico não deixa de ser um clássico. Estamos treinando bem, estamos confiantes. Vamos dar 100, 200, 300, 400%, porque precisamos vencer - enfatizou o atleta.

Fugindo de polêmicas sobre a arbitragem de domingo e mostrando o quão importante é permanecer na cola dos primeiros colocados, Denilson afirmou que ver o estádio do Pacaembu lotado de torcedores rivais motiva a todos e que a equipe precisa mais do que nunca dos três pontos.

- Motiva (estádio lotado de corintianos). Tanto no Morumbi quanto no Pacaembu motiva. O clássico motiva não só aos jogadores, como muitas pessoas. Até a minha familia me ligou, falando que está ansiosa. Minha cabeça está focada para esse jogo. É um jogo em que precisamos conquistar os três pontos, então, se Deus quiser, vamos sair com um bom resultado de lá - completou o jogador.
postado por Caio Taylor às 15:17
comente (0 /)

O técnico Tite já disse que seus treinos incentivam os jogadores do Corinthians a levantar bolas na área: nos dois últimos jogos, o time não saiu de campo sem fazer gol de cabeça.

Já o técnico Ney Franco se revira para consertar as falhas defensivas do São Paulo, a equipe do Brasileirão que mais sofre gols em jogo pelo alto: foram dez tentos nos 18 jogos do Nacional.

No domingo, às 16h, no Pacaembu, corintianos e são-paulinos terão que erguer os olhos ao alto porque o jogo aéreo pode ser decisivo. Foi desse jeito que o Corinthians resolveu um jogo duro contra o Internacional na semana passada. Sofreu tantas faltas na intermediária, que pôde criar chuveirinhos constantes contra a meta colorada. Um deles foi bem aproveitado pelo zagueiro Paulo André, que marcou o gol da vitória por 1 a 0.

“Sabemos que esse tipo de lance resolve jogos”, afirmou Tite, que também celebrou quando o meia Danilo marcou de cabeça na derrota para o Santos no último domingo. O jogador, mais alto que a maioria de seus companheiros e com melhor posicionamento na área, tem se especializado nesse tipo de lance.

“Não importa quem vai fazer o gol”, desconversou o meio-campista na quinta-feira. “O importante é jogar bem para o time sair com a vitória.”

Do lado são-paulino, as preocupações na retaguarda ficaram menores com a entrada do questionado zagueiro Paulo Miranda na equipe titular. Com uma linha de quatro defensores, o São Paulo passou a ser menos ameaçado e não sofreu gols nas duas últimas partidas, pelo Brasileiro e pela Copa Sul-Americana.

Segundo os jogadores da defesa, a resolução do problema foi uma mistura de conversa e um novo posicionamento das peças em campo. É bem verdade que, quando não foi vazado, o time enfrentou adversários mais frágeis (Ponte Preta e Bahia) do que o rival do próximo domingo.

“A gente também está trabalhando. Estamos nos esforçando ao máximo para que possamos conseguir marcar bem a equipe deles e também ir pra frente e finalizar”, afirmou o volante Denilson na quinta.
postado por Caio Taylor às 15:16
comente (0 /)

Parte da diretoria do São Paulo critica a tentativa de contratar Paulo Henrique Ganso. Dizem que o jogador tem problemas físicos irrecuperáveis e que, se causou transtorno à diretoria do Santos, pode fazer o mesmo no São Paulo. Reclamam que, na atual fase, ele não vale o investimento.
postado por Caio Taylor às 15:14
comente (0 /)

Um tem 20 anos e rendeu ao São Paulo R$ 15 milhões com a venda para o Internacional.

O outro, dois anos mais velho, pode chegar ao Morumbi pelo maior custo da história do futebol brasileiro – o recorde atual é de oito milhões de euros (em torno de R$ 23 mi). São alguns dos números de comparação entre os meias Oscar, hoje no Chelsea, e Paulo Henrique Ganso.

Por trás deles, escondem-se outros dados mais importantes. Oscar, que saiu do São Paulo depois de um litígio contratual que se arrastou por anos, é o atual camisa 10 da Seleção Brasileira, tendo tomado o lugar do santista que agora interessa à diretoria tricolor. Ganso, a propósito, ficou fora da mais recente convocação de Mano Menezes, para os amistosos contra África do Sul e China, ambos em território nacional.

"Disse a ele (Ganso) que é preciso tomar decisões em relação a ele mesmo. Essas indefinições estão atrapalhando. Contamos com ele e acreditamos muito nele", argumentou o treinador do time verde-amarelo, nesta quinta-feira.

Hoje no Chelsea, Oscar ficou um mês e meio parado em função de imbróglio judicial envolvendo o São Paulo

Nesta semana, foi a vez de o São Paulo formalizar proposta pelo jogador. Mesmo sem confirmar os valores da oferta, a direção são-paulina admite que pode ser a maior da história – que, até agora, é a ida de André do Dínamo de Kiev para o Atlético-MG. "Se for o que estão dizendo, vai ser", comenta o vice-presidente de futebol, João Paulo de Jesus Lopes, confiante no potencial do jogador, cujos direitos econômicos estão divididos entre Santos (45%) e o grupo DIS (55%).

Durante lançamento de um documentário sobre o tricampeonato mundial de 2005, o dirigente foi abordado por um torcedor, que o questionou se o investimento valeria a pena. "Por que não?", respondeu Jesus Lopes, tentando convencer o são-paulino de que o histórico de lesões de Ganso não vai se repetir e que ele tem voltado a atuar bem nesta temporada.

A presença dele em campo em 2012 não tem sido tão assídua, no entanto. Ao todo, disputou 36 jogos (sendo quatro pela Seleção), com oito gols marcados para o Santos. O ex-são-paulino Oscar, revendido pelo Inter ao Chelsea por cerca de R$ 79 milhões (pequena porcentagem desse montante foi para o Morumbi), fez duas partidas menos e sete gols – uma diferença a seu favor é que ficou um mês e meio sem jogar em função do imbróglio judicial com o São Paulo.

O embate era antigo. Aos 18 anos, o meia entrou na Justiça alegando ter sido coagido pelo clube paulista a assinar contrato de três temporadas quando tinha 16, o que a Fifa proíbe. Em junho de 2010, obteve liminar que o tornava dono de seus direitos e acertou com o Inter.

Várias ações se seguiram, até que uma liminar tirou o atleta do Beira-Rio, em fevereiro deste ano. Após 47 dias parado, conseguiu habeas corpus. Mais tarde, reconheceu a validade do vínculo anterior com o São Paulo e pediu rescisão. Os R$ 15 milhões pagos pelo Inter correspondiam à multa contratual acrescida de juros e de indenização por perdas e danos.

postado por Caio Taylor às 15:12
comente (0 /)

Indispor-se não é muito o feitio de Lucas, mas o jogador não voltou contente de Londres por ter tido pouca oportunidade na Seleção Brasileira durante os Jogos Olímpicos.

Convocado por Mano Menezes para mais dois amistosos, sendo o primeiro no Morumbi (contra a África do Sul), o meia-atacante espera mais chance.

"Muito feliz com mais uma convocação, quero sempre fazer parte da Seleção. Se vou ter ou não oportunidade, depende do treinador. Eu vou procurar fazer meu trabalho como vendo fazendo, me doando ao máximo nos treinamentos. Se ele precisar de mim, estarei à disposição", iniciou.

Quando questionado sobre o apelo de alguns brasileiros, ao longo das Olimpíadas, para que ele fosse mais utilizado, o camisa 7 do São Paulo diminuiu um pouco o receio de cobrar espaço e concordou que sua proximidade com o Morumbi e os torcedores tricolores pode fazer com que Mano Menezes se sinta pressionado em escalá-lo.

São-paulino fez parte da campanha medalhista de prata nos Jogos Olímpicos de Londres, mas atuou pouco

"Pode ser que sim. Se os brasileiros me pediam e a gente vai jogar no nosso País, pode ser que sim. Mas a cabeça é dele, ele é o treinador, é ele quem escala o time. Tenho que respeitar a opinião dele e respeitar o jogador que vai atuar. Vou continuar trabalhando com os pés no chão para aproveitar a oportunidade, quando ela vier", admitiu.

Desde que voltou do período com a Seleção pela Europa, Lucas não conversou mais com o treinador, o que não deve ocorrer até que ele volte a se apresentar. O amistoso contra a África do Sul será em 7 de setembro. Três dias depois desse jogo no Morumbi, o time verde-amarelo pega a China, no Arruda.

"Sou muito novo ainda, tenho muito tempo para trabalhar e, se a oportunidade não vier agora, vou continuar trabalhando para, quando aparecer, aproveitar. Espero que seja o quanto antes. Se vier agora, estou preparado", concluiu o jogador de 20 anos recém-completados e que, a partir de janeiro, passará a defender o Paris Saint-Germain.

postado por Caio Taylor às 15:10
comente (0 /)

Camisa 15 do Tricolor reitera vontade por atuar diante do Corinthians e quebrar a sequência invicta do rival que perdura há seis jogos

Após o jogo da terça-feira, que garantiu o Tricolor na fase de oitavas de final da Copa Sul-Americana, os jogadores voltaram as atenções para o clássico deste domingo, contra o Corinthians. O volante Denilson exaltou o arquirrival, ressaltando os títulos Brasileiro e o da Libertadores, e também explicou a sua ansiedade para que a bola comece a rolar o quanto antes.

- Eu venho falando para alguns jogadores que eu quero que chegue logo o domingo para jogar. É uma ansiedade boa. Eu quero muito jogar este clássico e ajudar o meu São Paulo - disse o volante.

Realmente empolgado com o clássico, o camisa 15 se mostrou incomodado com o fato de o Tricolor estar há seis jogos sem vencer o rival dentro do Pacaembu e até 'quadriplicou' o seu total de energia para ver a equipe vencendo novamente.

- Incomoda muito (ficar sem vencer o rival há muitos jogos fora de casa). O São Paulo é um clube de uma tradição enorme, no Brasil e no mundo. É acostumado a ganhar. Sempre há problemas quando não ganha. Estamos tranquilo. São mais três pontos, mas um clássico não deixa de ser um clássico. Estamos treinando bem, estamos confiantes. Vamos dar 100, 200, 300, 400%, porque precisamos vencer - enfatizou o atleta.

Fugindo de polêmicas sobre a arbitragem de domingo e mostrando o quão importante é permanecer na cola dos primeiros colocados, Denilson afirmou que ver o estádio do Pacaembu lotado de torcedores rivais motiva a todos e que a equipe precisa mais do que nunca dos três pontos.

- Motiva (estádio lotado de corintianos). Tanto no Morumbi quanto no Pacaembu motiva. O clássico motiva não só aos jogadores, como muitas pessoas. Até a minha familia me ligou, falando que está ansiosa. Minha cabeça está focada para esse jogo. É um jogo em que precisamos conquistar os três pontos, então, se Deus quiser, vamos sair com um bom resultado de lá - completou o jogador.
postado por Caio Taylor às 15:10
comente (0 /)

O clássico entre Corinthians e São Paulo será no domingo, mas a rivalidade já começou a esquentar desde o começo da semana.

O tricolor está em dias de festa com o lançamento do filme Soberano 2, que narra a conquista do título mundial de 2005. Um dos personagens principais dessa história, o meia Danilo, que hoje defende o Corinthians, celebrou o período que passou no maior rival.

“Tenho que pensar no lado bom das coisas, eu estou lá [no filme], fiz parte disso. Eu falo pros mais novos, você tem que ganhar porque o que fica na historia é isso. Às vezes você faz um trabalho muito bom, mas não ganha. O que você tira da sua carreira são as vitórias”, afirmou o jogador nesta quinta-feira no centro de treinamento corintiano.

Questionado sobre se reunirá a família para assistir ao filme tricolor, o corintiano disse que sim. “Temos que juntar tudo. Futebol o que é bom é ver os momentos feliz pelos quais você passou. Temos que guardar [o filme] porque é uma história que fica marcada”, disse Danilo.

“Não vi ainda, mas se tiver oportunidade de ver depois, é tranquilo. Na vida é assim, tem que saber separar as coisas. Já passei [pelo São Paulo], foi muito bom, mas já ficou pra trás. Quero ganhar aqui [no Corinthians], vai que tem um filme, eu quero participar aqui”, completou.

Danilo terá a chance de conquistar um título mundial pelo alvinegro em dezembro, quando o Corinthians vai a Tóquio disputar o Mundial de Clubes.
postado por Caio Taylor às 15:08
comente (0 /)

O São Paulo espera que o Comitê Gestor do Santos aprove a saída de Ganso, na contramão da vontade do presidente do clube do litoral. Isso explica o otimismo no Morumbi em relação à negociação, apesar de Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro repetir que não venderá o jogador por um valor inferior ao da multa rescisória.

Os são-paulinos ouviram de gente do próprio Santos que a palavra do Comitê Gestor, do qual o presidente faz parte, será soberana. Assim, aguardam uma posição oficial do órgão sobre se é possível comprar Ganso por valor inferior ao da multa e superior aos R$ 10,7 milhões já oferecidos ao clube. Ao mesmo tempo, evitam confronto com Laor, como é conhecido o cartola máximo santista.

O otimismo aumenta porque Pedro Luís Nunes Conceição, integrante do comitê, tem sido a ponte entre os dois clubes. E até agora foi atencioso com os são-paulinos. Em nenhum momento brecou as conversas.

A missão do Comitê Gestor, como o nome sugere, é ajudar o presidente a administrar o clube. O grupo é formado por executivos de grandes empresas. Eles costumam priorizar a saúde financeira do Santos. Há no comitê críticos de Ganso, o que dá mais esperanças aos são-paulinos.

No Morumbi, no entanto, ninguém sabe quando o comitê irá dar uma resposta.
postado por Caio Taylor às 15:07
comente (0 /)

Por "cusparadas" na Arena Barueri, o Tricolor, que havia sido absolvido em primeira instância, permaneceu sem multa

Em primeira instância, São Paulo e Palmeiras foram absolvidos por "cusparadas" vindas das torcidas na Arena Barueri, no último clássico entre as equipes, pelo Brasileirão. A Procuradoria discordou da decisão e recorreu apenas contra a absolvição do São Paulo, alegando que, diante da falta de provas, o relato do árbitro na súmula deveria ser tomado como verídico, já que não houve nenhuma prova em contrário para rebatê-lo. Em sessão do Pleno, no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), o São Paulo permaneceu absolvido, sendo negado o provimento de recurso, por maioria de votos.

Palmeiras e São Paulo se enfrentaram no dia 15 de julho, em duelo que terminou empatado por 1 a 1. Na súmula, o árbitro Péricles Bassols relatou que, “durante o aquecimento realizado atrás da meta e abaixo da torcida do São Paulo, os jogadores suplentes do Palmeiras foram alvejados por água e cusparadas, e por esse motivo aqueceram atrás do arbitro assistente número 1”. O jogo aconteceu na Arena Barueri, com o Palmeiras como mandante, pela nona rodada do Brasileiro.

Na denúncia inicial, a Procuradoria enquadrou o Palmeiras com base no artigo 213 I (deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir: desordens em sua praça de desporto) do CBJD, e o São Paulo também por conta da atitude de seus torcedores, propriamente. A pena prevista é de multa que varia de R$ 100 a R$ 100 mil.

No último dia 1°, a Terceira Comissão Disciplinar votou por absolver os dois clubes, tendo marcado presença no julgamento apenas o advogado do Palmeiras, que alegou que esse tipo de atitude é imprevisível, mas que o clube tomou todas as providências para evitar a desordem. "Como é possível identificar o autor de uma cusparada?", indagou José Mauro Couto.

No Pleno, o Procurador Geral fez sua sustentação, rechaçando qualquer preliminar, como posto pelo jurídico do São Paulo em sua defesa. Em seguida, Paulo Schmitt afimou que o caso não foi debatido em primeira instância. "Agora pode cuspir nos jogadores?". Assim, pediu punição ao Tricolor Paulista.

O advogado do São Paulo, Carlos Portinho, destacou inicialmente em sua sustentação a preliminar de tempestividade do recurso, questionando o recurso da procuradoria, que teria sido feito fora do pazo. "Eu trabalho com o que tem nos autos". Após isso, no mérito o advogado afirmou que a questão está prejudicada, já que a procuradoria deveria ter recorrido também ao Palmeiras, quando apenas fez relação ao São Paulo, que era visitante. "O clube mandante também deveria estar incluído neste recurso", apontou Portinho.
postado por Caio Taylor às 15:06
comente (0 /)

Um são-paulino ilustre torce para que Ganso vista a camisa do Tricolor. Trata-se de Raí, campeão mundial pelo time do Morumbi e que na última quinta-feira esteve em Santos concedendo palestra a alunos de uma universidade local. Embora reconheça que o atual momento do São Paulo não é de tranquilidade, o ex-jogador relembra que outros jogadores também não chegaram ao São Paulo em alta, mas conseguiram sucesso.

- Como torcedor, já queria que ele (Ganso) estivesse no São Paulo (risos). Admiro o estilo dele e seria um grande prazer vê-lo no Tricolor. O clube não está no melhor momento em termos de tranquilidade para nenhum jogador, nem para ele (Ganso), mas já houve casos de atletas se recuperaram pelo São Paulo. O Adriano, por exemplo, teve (no clube) a tranquilidade que não encontrou em outros lugares, como o Corinthians e o próprio Flamengo. Não conheço os detalhes do imbróglio com o Santos, mas o São Paulo tem experiências bem sucedidas nesse sentido - avaliou.

postado por Caio Taylor às 15:04
comente (0 /)

Reforço mais caro da história do São Paulo, Luis Fabiano finalmente enfrentará o Corinthians desde que retornou ao Brasil, em março de 2011. A bola rola neste domingo, às 16 h, no Pacaembu, pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro.
“Ainda não joguei contra o Corinthians desde que voltei e chegou a hora. A expectativa é muito grande. Já esperava por esse jogo desde o ano passado. Agora é entrar em campo e fazer meu máximo e o que esperam de mim, que é fazer gols”, declarou o camisa 9, em entrevista ao site oficial do clube tricolor.

Nas passagens anteriores pelo Tricolor, o Fabuloso encarou o rival de Parque São Jorge cinco vezes, com três vitórias e duas derrotas. Anotou quatro gols no clássico Majestoso.

Nos dois duelos pelo Brasileiro de 2011 e no Paulista deste ano, o centroavante de 31 anos desfalcou o Tricolor diante do arquirrival porque estava machucado. Agora, Luis Fabiano retorna após mais uma lesão, um estiramento na coxa que o afastou dos gramados por seis partidas, e será escalado por Ney Franco.

“Essa hora temos de nos superar, conto com a ajuda do grupo todo. Todos com uma entrega muito grande em campo. É uma partida em que cada um precisa estar bem e ciente da importância que será esse clássico", observou.

Ney Franco mandará a campo no Pacaembu a seguinte formação: Rogério Ceni; Paulo Miranda, Rhodolfo, Rafael Tolói e Douglas; Denilson, Paulo Assunção, Maicon e Jadson; Lucas e Luis Fabiano.
postado por Caio Taylor às 15:02
comente (0 /)

A entrada do zagueiro Paulo Miranda na lateral direita do São Paulo deixou o técnico Ney Franco satisfeito.

A escalação improvisada do jogador surgiu na partida da última terça-feira, contra o Bahia, e será mantida pelo treinador no clássico deste domingo, ante o Corinthians. A preferência do comandante culminou inclusive no deslocamento do titular da posição, Douglas, para o lado esquerdo do campo.

A nova mexida do comandante são-paulino é explicada em grande parte pela suspensão de Cortez pelo terceiro cartão amarelo. O atleta terá que se ausentar desta rodada do Brasileiro e será substituído por Douglas, que se recuperou de uma contratura muscular na coxa esquerda. Inicialmente, o jogador era esperado para ocupar a lateral direita, mas a opção de Ney Franco por Paulo Miranda contribuiu para sua improvisação na partida.

A decisão em transferir Douglas para outra posição surgiu com base em uma conversa que o próprio comandante tricolor teve com seu atleta nos treinamentos desta semana.

Após o diálogo, o técnico garantiu que a alteração não é inovadora e que o lateral está acostumado em alternar entre os dois lados do campo. “A gente tem um problema a ser resolvido na lateral esquerda e isso mexe na estrutura do time. Essa mudança não é uma novidade para o Douglas, pois ele já jogou assim no Goiás. Eu não estou fazendo nenhuma mudança drástica na equipe”, destacou Ney Franco.

Com relação ao esquema tático adotado para o clássico diante do Corinthians, o técnico tricolor preferiu mexer novamente na disposição dos atletas e aboliu o 3-5-2 que foi adotado na vitória por 2 a 0 sobre o Bahia, na última terça-feira. O treinador revelou uma série de estudos feitos com base nas partidas mais recentes de seu adversário e atribuiu as duas linhas de quatro ao comportamento ofensivo dos comandados de Tite.

“Nós temos que ir por partes. A volta dos atletas lesionados me deixa com novas opções para armar o time e a tendência é a equipe evoluir jogo a jogo. O clássico contra o Corinthians pede uma linha de quatro, já que eles não estão atuando com um homem de referência. Se o Sheik jogar, o Romarinho deverá aparecer em linha com o Danilo e Douglas chegando por trás. Jogar com três zagueiros poderia deixar os atletas sem nenhuma função com o desenrolar do confronto”, concluiu o treinador.

A única partida disputada entre São Paulo e Corinthians neste ano também contou com um lateral improvisado no Tricolor. Na ocasião, o técnico Emerson Leão optou pela entrada do zagueiro João Filipe no lado direito e se decepcionou com o resultado. O atleta foi expulso no segundo tempo de jogo e impediu sua equipe de reagir no confronto. No final, o Timão saiu de campo com uma vitória por 1 a 0 e ampliou o jejum de seu adversário no Pacaembu.
postado por Caio Taylor às 10:44
comente (0 /)

O clássico do próximo domingo será o primeiro de Luís Fabiano contra o Corinthians desde o seu retorno ao São Paulo, no ano passado.

Nos seis últimos encontros entre as duas equipes, o Fabuloso esteve fora por causa de lesões. Desta vez, conseguiu se recuperar de um estiramento na coxa esquerda e poderá atuar.

Na última quinta, ele participou normalmente do treino com bola com o restante do time e chegou até a marcar um gol.

Apesar de ainda não ter reencontrado o arquirrival tricolor nesta passagem pela equipe, o camisa 9 sabe bem o que é enfrentar o Corinthians — ele já passou por isso cinco vezes na carreira.

“Ele está muito motivado”, garantiu o volante Denilson.

Quem também está ansioso para o clássico é o meia-atacante Lucas.

“Temos de continuar nessa boa sequência para subir na tabela do Brasileiro”, ressaltou. “Por se tratar de um clássico, sabemos que uma vitória dará moral e confiança. Estamos nos preparando para fazer um bom jogo”, falou o camisa 7. “Vamos em busca dos três pontos para manter o bom momento”, emendou o craque.

O técnico Ney Franco vai escalar o seguinte time: Rogério Ceni, Paulo Miranda, Rafael Toloi, Rhodolfo e Douglas; Paulo Assunção, Denilson, Maicon e Jadson; Lucas e Luis Fabiano.
postado por Caio Taylor às 10:43
comente (0 /)

Ex-lateral-direito lembra dos tempos de jogador e aposta no São Paulo diante do Corinthians

O currículo fala por si só: Campeão Mundial (1992 e 1993), Campeão da Libertadores (1992 e 1993), Campeão da Supercopa da Taça Libertadores (1993), Campeão da Recopa Sulamericana (1993 e 1994), Campeão Brasileiro (1991) e Campeão Paulista (1991 e 1992).

Marcos Evangelista de Moraes, para os são-paulinos, apenas Cafu. Um dos principais ídolos da história do clube, o ex-lateral-direito foi o entrevistado do Site Oficial nesta sexta-feira e falou sobre o passado no clube, a carreira vitoriosa e, é claro, sobre o clássico contra o Corinthians, no próximo domingo.

Com a camisa do Tricolor, Cafu enfrentou o time alvinegro em 16 oportunidades, com cinco vitórias, sete empates e quatro derrotas. E o único gol marcado no Majestoso foi justamente no Pacaembu, palco da partida de domingo.

Pelo Campeonato Brasileiro de 1994, Cafu fez um dos gols na vitória são-paulina por 2 a 1. Sierra marcou o outro. Com propriedade, ele fala do clássico de domingo e não se importa com o tabu recente do Corinthians no estádio, onde venceu os últimos seis Majestosos.

"Está na hora de acabar. Tabu é feito para ser quebrado. Acredito no São Paulo", resumiu o pentacampeão mundial com a Seleção Brasileira. Confira abaixo o bate-papo do ex-camisa 2 do Morumbi com o Site Oficial. Atualmente, ele mantém a Fundação Cafu, que atende 750 crianças. Além disso, ele tem uma empresa de eventos e atletas, além de ser membro membro do Comitê de Força Tarefa da Fifa para a Copa de 2014

Qual a lembrança você tem dos clássicos contra o Corinthians?

O meu primeiro foi em 90 e a rivalidade sempre existiu. Mas acho que antigamente era uma rivalidade, digamos, mais gostosa. Os torcedores se respeitavam mais. Vencia o melhor e tudo ficava dentro de campo, sem levar para o lado pessoal.

São Paulo e Corinthians são dois grandes campeões do país. Isso faz com que essa rivalidade aumente. Como você vê isso?

Isso sim é uma rivalidade gostosa, de ver quem ganha mais título, o clube que mais venceu. Você tirar um sarro do amigo. É claro que estes títulos recentes no Estado de São Paulo dá um monopólio maior para a região.

O São Paulo não vence no Pacaembu há seis jogos. Domingo o tabu acaba?

Está na hora de acabar. Tabu é feito para ser quebrado. Acredito no São Paulo, que tem jogadores importantes e representativos. Isso é bom para eles, por tudo que já fizeram no clube e também na Seleção Brasileira.

Você também já fez muito na carreira. Como foi levantar a taça da Copa do Mundo de 2002?

Com muito orgulho, felicidade e com a sensação de dever cumprido. Foi o auge da minha carreira ali, ser campeão e ter a chance de levantar a taça. Felicidade grande por tudo que passei para chegar onde eu cheguei na minha carreira.
postado por Caio Taylor às 10:43
comente (0 /)

Apesar da negativa do Santos em relação à proposta de R$ 11 milhões pelos 45% dos direitos econômicos do meia Paulo Henrique Ganso, o São Paulo está confiante que pode tirar o jogador da Vila Belmiro.

O meia santista, inclusive, já sabe qual o número de camisa vestirá no Tricolor. O UOL Esporte apurou que os dirigentes são-paulinos já reservaram a camisa 8, utilizada no passado por Kaká no Morumbi, com a intenção de agradar ao jogador.

Ganso nunca escondeu que seu maior ídolo no futebol sempre foi o atual camisa 8 do Real Madrid, da Espanha. A admiração de Ganso por Kaká começou quando o jogador ainda atuava no Milan, da Itália, e defendia a seleção brasileira.

Não será a primeira vez que a “camisa de Kaká” inspira o meia santista. Ganso chegou a dizer que gostaria de jogar com a camisa 22, utilizada pelo ídolo no Milan, quando o Santos trouxe de volta o meia Giovanni para vestir a camisa 10, no início de 2010.

A cúpula do São Paulo ficou empolgada com as últimas declarações de Ganso, que não escondeu a satisfação que seria atuar no ex-clube de Kaká.

“Seria um prazer. Tem que pensar bem, saber se o presidente vai querer me vender”, disse o craque.

Além da camisa 8, o São Paulo promete satisfazer o jogador em relação a seu salário. Caso acerte sua transferência para o Morumbi, Ganso deve triplicar seu ordenado. No Santos, o jogador ganha cerca de R$ 120 mil mensais.

O atleta não esconde sua satisfação com a diretoria santista. Mesmo com o interesse do São Paulo, o Comitê Gestor do Santos já avisou que aumentará o salário de Ganso, que tem contrato com o time da Vila Belmiro até 2015.

O valor da multa de Ganso para times brasileiros é atualmente de R$ 53 milhões e o Santos tem direito a 45% deste valor, cerca de R$ 23,8 milhões. Já DIS, braço esportivo do Grupo Sonda, fica com o restante do montante.

Com a venda do meia-atacante Lucas para o Paris Saint-Germain por R$ 108 milhões, o São Paulo prevê dinheiro em caixa para contratar Ganso. Na última terça-feira, o clube do Morumbi fez a primeira proposta oficial para tirar o meia da Vila Belmiro. No entanto, o Santos recusou os R$ 11 milhões oferecidos pelo jogador.
postado por Caio Taylor às 10:34
comente (0 /)

O vereador Adilson Amadeu (PTB), ligado ao conselheiro do São Paulo, Aurélio Miguel, atrasou o processo de liberação de alvará para a reforma do Morumbi, após pedir vistas da documentação.

Porém, pressionado por torcedores do Tricolor, mesmo contrariado, devolveu a ação sem questionamentos.

Por consequência a votação seguirá normalmente, na próxima terça-feira.

Isso se não houver novas intercorrências, prometidas pelas ONGs de moradores que residem na região, contrários à obra, mas que, tudo indica, dificilmente serão acatadas pela Prefeitura.
postado por Caio Taylor às 10:21
comente (0 /)

Sem patrocinador master desde janeiro, Tricolor vem alugando espaços na camisa. Contra o Corinthians, time estampará marca 'Pilha BIC'

Sem patrocinador master desde o começo do ano, o São Paulo terá mais uma vez um “patrocínio pontual” em sua camisa. Neste domingo, no clássico contra o Corinthians, às 16h, no Pacaembu, o Tricolor estampará a marca “Pilha BIC” em seu uniforme. O logotipo da empresa vai aparecer nas costas, na barra da camisa.

- Esse é um momento importante para o São Paulo, pois a BIC é empresa conceituada e está ingressando no marketing esportivo agora. Portanto, esperamos que seja apenas um início e que possamos continuar com essa parceria - diz Julio Casares, vice-presidente de Comunicações e Marketing do São Paulo, em nota à imprensa.

Pelo espaço mais nobre em sua camisa, no peito, logo acima do escudo, o São Paulo quer mais de R$ 30 milhões por ano. A melhor oferta recebida foi feita em maio, de R$ 12 milhões por um ano de vínculo (até maio de 2013), o que não foi aceito.
postado por Caio Taylor às 10:14
comente (0 /)

Volante está relacionado para o jogo contra o Corinthians, neste domingo, no Pacaembu

Além do retorno de Luis Fabiano e Douglas para o clássico contra o Corinthians, no Pacaembu, o técnico Ney Franco terá à disposição no domingo o volante Wellington. Recuperado de uma cirurgia no joelho esquerdo, o camisa 5 voltou a ser relacionado para um partida do São Paulo.

Wellington se lesionou no fim do mês de fevereiro durante um treinamento no CT da Barra Funda. Seis meses depois, ele retorna cheio de alegria. Mesmo durante a recuperação, o são-paulino nunca abaixou a cabeça e trabalhou forte para voltar ao time tricolor.

"Estou feliz demais. Graças a Deus me recuperei para o clássico, não queria perder por anda. Será um jogo importante para o clube, time e torcida. Então, fico feliz de poder ser relacionado novamente", disse Wellington, que disputou seis jogos e marcou um gol em 2012.

O retorno do jogador é comemorado por todos do elenco. Além da qualidade técnica dentro de campo, Wellington se destaca pela pessoa que é fora das quatro linhas. Sempre muito amigo e brincalhão, o jogador conquista a todos com o seu sorriso fácil.

"É muito importante o retorno dele para nós. Acima de tudo, ele é um cara espetacular, um grande irmão. Ele dá alegria ao grupo com sua vontade e prazer de jogar futebol. Dentro de campo o Wellington dispensa comentários. É um volante de pegada e que sabe sair jogando com a bola", completou Lucas.

Quando chegou ao clube, Jadson encontrou Wellington já no REFFIS. Mas nos últimos dias, o camisa 10 já provou da marcação do companheiro. Ele espera que agora os adversários sofram com a qualidade de Wellington na volância.

"É um grande jogador, de muita qualidade. Ainda não joguei com ele, só contra ele (risos). Jogador de muita pegada , força e incomoda muito os meias de ligação. Ele tem tudo para nos ajudar muito nesta volta. O setor ficará muito forte", concluiu Jadson.
postado por Caio Taylor às 10:14
comente (0 /)

Treinador ressalta o jejum sem vitórias no estádio diante do arquirrival e a maior presença de público do adversário, mas acredita que fator não será levado para o campo

O tabu de não vencer o Corinthians há seis jogos dentro do Pacaembu parece não causar receio ao São Paulo. Segundo o técnico Ney Franco, as derrotas dentro do estádio não devem servir de parâmetro para o jogo deste domingo.

- Acho que o campo é neutro, por mais que o índice seja maior de vitórias do Corinthians e pela maior presença de torcedores do Corinthians - declarou o treinador, em entrevista coletiva.

A última vez em que o Tricolor conseguiu uma vitória diante do arquirrival no Pacaembu ocorreu em 2005. Na oportunidade, o clube do Morumbi goleou o Alvinegro por 5 a 1. Daquela equipe, somente Rogério Ceni permanece no time. Já do outro lado, o meia Danilo, que na época vestia a camisa do São Paulo, também estava no jogo. Mesmo com este índice, Ney Franco cita alguns casos para que a equipe acate e possa vencer o jogo.

- Em clássico a gente está cheio de exemplos de equipes que vencem na casa do adversário. Em Minas Gerais, a equipe sem o torcedor presente está ganhando. 85% ou 90% da torcida será do Corinthians, mas eu avalio que é um campo neutro - ressaltou o treinador, lembrando os jogos entre Cruzeiro e Atlético-MG.
postado por Caio Taylor às 10:13
comente (0 /)

O jogador é um dos destaques do Icasa no Brasileiro da Série C

Com dificuldades para contratar jogadores de peso e com o mercado do futebol europeu já fechado, o São Paulo deve fazer algumas apostas para a sequência da temporada. Um deles pode ser o meia-atacante Bismarck, um dos destaques do Icasa no Campeonato Brasileiro da Série C.

A diretoria do Verdão do Cariri confirmou que o Tricolor e outros clubes demonstraram interesse na contratação de Bismarck, mas seu destino deve mesmo ser o Morumbi. A despedida do jogador deve ser neste sábado, quando o Icasa irá enfrentar o Paysandu, às 16 horas, no Estádio da Curuzu, pela nona rodada do Grupo A da Série C.

Na competição, Bismarck marcou apenas um gol, mas tem se destacado pelas assistências e também por atormentar constantemente seus adversários. Habilidoso e veloz, o meia deve chegar ao São Paulo na próxima semana e ir conquistando seus espaços aos poucos, sendo utilizado apenas na próxima temporada.

Bismarck já havia se destacado no Campeonato Catarinense e passou a ser pretendido por outros clubes brasileiros. No primeiro semestre, o empresário Arthur Aboim adquiriu 70% de seus direitos federativos e na semana passada a outra parte foi comprada também por Aboim, já que o Icasa precisava de dinheiro para pagar os salários atrasados.

Assim, o clube cearense não tem nenhum direito sobre o jogador, pois os salários são pagos pelo empresário que é dono de 100% de seus direitos federativos. Na negociação, o Verdão do Cariri recebe cerca de R$ 65 mil.
postado por Caio Taylor às 10:12
comente (0 /)

Camisa 7 do Tricolor quer angariar o espírito daquele time para levantar uma taça na temporada. Já Luis Fabiano nem apareceu

O meia Lucas, que celebrou o seu aniversário na noite desta terça-feira, em uma balada na capital, treinou durante a tarde e compareceu à noite à pré-estreia do filme 'Soberano 2'. Emocionado, o camisa 7 do Tricolor quer usar o filme como parâmetro para incentivar a equipe em busca de títulos na temporada.

- (O filme) Serve de inspiração, víamos o espírito vencedor que aquele grupo tinha. É exemplo para a gente tentar conquistar um título - declarou.

Amigo do meia Paulo Henrique Ganso, o jogador de 20 anos relatou que não conseguiu conversar com ele e reiterou o convite de vê-lo ao seu lado, dessa vez, pelo São Paulo.

- Não tive a oportunidade de falar com o Ganso. Se tiver, vou convidá-lo para vir para o São Paulo. É um excelente jogador. Se sair essa negociação, vai nos ajudar bastante - afirmou.

Com o foco no clássico deste final de semana, contra o Corinthians, que encerra o primeiro turno do Brasileiro, Lucas está com apetite para uma vitória que, no seu entender, vale mais do que os três pontos.

- Estamos tentando encontrar uma regularidade no campeonato, buscando uma sequência de vitórias. Espero que possamos conquistar essa vitória contra o Corinthians, que nos dará muita moral e confiança - completou.]

Uma ausência bastante sentida foi a de Luis Fabiano. O atacante sequer deu as caras no Shopping. Nesta quarta-feira, o jogador fez um trabalho em separado.
postado por Caio Taylor às 15:08
comente (0 /)

Técnico do São Paulo tem substituído todos os jogadores que recebem amarelos

Nos últimos dois Majestosos no Pacaembu, as duas derrotas são-paulinas tiveram um mesmo fator como determinante: a expulsão de um atleta. Uma vez Carlinhos Paraíba e, na outra, João Filipe. O excesso de cartões do elenco tricolor preocupa Ney Franco. Neste Brasileirão, o São Paulo é o quarto clube que mais recebeu amarelos (54), além de dois vermelhos.

Na tentativa de controlar essa situação, o treinador tem adotado uma regra para substituições. O jogador que recebe amarelo não demora a ser sacado da partida. Até mesmo na tranquila vitória sobre o Bahia, na última terça-feira pela Sul-Americana, Rafael Toloi saiu porque já havia sido advertido.

O sistema de Ney Franco passou a ser aplicado após a expulsão de Rodrigo Caio, diante do Vasco, no segundo jogo do comandante no clube. Desde então, o São Paulo sempre terminou as partidas com 11 jogadores em campo.

– Cada substituição que foi feita por amarelo tem um histórico. Você passa por experiências e é algo recente. Se puder trocar, é recomendado. Gato escaldado tem medo de água fria – explicou o treinador sobre sua filosofia de trabalho.

Além de pensar no decorrer do próprio clássico, os tricolores precisarão ficar atentos para a equipe não ter de iniciar o returno do Brasileirão completamente desfalcada. Isso porque nove jogadores entrarão pendurados e podem ficar fora do jogo contra o Botafogo.

A indisciplina não é apenas com faltas. Os jogadores têm exagerado na hora de comemorar gols. Foi assim com Osvaldo que tirou a camisa, diante da Ponte Preta, e recebeu amarelo. Ney Franco não gostou e prometeu uma conversa com o grupo ao longo da semana, já que Luis Fabiano também já fez o mesmo.

Para voltar a vencer o Corinthians no Pacaembu, o primeiro passo é maneirar nos cartões.

As expulsões nos últimos clássicos com o Corinthians no Pacaembu

João Filipe - Pelo Paulistão desse ano, o São Paulo perdia por 1 a 0 e Emerson Leão decidiu fazer três alterações ao mesmo tempo. No entanto, no minuto seguinte, o zagueiro foi expulso.

Carlinhos Paraíba - No ano passado, a partida estava equilibrada no Pacaembu até que Carlinhos levou o vermelho ainda no primeiro tempo. Carpegiani não fechou o time e o Tricolor levou cinco.
postado por Caio Taylor às 15:07
comente (0 /)

Meia diz que pensa em estar presente no segundo jogo contra a Universidad do Chile, marcado para 26 de setembro

Após a partida desta quarta-feira, contra a Universidad do Chile, pela Recopa Sul-Americana, o meia Paulo Henrique Ganso foi perguntado sobre a possivel transferência para o São Paulo e, pelo menos no discurso, acenou com permanência no Peixe. O camisa 10 disse que na sua cabeça a ideia é jogar a partida de volta contra a equipe chilena, marcada para 26 de setembro, no Pacaembu.

Sendo assim, até lá já teria feito os seis jogos no Campeonato Brasileiro caso não fique fora do time, impossibilitando assim atuar por outra camisa na competição nacional.

– Espero estar presente (no jogo da volta). Estou bem tranquilo, por isso estou jogando pelo Santos e com a cabeça no lugar – declarou.

"Bombardeado" por repórteres com questionamentos sobre o interesse do São Paulo, o Maestro não fugiu das perguntas e disse estar focado no Peixe.

- O que eu penso? Eu penso em jogar bola, jogar futebol tranquilo, as coisas vão acontecer naturalmente. Se eu quisesse, já teria saído há muito tempo. Nunca pedi pra sair, até porque se fosse outro jogador, estaria sendo "chinelinho", assistindo jogo em casa. Fico super tranquilo, são sondagens apenas, tem que ter a cabeça boa, pensar em futebol, quando joga futebol as coisas acontecem naturalmente.

Sobre o jogo, o jogador lamentou as chances desperdiças por ele e Neymar. Além do pênalti do companheiro, o camisa 10 jogou para fora chance clara no primeiro tempo com chute na cara do goleiro.

– Agora temos a vantagem de jogar em casa para ficar com o título – ponderou o Maestro santista.

O Santos recusou a primeira proposta feita pelo São Paulo e, antes do jogo desta quarta, o presidente Luis Alvaro Ribeiro, do Peixe, garantiu mais de uma vez que não negociará o seu camisa 10.
postado por Caio Taylor às 15:07
comente (0 /)

Clube do Morumbi joga com o tempo para tentar convencer o Santos a liberar o meia, que terá valor da multa rescisória reduzida a partir de fevereiro

O São Paulo já percebeu que não terá vida fácil para tirar Paulo Henrique Ganso do rival Santos e se prepara para uma negociação complicada e que ainda pode demorar algum tempo para ser sacramentada.

Apesar de saber do desejo do Alvinegro de receber os R$ 23,8 milhões a que teria direito para o caso de transferências internacionais, os dirigentes são-paulinos acreditam que conseguirão reduzir significativamente a pedida por um detalhe: a partir de fevereiro, a multa de Ganso cai para R$ 35,5 milhões e o Santos (dono de 45%) teria direito apenas a R$ 16 milhões desse valor.

A estratégia do clube do Morumbi é mostrar que o clube da Baixada perderá ainda mais dinheiro caso não venda o atleta agora. E o Tricolor ainda tem mais um aliado ao seu lado.

A DIS, proprietária dos outros 55% e gerenciadora da carreira do meia, recebeu a proposta de R$ 23,8 milhões pelos 100% dos direitos e a encaminhou ao Santos - a empresa quer ver Ganso jogando no Tricolor. "A proposta é esta, o Santos a recebeu e agora é com eles. Eu não subirei mais", disse o presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio, endurecendo o jogo.

A DIS também deixou vazar que o São Paulo, jogador e empresa estão acertados e joga a pressão para cima dos santistas para tentar acelerar o ritmo das conversas e tentar bater o martelo.

O Estado apurou que a cúpula são-paulina imagina ir um pouco mais longe e pagar até 30% a mais do que os R$ 10,7 milhões que caberiam ao Santos de acordo com a proposta oficial. Por essa estimativa, o teto da negociação poderia atingir algo em torno de R$ 15 milhões em dinheiro, fora a oferta de jogadores para compensar a diferença em relação ao preço pedido pelo Santos.

Pelo menos por enquanto, o presidente Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro não parece disposto a ceder e bate na tecla de que São Paulo e DIS podem se acertar o quanto quiserem mas a negociação só sairá se o Santos receber o valor integral da multa. As relações de Luis Alvaro com o grupo que administra a carreira do jogador são péssimas e ele frequentemente culpa o DIS pelo fracasso nas várias negociações para a renovação de contrato nos últimos dois anos. Os são-paulinos também acreditam que Luis Avaro pode ceder para se ver livre de um assunto que o vem incomodando muito.

O presidente santista, aliás, reagiu com ironia sobre a hipótese de receber em dinheiro menos do que o valor da multa (R$ 23, 8 milhões para o clube) mais um pacote de atletas.

"Eu não gosto de conversar sobre fatos futuros, mas se os dois jogadores forem Luis Fabiano e o Lucas eu topo já, na hora, mas não deve ser", disse em entrevista à Rádio Estadão/ESPN.

A resistência santista em se desfazer de um dos seus jogadores mais badalados era um cenário esperado no Morumbi. A expectativa é que pequenos fatos como o vazamento do entendimento entre as outras partes envolvidas pese para o desfecho positivo. O Santos deve dar uma nova posição nos próximos dias, provavelmente para voltar a negar a intenção de vender Ganso por um valor abaixo da multa.

Enquanto isso, o São Paulo estica a outra ponta da corda e conta com o tempo, a DIS e o próprio Ganso ao seu lado. O jogo está empatado.
postado por Caio Taylor às 15:04
comente (0 /)

Fundo aceita oferta de R$ 13,09 mi por fatia de 55% dos diretos que lhe pertence

O interesse do fundo DIS em tirar o meia Paulo Henrique Ganso do Santos é tanto, que a empresa aceitou desvalorizar seu principal ativo em 52% em cerca de oito meses.

O grupo, que também empresaria o jogador, já acertou com o São Paulo a venda dos 55% dos direitos do meia que lhe pertencem. Por essa fatia, o clube aceitou pagar R$ 13,09 milhões. Além disso, ofereceu R$ 10,71 milhões ao Santos pelos 45% do rival, oferta que foi prontamente rejeitada na Vila Belmiro.

O valor de Ganso caiu vertiginosamente desde o começo do ano, isso nas contas da própria parceira do meia.

Logo após a fracassada campanha no Mundial de Clubes, em dezembro, o DIS comprou 10% dos direitos do jogador que pertenciam a ele mesmo por R$ 5 milhões.

Assim, ampliou para 55% sua participação nos direitos do meia e se tornou majoritário -até então, tinha os mesmos 45% que o Santos.

Por essa cotação, hoje teria direito a receber R$ 27,5 milhões por essa proporção. Os R$ 13,09 milhões que aceitou receber do São Paulo significam um decréscimo de 52% no valor do camisa 10.

O que atrapalha a conclusão da transferência de Ganso para o São Paulo é a exigência do Santos em receber os R$ 23,8 milhões a que tem direito por seus 45%. O clube do litoral se baseia no valor total da multa para vendas dentro do mercado nacional, que é de R$ 53 milhões.

As negociações continuam, e o São Paulo deve apresentar melhores números ao rival. Com o meia, as bases salariais já foram acertadas. Só resta dobrar o Santos.

O problema é que a primeira proposta são-paulina não foi bem digerida pela diretoria alvinegra. Antes de receber o documento, anteontem, dirigentes santistas haviam ouvido da boca de cartolas do São Paulo que a oferta chegaria a R$ 13 milhões.

Mas, quando a proposta oficial do São Paulo chegou, por e-mail, o valor foi de R$ 10,71 milhões para o clube.

O Santos entendeu que a diretoria do São Paulo quer fazer média com a torcida ao tentar contratar Ganso com valores vistos como ínfimos.

Para fechar o negócio, o Santos exige R$ 23,8 milhões. Ou seja, se o DIS, em litígio com o clube desde que Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro assumiu, abrir mão de seu percentual, a venda está selada.

Outra opção cogitada na Vila Belmiro é o São Paulo oferecer cerca de R$ 20 milhões e mais um jogador que possa ser útil para o time de Muricy Ramalho. Caso de Cortez, lateral esquerdo, posição carente no Santos.
postado por Caio Taylor às 15:04
comente (0 /)

O técnico Muricy Ramalho segue o discurso do presidente do Santos, Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro, ao enfatizar que o meia Paulo Henrique Ganso não está à venda.

Entretanto, o treinador reconhece que não poderá evitar a saída do jogador, caso o São Paulo, principal interessado, pague o valor da multa rescisória do atleta.

“É uma coisa natural, um grande jogador, só que ele não esta à venda. Não queremos nos desfazer do jogador. Claro que existe a multa, se chegar com o valor não tem como segurar, fora isso não tem como ele sair”, afirmou Muricy.

Apesar de ressaltar que Ganso não está à disposição no mercado do futebol, Muricy deixou claro que não se envolverá nas negociações entre os dirigentes de São Paulo e Santos.

“Eu sou treinador que estou no futebol há muitos anos. Nunca me meto na estratégia do clube de vender, só dou palpite em contratação. Para sair, não tenho condições, é lado econômico do clube. Mas com certeza o Ganso para a gente é muito importante e não deve sair”, disse.

O valor da multa de Ganso para times brasileiros é atualmente de R$ 53 milhões e o Santos tem direito a 45% deste valor, cerca de R$ 23,8 milhões. Já DIS, braço esportivo do Grupo Sonda, fica com o restante do montante, equivalente a 55% dos direitos econômicos que detém do camisa 10.

Com a venda do meia-atacante Lucas para o Paris Saint-Germain por R$ 108 milhões, o São Paulo prevê dinheiro em caixa para contratar Ganso. Na última terça-feira, o clube do Morumbi fez primeira proposta oficial para tirar o meia da Vila Belmiro. No entanto, o Santos recusou os R$ 11 milhões oferecidos pelo jogador.
postado por Caio Taylor às 15:03
comente (0 /)

Zagueiro, que chegou a ser afastado do time pela diretoria, conquista a confiança de Ney Franco e dos companheiros

Paulo Miranda vive um carrossel de emoções no São Paulo. O zagueiro contratado nesta temporada já experimentou a fúria da torcida e sentiu na pele a intervenção da diretoria, que o afastou dos duelos contra a Ponte Preta na Copa do Brasil com intuito de "preservá-lo''. Teve seu futuro colocado em dúvida após a saída de Emerson Leão, seu maior defensor, mas aguentou firme e em silêncio à espera de uma oportunidade. Dois jogos como titular e o defensor, visto por muitos como possível candidato a ser negociado com outro clube, renasceu.

Improvisado como lateral-direito contra o Bahia, ele foi um dos principais nomes da equipe, se destacou tanto no apoio quanto na contenção e tomou definitivamente a posição de titular de João Filipe. A boa atuação - quase coroada com um golaço de cobertura (Marcelo Lomba defendeu) - ganhou elogios até mesmo do técnico Ney Franco, que não economizou. "Ele foi muito bem taticamente, fez uma boa cobertura e ganhamos uma boa opção também pela lateral direita", comentou.

A atuação agradou tanto que o treinador estuda mantê-lo na equipe para o clássico contra o Corinthians. Como Douglas deve estar de volta e também atua pelo lado esquerdo, ele pode optar por escalá-lo na vaga do suspenso Cortez e deixar Paulo Miranda na direita, atuando como lateral quando tiver a bola nos pés e como zagueiro quando o São Paulo estiver sendo atacado. "É uma das variações que penso, sim. O Paulo foi muito bem, mas ainda não quero falar sobre escalação. Essa opção definitivamente passa pela minha cabeça. Vamos ver como o Douglas se comporta e se teremos condições de utilizá-lo."



postado por Caio Taylor às 15:02
comente (0 /)

Pressão adversa
A diretoria santista se irritou com a tática do São Paulo para contratar Ganso. Do Chile, o presidente Luis Alvaro Ribeiro deixou claro que não vai adiantar ao Tricolor ficar soltando notícias pela imprensa para pressionar o Peixe. Na terça, o São Paulo revelou ter feito a proposta oficial e ontem vazou que havia chegado a um acordo com Ganso e o Grupo DIS.
postado por Caio Taylor às 14:56
comente (0 /)

A Federação Paulista de Futebol acaba de divulgar um relatório com laudos dos 21 estádios programados para receber jogos da Série A-1 do Paulistão de 2013.

E acredite: nenhum deles foi aprovado integralmente. Nem Morumbi, Pacaembu ou Vila Belmiro, tidos como os melhores do estado, escaparam de alguma restrição.

O Morumbi, por exemplo, só teve um item totalmente aceito, de prevenção e combate a incêndio. Já os outros três pontos inspecionados foram liberados com ressalvas. São eles: condições sanitárias e higiene, vistoria de engenharia e segurança.

A Vila Belmiro conseguiu a aprovação no quesito condições sanitárias e higiene. O Pacaembu e o Canindé fizeram ainda pior e viram todos os itens receber observações. “Esses estádios têm condições de receber jogos, porém precisam de melhorias. E os clubes sabem que existem prazos para tais adequações”, avisa Marcos Marinho, diretor de Segurança e Prevenção da FPF.

Interditado
O Estádio Dario Rodrigues Leite é a única das 21 arenas da Série A-1 que está interditada. A casa do Guaratinguetá foi barrada na segunda-feira por causa do gramado. Uma nova vistoria está marcada para setembro.

Portas fechadas...
Já o estádio do Santo André não foi interditado, porém só pode receber jogos sem a presença de torcedores. Motivo: a Federação Paulista ainda não recebeu o laudo de engenharia após a realização das obras da cobertura das numeradas do Bruno José Daniel.

...por opção própria
O Santo André chegou a mandar partidas em Araras, mas desistiu e voltou ao Bruno José Daniel, mesmo sem a presença de público. Tudo porque o prejuízo em Araras era maior do que nos jogos com portões fechados.
postado por Caio Taylor às 14:54
comente (0 /)

O técnico do São Paulo Ney Franco se prepara para encarar o Corinthians pela primeira vez à frente do Tricolor. E com os números que ele tem contra o Timão, o torcedor são-paulino pode ficar esperançoso.

Ney já enfrentou o Corinthians em seis oportunidades, todas pelo Campeonato Brasileiro. Ele somou duas vitórias, três empates e apenas uma derrota. Pelo Flamengo, foram duas vitórias e um empate. À frente do Atlético-PR, conseguiu um empate, que colaborou para o rebaixamento do Corinthians em 2007. E pelo Coritiba, um empate e uma derrota.

Se o São Paulo vencer o clássico, quebrará um jejum de seis derrotas para o Corinthians no Pacaembu. O duelo entre as duas equipes acontecer no domingo, às 16h.

Confrontos de Ney Franco x Corinthians:

Corinthians 0x2 Flamengo - 10ª rodada de 2006;

Flamengo 3x0 Corinthians - 29ª rodada de 2006;

corinthians 2x2 Flamengo - 15ª rodada de 2007;

Corinthians 2x2 Atlético-PR - 35ª rodada de 2007;

Corinthians 2x0 Coritiba - 5ª rodada de 2009;

Coritiba 1x1 Corinthians - 24ª rodada de 2009.

postado por Caio Taylor às 14:53
comente (0 /)

Depois de sucessivos erros de arbitragem, o presidente da CBF, José Maria Marin, tomou uma atitude drástica e demitiu o presidente da Comissão de Arbitragem, Sérgio Corrêa. Nesta quinta-feira, durante visita às obras da Arena Palestra, do Palmeiras, em São Paulo, o dirigente falou sobre a decisão e disse que é preciso saber identificar erros "naturais" de erros "dolosos". Ele só não explicou se identificou algum dolo (erro proposital) nos últimos deslizes das arbitragens no Brasileirão.

- Foi uma atitude rápida e completa. Tenho certeza de que estamos aprimorando a arbitragem. Errar é humano. Não imagino um juiz perfeito, mas precisamos distinguir erros naturais dos dolosos. Isso não pode existir. Assumo a responsabilidade - disse.

A medida de Marin foi tomada apenas três dias depois de o assistente Emerson Augusto de Carvalho deixar de ver três impedimentos no mesmo lance e que resultaram no segundo gol do Santos no clássico contra o Corinthians. O lance foi o estopim para a mudança. O ex-auxiliar Aristeu Leonardo Tavares, que vinha atuando desde abril como corregedor da CBF, assumiu o cargo vago.

- Não basta apenas a reciclagem do bandeirinha. Demonstramos que damos prioridade à comissão de arbitragem, porque os astros têm de ser os jogadores. Não foi uma atitude para agradar a um clube, federação ou Estado. É o torcedor que sai ganhando.

Marin afirmou que estuda ainda outras ações para melhorar a porcentagem de acerto do quadro de arbitragem. A profissionalização dos oficiais, porém, está descartada por enquanto.

- Tudo que for bom, vamos estudar. A CBF não poupa esforços e sacrifícios para melhorar a arbitragem.

postado por Caio Taylor às 14:49
comente (0 /)



Em grande fase com a camisa do São Paulo, Rafael Toloi fará o segundo clássico pelo Tricolor. Ele estará em campo diante do Corinthians, na tarde do próximo domingo, no Pacaembu, pelo Campeonato Brasileiro. E a estreia do jogador no clube foi justamente contra um rival paulista.

Na Arena Barueri, Toloi foi titular no empate diante do Palmeiras em 1 a 1, também pelo Brasileiro. Desde então, ele assumiu a condição de titular e não saiu mais. Ao todo, são 10 partidas e um gol - marcado diante do Atlético-GO, no Serra Dourada.

"Será um jogo muito importante diante do Corinthians e temos o objetivo de encostar no G4 do Brasileiro. É um clássico e precisamos dos três pontos. Crescemos bastante nos dois últimos jogos e temos condições de ir ao Pacaembu e vencer", disse o camisa 3.

Toloi mostra confiança com a atual fase da equipe. Depois de três derrotas seguidas no Brasileiro, o Tricolor venceu as duas últimas partidas - Ponte Preta (3 a 0, pelo Nacional) e Bahia (2 a 0, pela Sul-Americana). Ele acredita que o clássico será uma grande oportunidade parar confirmar o bom momento.

"A equipe vem no caminho certo. Demos uma caída contra o Fluminense e Grêmio, que também brigam pelo G4, mas conseguimos vencer os últimos jogos. Agora temos de pensar no clássico e crescer mais ainda. Será uma prova para nós", completou o zagueiro.

Sem sofrer gols há dois jogos, a defesa são-paulina está pronta para suportar a pressão no Pacaembu e parar o ataque corintiano.

"É importante ter essa confiança na parte defensiva. Sabemos que o Corinthians tem uma equipe de qualidade, com uma marcação forte também. Precisamos trabalhar bem a bola, pois temos qualidade no passe", concluiu Rafael Toloi.

postado por Caio Taylor às 14:47
comente (0 /)

Rogério Ceni, Douglas, Rhodolfo, Toloi, Cortez, Wellington, Denilson, Jadson, Ganso, Lucas e Luis Fabiano.

Oq vcs acharam?
postado por Caio Taylor às 11:02
comente (0 /)

O clássico Majestoso é um campeonato à parte. Ao menos este é o pensamento do São Paulo em relação ao jogo contra o Corinthians, agendado para as 16h do próximo domingo, no Pacaembu, pela 19ª rodada do Brasileirão. O elenco tricolor reconhece que o rival, atual campeão da Taça Libertadores, tem um plantel mais qualificado. Mesmo assim, os são-paulinos esperam colocar as diferenças de lado para vencerem.

- Sem dúvida, o São Paulo está em um nível técnico inferior (em relação ao rival). O Corinthians tem um time qualificado, entrosado e que vem de uma grande conquista. Mas clássico é um jogo totalmente diferente. Não tem favorito - disse o meia-atacante, na pré-estreia do filme Soberano 2.

Apesar de o jogo ser um “campeonato à parte”, tem um peso grande para a sequência do nacional. É o que acredita Lucas. Os pontos em disputa são os mesmos de qualquer outra partida, mas o efeito psicológico de vencer o rival pode alavancar uma campanha.

- Estamos tentando encontrar uma regularidade no Brasileirão, buscando uma sequência de vitórias. Espero que possamos conquistar essa vitória contra o Corinthians, que nos dará muita moral e confiança - disse Lucas.

O São Paulo ocupa o sexto posto no Brasileirão, com 28 pontos. Está quatro pontos e quatro posições à frente do Corinthians. O Tricolor, porém, não consegue engatar uma série de vitórias. Ídolo e goleiro do time do Morumbi, Rogério Ceni se diz insatisfeito com o desempenho da equipe até o momento.

- Não é um caminho muito fácil (rumo à Libertadores) pelo que produzimos até agora. Temos de ser realistas. Mas podemos evoluir de uma maneira ou de outra para conseguir essa vaga.

postado por Caio Taylor às 10:59
comente (0 /)

Após jogar pelo São Paulo contra o Bahia, vencer por 2 a 0 e garantir classificação na próxima fase da Copa Sul-Americana, Lucasteve a recompensa merecida. O jogador comemorou o aniversário de 20 anos em uma casa noturna em Pinheiros, bairro paulista. E esteve bem acompanhado: lindas mulheres e alguns famosos prestigiaram o evento do aniversariante. As ex-BBBs Anamara e Iris Stefanelli e a panicat Tassiana Dunamis estavam entre as belas convidadas.

postado por Caio Taylor às 10:36
comente (0 /)

Estádios brasileiros estreiam na série de futebol da Konami. Vila Belmiro, do Santos, também está no jogo.

postado por Caio Taylor às 10:30
comente (0 /)

João Paulo de Jesus Lopes avisa que o São Paulo vai conversar com o Alvinegro antes de fazer contraproposta para contar com Ganso

A novela envolvendo São Paulo, Santos e Paulo Henrique Ganso deverá ter novos capítulos em breve. Depois de o Tricolor oficializar uma oferta de R$ 11 milhões pelo meia e o Peixe recusar, o clube vai esperar para conversar com o pessoal santista. O Santos joga nesta quarta-feira pela Recopa Sul-Americana em Santiago, no Chile.

Enquanto o presidente Luis Alvaro Ribeiro afirmou que o camisa 10 não está à venda, o diretor de futebol do Tricolor, João Paulo de Jesus Lopes, está tranquilo quanto ao negócio envolvendo Ganso e acredita que a possível vinda é uma oportunidade de negócio.

- Vamos dizer que sim. Primeiro porque o mercado está fechado, então você não tem muitas oportunidades e ele não fez sete partidas, que é o prazo que a CBF permite. Nos animamos e estamos numa situação financeira confortável. Vamos sem afobação, sem afobação - comentou João Paulo antes da pré-estreia do filme Soberano 2, na noite desta quarta-feira.

O Santos possui 45% dos direitos do atleta e o Grupo DIS tem o restante. A multa rescisória da parte do Peixe é de R$ 23,8 milhões.
postado por Caio Taylor às 10:29
comente (0 /)

O meia Paulo Henrique Ganso, do Santos, agradece o interesse do São Paulo em seu futebol, diz que seria um prazer atuar pelo clube do Morumbi, mas reitera seu acordo com o Peixe até fevereiro de 2015. No desembarque da delegação alvinegra no Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo, na manhã desta quinta-feira, após o empate por 0 a 0 com o Universidad de Chile, em Santiago, pela Recopa, o camisa 10 foi cercado e teve de responder a muitas perguntar sobre o seu futuro.

Ganso não se mostra convicto sobre a saída, mesmo se o São Paulo estiver disposto a pagar os quase R$ 24 milhões exigidos pelo Santos. Quando foi questionado sobre como seria atuar ao lado de Luis Fabiano, centroavante do Tricolor, o atleta lembrou do amigo e craque Neymar.

- Jogo ao lado do Neymar e tenho que ajudá-lo a fazer os gols. Tem de ver se o presidente quer me vender (Luis Alvaro Ribeiro, mandatário santista, garante que o atleta não está à venda). Seria um prazer jogar no São Paulo, mas tenho contrato com o Santos - afirmou.

postado por Caio Taylor às 10:28
comente (0 /)

Desfalque do São Paulo na vitória por 2 a 0 sobre o Bahia, nesta terça-feira, pela Copa Sul-Americana, o lateral-direito Douglas, recuperado de contratura na coxa esquerda, deve retornar ao time no domingo, diante do Corinthians, pelo Campeonato Brasileiro. Como o lateral-esquerdo Cortez está suspenso pelo terceiro cartão amarelo, Ney Franco pode improvisar o camisa 23 do outro lado do gramado.

- Espero chegar ao CT à tarde com o Douglas liberado. Ele e o Luis Fabiano (outro com lesão muscular) devem ter condições para domingo - informou o comandante tricolor, antes de revelar seus planos.

- Douglas na esquerda é uma alternativa interessante. Já pensei, mas não quero adiantar nada. Está muito cedo - acrescentou.

O zagueiro Paulo Miranda atuou na vaga de Douglas diante do Bahia e, embora não tenha subido ao ataque como o titular costuma fazer, teve bom desempenho. Ney Franco pensa em mantê-lo pelo lado.

- O Paulo Miranda foi bem na direita, dá uma opção para o Douglas ir para a esquerda. Ele usa bem a perna esquerda e não vejo problema - completou o técnico são-paulino, que deve sacar Cícero e Ademilson para as entradas de Paulo Assunção e Luis Fabiano.

- A volta dele (Fabuloso) não mexe na estrutura do time. Cícero começou como segundo atacante, depois passou para centroavante, centralizado, que é a função do Luis Fabiano. A questão do Luis é a parte física, se vai aguentar o jogo todo - comentou o treinador.

O Majestoso será no Pacaembu, às 16h de domingo. O provável São Paulo tem: Rogério Ceni; Paulo Miranda, Rafael Toloi, Rhodolfo e Douglas; Denilson, Paulo Assunção, Maicon e Jadson; Lucas e Luis Fabiano.

 

postado por Caio Taylor às 10:24
comente (0 /)

O São Paulo promoveu nesta quarta-feira a pré-estreia do filme Soberano 2, que conta a história do título mundial de 2005, em um shopping de luxo da zona sul da capital.

Mas o que chamou atenção no evento foi a ausência do atacante Luis Fabiano e a adoração dos torcedores ao goleiro Rogério Ceni.

O capitão são-paulino foi o último dos atletas a chegar no local. Mas bastou ele estar ao alcance do torcedor para o tumulto começar. “Pqp, é o melhor goleiro do Brasil, Rogério”, gritaram os fãs do Tricolor.

Tietagem foi o que não faltou no evento. Pedidos de foto, autógrafo na camisa e gritos de incentivo para o clássico contra o Corinthians do próximo domingo deram a tona do contato dos torcedores com os atletas. Pacientes, os jogadores do São Paulo atenderam as solicitações dos fãs antes de entrar para assistir ao filme.

A maioria dos jogadores compareceu ao local, atendendo a um pedido da diretoria. A ausência sentida foi a de Luis Fabiano, que está em fase final de recuperação de lesão e deve jogar o clássico. Segundo a assessoria de imprensa do São Paulo, ele teve que comparecer ao aniversário da sua afilhada.

Os dirigentes compareceram em peso ao local, mas pouco falaram com a imprensa. Nesse contexto chamou atenção a atitude do presidente Juvenal Juvêncio, que entrou na sala por uma porta lateral cercado por seguranças, pois não queria conversar com os jornalistas.

O vice-presidente de futebol do São Paulo, João Paulo de Jesus Lopes, fez as vezes de porta-voz da diretoria e falou sobre o chance de contratação do meia do Santos Paulo Henrique Ganso. Segundo ele, a diretoria está tranquila e otimista.

“Achamos que nossa proposta é muito boa. Apesar de o Santos ter recusado o valor em uma nota no seu site, ainda confiamos que a situação possa ter um desfecho positivo”.

O filme Soberano 2, produzido em parceria com a G7 paulista, tem duração de 90minutos será exibido para o público em geral a partir desta sexta-feira.
postado por Caio Taylor às 10:22
comente (0 /)

Presidente lembra que prometeu não vender Neymar e reitera: mesmo que queira sair, Ganso só será vendido pelo valor da multa

O presidente do Santos, Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, mantém sua postura irredutível quando o assunto é a possível negociação do meia Paulo Henrique Ganso com o São Paulo. Na noite desta quarta-feira, em entrevista à Rádio CBN, o mandatário comparou a atual situação do camisa 10 com a de Neymar antes da renovação contratual que o garante na Vila até 2014.

- Eu dizia: 'Não vendo Neymar, não vendo Neymar, não vendo Neymar'. Agora eu digo: 'Não vendo Ganso'. Se amanhã eu vender, me cobrem - disse o dirigente, que já recusou uma proposta tricolor no valor de R$ 11 milhões pelos 45% dos direitos do atleta que pertencem ao clube da Vila Belmiro.

O time do Morumbi fala abertamente sobre o assunto, mas age com cautela. Minutos antes das declarações de Luis Alvaro, o vice-presidente de futebol são-paulino, João Paulo de Jesus Lopes, disse que não há afobação. Novas conversas vão acontecer quando o Santos retornar do Chile, onde disputa o jogo de ida da Recopa Sul-Americana nesta quarta-feira.

Mas Luis Alvaro avisa: a resposta continuará sendo negativa se o valor da multa rescisória (R$ 53 milhões para clubes brasileiros, sendo R$ 23,8 milhões do Peixe e o restante do Grupo DIS) não for oferecido.

- Eu não quero vender. Não adianta mandar proposta lá embaixo achando que eu vou me comover. Não me dá emoção - acrescentou, salientando que só não pode agir contra a vontade do armador.

- Sem dúvida (tentaria convencer Ganso a ficar mesmo com a possibilidade de pagamento da multa). Mas respeito os interesses do jogador - finalizou.
postado por Caio Taylor às 10:22
comente (0 /)

Muita emoção na apresentação do histórico título mundial de 2005

Foi uma noite muito especial para os são-paulinos. Nesta quarta-feira, no Shopping JK Iguatemi, zona sul da capital paulista, centenas de torcedores compareceram em peso para prestigiar a pré-estreia do filme "Soberano 2 - A Heroica conquista do Mundial de 2005".

O evento contou com a presença do elenco atual do Tricolor, dirigentes e convidados do clube. Da equipe que conquistou o título daquele ano, Rogério Ceni, Denilson e Alex Bruno estiveram no local. Um dos protagonistas da conquista e também do filme, o M1TO lembra como se fosse hoje do título.

"Foi um dos grandes momentos, não só da minha carreira, mas também da história do clube. Lembro muito bem da entrega daquele time, da alma, da força de todos dentro de campo. Foi uma mobilização muito grande", disse Rogério Ceni.

Quando o São Paulo conquistou o mundo pela terceira vez, Lucas ainda era um garoto nas categorias de base do Tricolor. Mas, sempre são-paulino, ele vibrou com a conquista. Hoje um dos ídolos atuais do Tricolor, o camisa 7 leva como inspiração o título mundial de 2005.

"É muito emocionante para nós fazer parte de um clube que conquistou tanta coisa. Serve de inspiração para nós mais jovens. Eu era novo quando conquistou, mas me lembro bem. Fico feliz de hoje estar vestindo a camisa do São Paulo", ressaltou Lucas.

Um pouco mais velho que Lucas na época, Denilson estava com o grupo no Japão. Aos 17 anos, ele não entrou em campo no Mundial, mas comemorou como se tivesse sido titular nas duas partidas são-paulinas.

"Na época eu tinha 17 anos e fiquei muito feliz de participar desta conquista. Estava no banco, ia entrar até na partida. De qualquer forma fico muito feliz de participar daquele elenco maravilhoso que trouxe este título para o São Paulo", completou o atacante.

"Soberano 2" estreia na próxima sexta-feira (24). O longa mostra a história da conquista do terceiro título Mundial do clube por imagens de bastidores, depoimentos de atletas, dirigentes e torcedores. O documentário tem direção de Maurício Arruda e Carlos Nader e trilha sonora de Nando Reis.
postado por Caio Taylor às 10:18
comente (0 /)

Campeão mundial em 2005 pelo São Paulo, Denilson ainda não sabe se acompanhará a edição deste ano do torneio, que terá, dentre outros clubes, dois de seus rivais: Chelsea e Corinthians.

A rivalidade brasileira, porém, fala mais alto, e o volante, mesmo emprestado pelo Arsenal, inclina torcida para os ingleses.

"Estou (jogando) pelo São Paulo. Talvez nem vá assistir, mas espero que o Chelsea possa ganhar", disse o jogador, que enfrentará o Corinthians no domingo, no encerramento do primeiro turno do Campeonato Brasileiro, e se mostra confiante com a recuperação tricolor.

"Às vezes fico chateado porque não voltei ao Brasil à toa. Vim para ser campeão. Mas depois das duas últimas vitórias, fiquei muito bem e estou mais motivado ainda pelo clássico que teremos pela frente. Vamos nos concentrar ao máximo porque será um jogo chave", salientou.

O São Paulo ocupa a oitava colocação da competição, com 28 pontos, quatro acima do Corinthians e seis abaixo da zona de classificação para a Copa Libertadores. Depois de uma série negativa de três derrotas, o time reagiu, vencendo a Ponte Preta, e se classificando para as oitavas de final da Copa Sul-americana ao eliminar o Bahia.

"Está todo mundo trabalhando mais e falando menos, como eu tinha comentado antes (que deveria ser). Nós estamos bastante felizes por isso e vamos motivados para o clássico", reforçou Denilson, durante o lançamento de Soberano 2, documentário que retrata a conquista do tricampeonato mundial de 2005, em um shopping da Zona Sul da capital paulista.

"Aquele título foi um momento especial para mim, porque eu tinha só 17 anos. Foi graças a ele que consegui dar a primeira casa para o meu pai. Aquele grupo era excepcional", recorda o volante de 24 anos, com contrato de empréstimo válido até junho de 2013.
postado por Caio Taylor às 10:17
comente (0 /)

O meia-atacante Lucas garantiu que o Corinthians, pelo entrosamento conquistado nos últimos anos e pelo título da Libertadores, hoje vive momento superior ao do São Paulo. O zagueiro Rhodolfo, por sua vez, discorda da opinião do camisa 7 do Tricolor e promete se inspirar no Santos, que também viveu semana de pressão antes de enfrentar o Timão, mas acabou vencendo por 3 a 2, no último domingo, na Vila Belmiro.

“Também falavam que o Corinthians era superior ao Santos, mas não foi bem assim. Em um clássico se espera tudo, mas será uma grande partida”, previu o zagueiro são-paulino. “São duas excelentes equipes. Para a gente é importante vencer, estamos precisando dessa vitória, porque já tivemos um jogo esse ano e perdemos. Precisamos chegar o mais perto possível do G-4”, completou.

Apesar da polêmica arbitragem que validou um gol do Santos marcado após três jogadores que participaram do lance entrarem em posição de impedimento, o Peixe conseguiu bater o Timão na Vila Belmiro e interrompeu uma sequência de dez partidas sem perder no Campeonato Brasileiro. “Todo mundo estava elogiando o bandeira antes do jogo, mas ele errou. Os jogadores erram também, mas temos que pensar só no nosso time e não em outras coisas”, opinou Rhodolfo.

Os reservas do Tricolor participaram de um jogo-treino contra o Audax-SP na quarta-feira e voltam ao CT da Barra Funda nesta quinta, quando o técnico Ney Franco comanda treino tático reunindo os titulares e já esboça a equipe para o próximo domingo, quando visita o Corinthians no Pacaembu. O único desfalque é o lateral esquerdo Cortez, suspenso pelo acúmulo de cartões amarelos. O lateral direito Douglas pode ser improvisado na função, mas Cícero e Edson Silva também são opções para o setor.
postado por Caio Taylor às 10:08
comente (0 /)

Talvez o principal personagem do São Paulo no título do Mundial de Clubes de 2005, Rogério Ceni reconhece que será difícil a equipe voltar tão cedo a disputá-lo. O goleiro que foi eleito o melhor jogador daquela edição do torneio põe em dúvida até mesmo a vaga para a próxima edição da Copa Libertadores.

"Estamos tentando reconstruir essa história, mas temos um longo caminho pela frente. Temos primeiramente que buscar essa vaga, que não é uma tarefa muito fácil, ao que tudo indica, pelo que produzimos até agora", disse o jogador, no lançamento de Soberano 2, documentário que retrata o feito de sete anos atrás.

Na final contra o Liverpool, vencida por 1 a 0 com gol de Mineiro, Ceni fez defesas espetaculares - os três gols sofridos foram anulados corretamente pelo árbitro assistente - e se destacou. Para melhorar, balançou a rede uma vez na vitória por 3 a 2 sobre o Al Ittihad, na semifinal.
Essa história é lembrada no longa de 90 minutos, com depoimento do goleiro, e contrasta com os últimos anos do São Paulo. Sem vencer um título desde que foi campeão brasileiro em 2008, nesta temporada o time nem sequer disputou a Libertadores, conquistada pelo rival Corinthians, adversário de domingo pelo Campeonato Brasileiro.

Com campanha instável e ocupando a oitava colocação, seis pontos abaixo do grupo dos quatro primeiros (região que classifica para o principal torneio continental), a equipe aposta principalmente na Copa Sul-americana para voltar à Libertadores. Para isso, no entanto, precisa do título, tendo se classificado na terça-feira para as oitavas de final.

"A gente pode evoluir até o fim do ano e, de uma maneira ou outra, conseguir essa vaga. Para chegar em uma situação como essa (ser campeão mundial), tem que formar um time com pessoas com o mesmo objetivo, que se dediquem com grupo. É uma coisa que tem ser construída a partir do ano que vem", falou.

Do grupo atual, apenas Denilson era seu companheiro em 2005. Então com 17 anos, o volante viajou ao Japão, porém não chegou a entrar em campo em nenhuma das duas partidas. O contrato de Ceni com o clube do Morumbi vai até o fim da temporada. O camisa 1 tricolor, que completará 40 anos em janeiro de 2013, diz ainda não ter pensado na aposentadoria.
postado por Caio Taylor às 10:06
comente (0 /)

Os rumores de uma possível transferência do meia Paulo Henrique Ganso para o São Paulo têm dominado os bastidores do Santos nos últimos dias.

O Peixe recusou a primeira oferta da diretoria tricolor, apresentada na última terça-feira. Indagado sobre a hipótese de se transferir para o Morumbi, o camisa 10 santista negou qualquer acerto com os são paulinos.

“Não tem nada (com o São Paulo). Estou jogando pelo Santos, tranquilo e com a cabeça boa”, afirmou Ganso, após o empate alvinegro com a Universidad do Chile, 0 a 0, na noite desta quarta, no Estádio Nacional de Santiago, no jogo de ida da decisão da Recopa Sul-americana.

O meia, que possui contrato até fevereiro de 2015 com o Santos, destacou que as palavras do presidente do clube, Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro, negando que ele esteja à venda, reforçam o seu pensamento de continuar na Vila Belmiro.

“O peso para eu ficar vem da diretoria do Santos. Como o presidente falou, eu não estou à venda. Isso é bom. Se eu quisesse já teria saído há muito tempo. Nunca pedi para sair e, se eu fosse outro, estaria vivendo como o famoso ‘chinelinho’ (termo para jogadores que alegam lesão para não atuar). Estou tranquilo e só penso em jogar bola”, comentou.

Para minimizar as especulações acerca do seu futuro, Paulo Henrique Ganso projetou até mesmo atuar pelo Peixe no duelo de volta da Recopa, contra La U, marcado para o dia 26 de setembro, no Pacaembu. “Quero estar na decisão no Pacaembu e conquistar mais um título pelo Santos”, finalizou.

No entanto, o São Paulo promete não desistir de contratar Ganso e deve aumentar os valores envolvidos, visando convencer a direção santista a liberá-lo. Pelos 45% dos direitos econômicos do camisa 10, presos a cúpula alvinegra, o Tricolor Paulista ofereceu R$ 10,7 milhões. De acordo com a multa rescisória do atleta para o mercado interno, avaliada em R$ 53 milhões, o Santos tem direito a receber R$ 23, 8 milhões pela transação.
postado por Caio Taylor às 10:05
comente (0 /)

O Corinthians versão 2012 é um time acostumado a desafios. Na final da Copa Libertadores, colocou à prova a sua invencibilidade ao encarar o temido Boca Juniors na final, sendo campeão. Neste domingo, contra o São Paulo, encara outro especialista, esse em cobranças de faltas: Rogério Ceni.

Invicto no fundamento na temporada, já que nenhum dos 39 gols sofridos (em 54 jogos) saiu em batida direta de falta, o Timão tenta manter o número contra o rival.

Leia mais no LANCENET! http://www.lancenet.com.br/minuto/Ileso-cobrancas-Timao-Rogerio-Ceni_0_760124171.html#ixzz24NFwFZk3
© 1997-2012 Todos os direitos reservados a Areté Editorial S.A Diário LANCE!
postado por Caio Taylor às 10:03
comente (0 /)

Se não conseguir contratar Paulo Henrique Ganso, o São Paulo não deve abrir a carteira por mais ninguém pelo menos até janeiro. A diretoria avalia o santista como um negócio de oportunidade. Em caso de fracasso, é melhor planejar os reforços da próximo ano. Segundo o clube, cairá até amanhã o pagamento do PSG por Lucas. Serão 43 milhões de euros (R$ 108,3 milhões), dos quais R$ 27,1 mi serão repassados ao jogador.
postado por Caio Taylor às 10:02
comente (0 /)

Ganso tem tentado evitar o assunto, mas entre seus representantes e o São Paulo o acordo já foi feito. Para defender o clube do Morumbi o jogador receberia entre 250 mil e 300 mil reais por mês, valor abaixo dos 400 mil a 500 mil reais que têm sido ventilados por aí.

Para o grupo DIS, que detém 55% dos direitos econômicos do atleta, a transferência também interessa, já que Ganso segue com a imagem desgastada na Vila Belmiro, onde teve seguidos desentendimentos com a direção santista.

O problema segue sendo entre os dois clubes, já que o São Paulo não estaria querendo pagar os cerca de 25 milhões de reais que caberiam ao Santos e o rival tem batido o pé, a meu ver com razão, e recusado valores menores do que aqueles que lhe caberiam por direito.
postado por Caio Taylor às 10:01
comente (1 /)

São Paulo - O valor de R$ 10,7 milhões que o São Paulo ofereceu ao Santos por Paulo Henrique Ganso está por trás de uma oferta que, na visão da diretoria do Tricolor, é considerada muito sedutora. Isso porque os números reais estavam encobertos, já que na verdade os cartolas do Morumbi enviaram ao Peixe uma oferta na casa de 9,5 milhões de euros (cerca de R$ 23,7 milhões) por 100% dos direitos do camisa 10.

Assim, a parte do Peixe, que detém 45% dos direitos econômicos do atleta, seria os R$ 10,7 milhões anunciados. E os 55% (ou seja, R$ 13 milhões) restantes ficariam com a DIS, empresa que gerencia a carreira do atleta.

Quando confrontado com a informação inicial de que o São Paulo teria oferecido R$ 10,7 milhões ao Santos por Paulo Henrique Ganso, Adalberto Baptista, diretor de futebol do Tricolor que conduz a negociação, revelou que a transação não se resumia aos R$ 10,7 milhões.

“Não é essa proposta. A parte do Santos pode ser, mas não vamos falar”, despistou o cartola, após a vitória no jogo sobre o Bahia.

A estratégia do Tricolor é simples: os dirigentes do Morumbi pegaram 45% da multa rescisória de Ganso, que é de R$ 53 milhões, e ofereceram isso como valor total pelos direitos econômicos do meia, cabendo ao Santos e à DIS dividirem entre si este valor, de acordo com suas respectivas partes. Além disso, pode ser a última oportunidade do Peixe para fazer um bom negócio com o meia. Isso porque, a partir de fevereiro do próximo ano, o valor de sua rescisão com o clube vai despencar dos atuais R$ 53 milhões para o mercado interno para cerca de R$ 36 milhões. Consequentemente, a parcela do alvinegro seria reduzida dos atuais R$ 23,7 milhões para cerca de R$ 16,2 milhões na próxima temporada.

Agora, só falta o presidente Luis Alvaro Oliveira voltar à Vila Belmiro para dar a palavra sobre o negócio. O mandatário foi para o Chile com a delegação do Santos para a primeira partida da Recopa contra a Universidad de Chile.

Após acerto salarial, oferta pode aumentar em R$ 4 milhões

Alinhada com a DIS, braço esportivo do Grupo Sonda, que gerencia a carreira de Paulo Henrique Ganso, a diretoria do São Paulo já teria definido o valor das luvas e salários do armador, caso a negociação seja concretizada. O meia, que ainda recebe as remunerações de um contrato antigo com o Peixe, saltará dos atuais R$ 150 mil mensais para cerca de R$ 280 mil.

Com uma proposta efetiva pelo atleta e detalhes contratuais definidos, a cúpula do São Paulo entrou em compasso de espera. Nos bastidores, os cartolas tricolores acreditam que a negativa do Peixe ainda vai margem para diálogo. Até porque uma segunda investida, de mais R$ 4 milhões sobre os valores oferecidos, já está na manga. Além de incluir um atleta na negociação, que poderia ser Casemiro.

No entanto, os cartolas do time do Morumbi vão fazer de tudo para que o negócio seja fechado sem a necessidade de oferecer jogadores, já que acreditam que teriam que gastar para repor peça na vaga dos atletas cedidos ao Santos.
postado por Caio Taylor às 09:59
comente (0 /)

São Paulo - Torcida do São Paulo está insatisfeita e cobrando resultados. A equipe soma alguns tropeços na temporada, como queda no Campeonato Paulista e na Copa do Brasil, além de estar seis pontos longe do G-4 do Campeonato Brasileiro. E a cobrança aumenta ainda mais às vésperas de um clássico.

Equipe do Morumbi visita o Corinthians no domingo e Rhodolfo, que já foi capitão são-paulino, fala em dar a vida em campo para sair com bom resultado. "Quase todos os torcedores disseram que vencer o Corinthians era obrigação, mas isso é normal. Não estamos vindo bem nas competições, mas queremos uma vitória e vamos entrar em campo para vencer no Pacaembu. Não adianta só falar, tem que botar em campo e dar a vida", comentou o zagueiro.

O zagueiro ainda usa o Santos como inspiração para a partida. Corinthians entrou como favorito para o confronto da semana passada e acabou derrotado pelo time da Vila Belmiro fora de casa. "Também falavam que o Corinthians era superior ao Santos, mas não foi bem assim. Em um clássico se espera tudo, mas será uma grande partida", afirmou o são-paulino. "Para a gente é importante vencer, estamos precisando dessa vitória, porque já tivemos um jogo esse ano e perdemos. Precisamos chegar o mais perto possível do G-4", completou.

O São Paulo é o sexto colocado no Brasileirão , mas vai para a partida embalado pela vitória sobre o Bahia por 2 a 0 que garantiu o time nas oitavas de final da Copa Sul-Americana . Mesmo com o resultado, a torcida deve seguir pressionando. O zagueiro, porém, acredita que a confiança dos próprios jogadores pode fazer a diferença a favor do time.

"O São Paulo do tamanho que é e sem títulos é normal que peguem no pé, mas quem pode dar a volta por cima somos nós dentro de campo. Não viemos de um ano muito bom, mas é um jogo para pegar confiança".

O clássico diante do Corinthians será neste domingo, às 16 horas (de Brasília), no estádio do Pacaembu. A partida encerra o primeiro turno do Campeonato Brasileiro, uma das duas competições em que o São Paulo mantém o objetivo de faturar - pelo menos - uma vaga na Copa Libertadores de 2013.
postado por Caio Taylor às 09:58
comente (0 /)

Os dirigentes do São Paulo estão empenhados na missão de contratar o meia Paulo Henrique Ganso, apesar das negativas do Santos em aceitar a proposta tricolor. Concentrados para o clássico com o Corinthians, no domingo, os jogadores são-paulinos, por sua vez, mantêm-se distantes das negociações, mas torcem para que o camisa 10 do Peixe passe a defender o time do Morumbi.

- Não tive a oportunidade de falar com o Ganso. Se tiver, vou convidá-lo para vir para o São Paulo. Ele é um excelente jogador. Se sair essa negociação, o Ganso vai nos ajudar bastante. Vamos recebê-lo de braços abertos - disse Lucas, na pré-estreia do filme Soberano 2.

O meia-atacante tricolor, que esteve com Ganso a serviço da Seleção durante as Olimpíadas de Londres, não foi o único a “dar o aval” para a transação. Ídolo são-paulino, o goleiro Rogério Ceni também fez elogios ao santista.
postado por Caio Taylor às 09:57
comente (0 /)

São Paulo - Desde que chegou ao clube, em janeiro deste ano, Maicon nunca teve tantas oportunidades como vem recebendo com o técnico Ney Franco. Após ficar a maior parte da temporada no banco, o volante ganhou a confiança do treinador e há dez partidas vem sendo titular nos jogos do Tricolor.

Feliz com a boa fase, Maicon também destaca que aos poucos está conseguindo marcar. Com quatro gols nas 41 partidas disputadas pelo São Paulo, o jogador também balançou as redes no jogo da última terça-feira, contra o Bahia, pela Sul-Americana, na vitória do Tricolor por 2 a 0.

"É importante fazer gols. Às vezes você joga bem, não faz gol e não é tão lembrado. Fico feliz de ter ajudado o time a conquistar essa importante vitória. Tive uma sequência boa de jogos e estou entrosando com a equipe. Espero continuar nessa fase", disse o jogador.
postado por Caio Taylor às 16:35
comente (0 /)

O volante Maicon curte seu melhor momento no São Paulo desde a
chegada ao clube em janeiro deste ano. Depois de figurar no banco
de reservas em grande parte da temporada, o camisa 18 ganhou espaço
com Ney Franco e foi titular nas últimas dez partidas do
Tricolor.



Para celebrar essa boa fase, Maicon fez um gol na vitória sobre
o Bahia por 2 a 0, na última terça-feira, no Morumbi, pela
Sul-Americana. Foi o segundo dele sob o comando de Ney Franco – o
são-paulino também deixou sua marca na goleada diante do Flamengo
por 4 a 1, pelo Brasileiro.
postado por Caio Taylor às 16:33
comente (0 /)

Titular desde as oitavas de final da Taça Libertadores, Cássio ainda não teve a oportunidade de enfrentar o são-paulino Rogério Ceni atuando pelo Corinthians. Mas, neste domingo, a partir das 16h, no Pacaembu, o goleiro tentará evitar ficar marcado. No ano passado, Julio Cesar foi a vítima no centésimo gol anotado pelo o ídolo tricolor.

- A qualidade dele é indiscutível em cobranças de faltas e pênaltis. Ele é um dos melhores do Brasil. Preciso estar atento, montando bem a barreira e ficando posicionado da melhor forma possível - afirmou.

Cássio revelou que os jogadores do Timão já estão orientados a não exagerarem nas infrações que poderão acarretar em chutes diretos para o gol. O último gol de Rogério Ceni cobrando falta aconteceu no dia 1 de agosto, na vitória do São Paulo por 2 a 0 sobre o Bahia, em Salvador, pela Copa Sul-Americana.

- É sempre importante ter atenção e calma. Vamos ter cuidado sobre onde fazer as faltas. Em alguns momentos é inevitável. Se acontecer, preciso estar preparado - ressaltou o gigante alvinegro.

O Corinthians é o sexto time que menos sofreu gols no Brasileirão. São apenas 18 tomados em 18 rodadas. Ele perde apenas para Fluminense (dez), Atlético-MG (11), Internacional (14), Vasco (15) e Grêmio (16).

A defesa do Timão, aliás, estará reforçada no fim de semana. O lateral-direito Alessandro e o zagueiro Chicão cumpriram suspensão na derrota para o Santos, na Vila Belmiro, e retomam as vagas. Guilherme Andrade e Wallace voltam a ficar como opções no banco de reservas.
postado por Caio Taylor às 16:30
comente (0 /)

A recusa do Santos, que não aceitou a primeira proposta oficial feita pelo São Paulo para ter o meia Paulo Henrique Ganso, foi encarada com tranquilidade pelos cartolas do Morumbi. O Tricolor fez duas ofertas separadas: R$ 10,7 milhões ao clube da Vila Belmiro, que detém 45% dos direitos econômicos, e R$ 12,5 milhões à DIS, empresa que é dona dos outros 55%. O clube já esperava pela negativa do rival e, nos próximos dias, apresentará novos valores ao presidente santista, Luis Alvaro Oliveira Ribeiro, e seu comitê de gestão.

O Tricolor mantém o otimismo, até porque já costurou o acordo com as outras partes envolvidas na negociação. A DIS gostou da proposta feita por sua parte. Com o camisa 10 do Peixe, tudo está definido. Entre salários e luvas, o atleta deverá ganhar cerca de R$ 280 mil mensais, bem acima dos R$ 150 mil mensais que recebe na Vila Belmiro. O clube quer se tornar dono de 100% dos direitos do atleta porque acredita na recuperação dele dentro de campo e numa venda altamente rentável no futuro.

No entanto, o Santos tem sido enfático em dizer que vai manter o camisa 10 na Vila Belmiro e os dirigentes são-paulinos não pretendem aumentar muito o valor da oferta. A parte do clube alvinegro pode chegar a, no máximo, R$ 15 milhões. E não está descartada a hipótese de jogadores serem incluídos na proposta, caso do lateral-esquerdo Juan, que está atuando por empréstimo no Peixe.

Nesta quarta-feira à noite, Ganso estará em campo na primeira partida da final da Recopa, contra a Universidade, em Santiago. O São Paulo espera que a negociação avance quando a delegação santista voltar do Chile. Por enquanto, a recusa do Santos se deu por meio de uma nota oficial, publicada no site do clube, na noite de terça.
postado por Caio Taylor às 16:29
comente (0 /)

O corintiano que quiser assistir o clássico Majestoso, no próximo domingo, às 16h, no Pacaembu, terá de correr até as bilheterias nesta quinta-feira. Com 27 mil ingressos vendidos, restam poucos setores do estádio.

A venda, que começa na manhã desta quinta, será das 10h às 17h. Todos os bilhetes vendidos até então foram através do programa Fiel Torcedor. No dia do jogo a comercialização será feita somente no palco da partida. A direção do clube pede para que os torcedores não deixem para comprar de última hora e assim evitar filas na Praça Charles Miller.

A torcida do São Paulo poderá adquirir suas entradas nas bilheterias do Morumbi.

Cofira os setores disponíveis e os preços:

Cadeira laranja: R$ 70,00 (inteira) / R$ 35,00 (meia)

Numerada: R$ 100,00 (inteira) / R$ 50,00 (meia)

Área VIP: R$ 180,00 (inteira) / R$ 90,00 (meia)


Visitante (Portão 22): R$ 30,00 (inteira) / R$ 15,00 (meia)
Bilheterias 1 - estádio do Morumbi

Pontos de venda:
Horário de funcionamento: das 10h às 17h

Pacaembu (bilheterias localizadas no tobogã PAR)

Loja Poderoso Timão - Extra Cidade Dutra
Av. Senador Teotônio Vilela, 2926, loja 6

Loja Poderoso Timão - Ipiranga
R. Silva Bueno, 1747 – Ipiranga

Loja Poderoso Timão - São Mateus
Av. Mateo Bei, 2029 – São Mateus

Leia mais no LANCENET! http://www.lancenet.com.br/minuto/Venda-ingressos-Majestoso-bilheterias-comeca_0_760124087.html#ixzz24Iy2TA24
© 1997-2012 Todos os direitos reservados a Areté Editorial S.A Diário LANCE!
postado por Caio Taylor às 16:27
comente (0 /)

Ex-auxiliar Aristeu Leonardo Tavares, que vinha atuando desde abril como corregedor da CBF, assume o cargo.

Insatisfeito com os constantes erros de arbitragem no futebol brasileiro, o presidente da CBF, José Maria Marin, prometeu, durante o anúncio de um novo patrocinador da seleção brasileira, nesta terça-feira, medidas duras em relação à arbitragem. Menos de 24 horas depois, o dirigente cumpriu a promessa e demitiu o presidente da Comissão Nacional de Arbitragem, Sérgio Correa. O ex-auxiliar Aristeu Leonardo Tavares, que vinha atuando desde abril como corregedor da CBF, assume o cargo. Ele é coronel da Polícia Militar.

- Procurar melhorar o nível da arbitragem é um compromisso de honra assumido no primeiro dia da minha administração. Essas mudanças têm o objetivo de continuar nessa busca, que tenho certeza vamos conseguir - disse José Maria Marin, ao site da CBF.
postado por Caio Taylor às 16:25
comente (0 /)

O São Paulo, aos poucos, está apertando o cerco para que o Santos ceda e aceite a proposta pelo meia Paulo Henrique Ganso.

O UOL Esporte apurou que o Tricolor já acertou as bases tanto com o jogador quanto com a DIS, empresa que detém 55% dos seus direitos econômicos. Agora ‘só’ falta o Peixe, que possui os outros 45%, aceitar a proposta.

Ganso receberia no São Paulo o teto salarial do clube. Ao contrário do que foi proposto pelo Santos para haver uma renovação contratual, os direitos de imagem não seriam contabilizados neste valor.

O São Paulo oficializou uma proposta de R$ 23,8 milhões por 100% dos direitos econômicos de Ganso. Deste valor proposto, o Santos ficaria com R$ 10,7 mi, que corresponde aos 45% que teria direito.

Só que o Santos, ao menos no discurso, diz bater o pé para receber o valor integral proposto pelo São Paulo, já que a multa contratual de Ganso estipula a quantia de R$ 53 milhões para liberá-lo a clubes nacionais (R$ 23,8 milhões corresponde a 45% disso).

Ciente do ‘jogo duro’ imposto pelo Santos, o São Paulo trabalha nos bastidores com a possibilidade de ceder três jogadores além dos R$ 10,7 milhões para que o rival aceite vender Ganso. O lateral-esquerdo Juan, que está emprestado ao Peixe, mas pertence ao Tricolor, seria um deles.

O clima no São Paulo e na DIS é de otimismo. Os dirigentes do Tricolor até mudaram a postura de se silenciar sobre as negociações, e passaram a falar de forma aberta sobre o caso Ganso. O técnico Ney Franco disse após a vitória contra o Bahia que torce até para contar com o jogador no clássico contra o Corinthians. A negociação está adiantada. Resta saber se as partes convencerão o Santos a ceder.
postado por Caio Taylor às 16:24
comente (0 /)

Em evento fechado para jornalistas, o departamento de comunicação do São Paulo lançou na manhã desta segunda-feira, em um shopping da zona Sul da capital o filme “Soberano 2”, que conta a história da conquista do tricampeonato mundial de clubes da Fifa de 2005, no Japão. Em parceria com a G7 Cinema, a produção tem a duração de 90 minutos e entrará em circuito nacional a partir de quinta-feira.

O filme mostra imagens exclusivas feitas pelo clube e por torcedores desde o embarque da delegação tricolor para o Japão. Relata a festa feita no aeroporto de Cumbica, a intimidade dos atletas no avião e detalhes dos treinos e dos jogos contra o Al-Ittihad e Liverpool, este último realizado no dia 18 de dezembro e que terminou com a vitória tricolor por 1 a 0, gol marcado pelo volante Mineiro.
postado por Caio Taylor às 14:08
comente (0 /)

Essa expressão descreve bem o time do SPFC neste campeonato brasileiro: OITO OU OITENTA. Perde jogos com uma facilidade incrível, levando muitos gols e com erros primários, e vence jogos dando show de bola, com gols espetaculares e goleadas. A única regularidade é justamente essa, a inconstância. Mas um time que pretende conquistar o campeonato brasileiro pela sétima vez, ou que ao menos almeja uma vaga na Libertadores ficando entre os 4 primeiros, não pode se dar ao luxo de permanecer nessa irregularidade até o fim do campeonato. Essa característica é até muito normal em todos os times no início do campeonato, onde estão se estruturando e pegando ritmo. Mas estamos indo para a última rodada do primeiro turno, e já passou da hora do entrosamento, do ritmo, dar as caras e se firmar nessa equipe. Desfalques todas as equipes tem e isso não pode ser usado como desculpas. Até porque, se o time sempre tem muitos desfalques, seja por convocações para a seleção brasileira, cartões ou lesões, deve aprender também a se adequar a isso, infelizmente.
postado por Caio Taylor às 14:06
comente (0 /)


Luis Fabiano desolado após
Principal atacante do São Paulo na temporada, Luis Fabiano chamou a atenção do futebol árabe e recebeu uma proposta milionária diretamente do Catar. O clube tricolor, no entanto, rejeita qualquer possibilidade de negociar o jogador e já disse não à oferta da equipe estrangeira, encerrando o assunto nos bastidores são-paulinos.

As especulações a respeito do interesse do time do Catar surgiram na semana passada, quando o diretor do Al Rayyan, Ali Salem Afifeh, disse em uma entrevista para o site Goal.com que já haveria um acordo verbal firmado com Luis Fabiano. “A última vaga para estrangeiros no Al-Rayyan será preenchida nos próximos dias com a ex-estrela do Sevilla, Luís Fabiano. Nós temos um acordo”, teria revelado o dirigente.
postado por Caio Taylor às 13:59
comente (0 /)

Depois de vencer em Pituaçu, o São Paulo receberá o Bahia no Morumbi, na noite desta terça-feira, pela Sul-Americana. Até mesmo uma derrota pelo placar simples colocará o Tricolor na fase internacional da competição. E, ao longo da história, os números jogam a favor do time paulista.

No geral, as equipes se enfrentaram 11 vezes no estádio tricolor. Apenas em um confronto o Bahia conseguiu o resultado que precisará nesta terça-feira. Pelo Campeonato Brasileiro de 1988, os baianos venceram por 2 a 0, com gols de Bobô e Zé Carlos. Se repetir o placar, a decisão vai para os pênaltis.

Já a outra derrota do São Paulo para o Bahia no Morumbi foi no Brasileiro de 2001 – 1 a 0. De lá para cá, duas vitórias são-paulinas e um empate. Nesta temporada, inclusive, eles já duelaram no local. No Nacional, o atacante Luis Fabiano marcou o único gol do triunfo por 1 a 0.

“Conseguimos uma boa vantagem fora de casa, mas não podemos achar que já conquistamos a vaga. Será uma partida complicada no Morumbi e precisamos ter atenção”, ressaltou o zagueiro Rhodolfo. Na partida de ida, o Tricolor venceu por 2 a 0, com gols de Rogério Ceni e Ademilson.

O São Paulo enfrentará o Bahia em um bom momento. No último sábado, a equipe venceu a Ponte Preta por 3 a 0 e encerrou a série negativa de três derrotas. Lucas, que retornou ao time, foi um dos destaques e fez um gol. Rogério Ceni e Osvaldo completaram o placar para o Tricolor.

“É uma vantagem significativa, mas temos um segundo jogo e o Bahia tem jogadores que podem desequilibrar. Temos o empate, mas logicamente é um jogo que entraremos procurando a vitória. Não posso correr nenhum risco de não ter a classificação”, completou o técnico Ney Franco.

postado por Caio Taylor às 13:14
comente (0 /)

O ambiente no São Paulo estava pesado. Rogério Ceni falhou por duas vezes consecutivas, o time foi derrotado de uma forma vexatória para o Náutico nos Aflitos e o torcedor do São Paulo já ameaçava protestar até contra Ney Franco. Tudo mudou de sábado em diante. O time venceu a Ponte Preta por 3 a 0 em uma boa atuação de Lucas e deixou clara a dependência que a equipe tem do meia.

Os números reforçam a tese. Em 2012, Lucas disputou 37 partidas, sendo 25 vitórias, cinco empates e sete derrotas, o que corresponde a um aproveitamento de 72%. Além disso, ele ainda marcou 10 gols.

Sem ele, como aconteceu em boa parte do Nacional por causa da convocação do jovem para a Olimpíada de Londres, o aproveitamento do São Paulo beirava os 44% de aproveitamento. Foram seis derrotas, um empate e cinco vitórias.

“Sei da influência e responsabilidade. Por tudo que envolveu meu nome nas últimas semanas, com certeza a minha responsabilidade vai aumentar. Procuro entrar em campo com a vontade redobrada, raça e Graças a Deus deu tudo certo contra a Ponte Preta”, disse Lucas ao site oficial do clube.

A única vitória tranquila do São Paulo, por mais de um gol de diferença e que não teve Lucas em campo aconteceu diante do Flamengo, quando Luís Fabiano deu conta do recado e comandou a goleada de 4 a 1 no Morumbi. Outra que teve um placar de 2 a 0 foi diante do lanterninha Figueirense, sendo que o segundo gol foi marcado aos 48 minutos do 2º tempo.

Tentando encontrar um time ideal para o restante do seu trabalho, Ney Franco precisa traçar dois planos diferentes. Um vai até o dia 31 de dezembro de 2012, quando terá Lucas, e outro para o próximo ano. A joia são-paulina foi vendida para o PSG e se apresentará no meio da temporada europeia para fazer companhia a Zlatan Ibrahimovic, Thiago Silva e companhia.

“O Lucas tem um histórico no São Paulo e na Seleção. Determinante é uma palavra forte, mas acho que cabe no Lucas. Em alguns momentos ele é determinante para o São Paulo. Ele é importante no plano tático e provoca preocupação no adversário”, disse Ney Franco.
postado por Caio Taylor às 13:11
comente (0 /)

Primeiramente gostaria de falar que eu, particularmente, não me importo se meu time tem a maior ou menor torcida que o time X ou time Y. E ainda, em minha opinião, isto não muda nada a grandeza de cada time, o que muda, sim, são suas conquistas e sua história no futebol, por isso que eu sou torcedor Soberano.

No entanto, o que vejo muita na mídia, a partir das pesquisas de alguns institutos, que são considerados credenciados, tais como o PLURI e IBOPE, é que eles trazem resultados anormais da real quantidade de torcedores de time a time.

Os motivos pelo qual venho questionar os números desses institutos são muito simples:

1. A amostragem de torcedores entrevistados, elas são muito pequenas, não chegam a ultrapassar 15.000 pessoas, o que não dá nem 1% da população brasileira.

2. O dimensionamento da pesquisa não mostra a realidade porque, segundo pesquisa do IBGE feita em 2008, 42% dos brasileiros não gostam de futebol.

3. Como a amostragem é muito pequena, o direcionamento do local da pesquisa pode influenciar muito na opinião do entrevistado, porque em determinados lugares temos mais torcedores de um time e vice versa.

4. Há também, muito interesse dos marqueteiros dos clubes, que podem cobrar mais alto pelo seu patrocínio, e esses números irreais, ajudam a vender sua marca.

Hoje, trago aqui uma amostragem de quase quatro milhões de pessoas, com base no torcidômetro do site do globoesporte.com.br. E esta sim é uma pesquisa real de torcedores que realmente gostam de futebol, porque num raciocínio lógico, apenas as pessoas que procuram informações sobre futebol, são aquelas que acompanham e que votaram neste site.

Além da amostragem da página do Globoesporte ser infinitamente superior ao de qualquer instituto, o dimensionamento que farei aqui, será em cima da quantidade real de pessoas que gostam de futebol. Se temos uma população de 190.755.799 de pessoas (Dados IBGE), e somente 58% dessas pessoas gostam de futebol (Dados IBGE), logo a quantidade do dimensionamento será de 110.638.363 pessoas.

Segue tabela real do numero de torcedores de time a time.

postado por Caio Taylor às 12:53
comente (2 /)

Do banco da seleção brasileira para o meio de campo do São Paulo?

No que depender de Lucas, Ganso e ele estarão lado a lado novamente em breve. “Vamos conversar e tentar trazê-lo para cá”, disse o meia do Tricolor, após a vitória sobre a Ponte Preta, sábado, no Morumbi, com boa atuação dele.

Caso a contratação de Ganso se concretize, os são-paulinos terão pouco tempo para apreciar o futebol da dupla. Negociado com o Paris Saint-Germain por R$ 108 milhões (R$ 81 milhões deles para o São Paulo), Lucas terá se apresentar ao clube francês em janeiro de 2013. É com parte do dinheiro conseguido pela venda, aliás, que Ganso seria comprado.

As informações dando conta de que o meia santista interessa ao Tricolor voltaram a aparecer na última quarta-feira. Cartolas do Peixe confirmaram a sondagem. Diante do desgaste com as seguidas contusões e problemas para renovação de contrato, o presidente Luis Alvaro Ribeiro já admite negociá-lo.

Lucas afirma não saber nada sobre a negociação, mas torce para que o santista se transfira para o CT da Barra Funda. “O que eu sei, vi na internet. Nem conversei com o Ganso sobre isso. Mas, se confirmar, é um grande jogador. Se vier para o São Paulo, vai ajudar”, disse.

Esta não é a primeira tentativa tricolor para tentar contratar Ganso. Há cerca de duas semanas, o São Paulo chegou a fazer uma outra oferta, que incluía , além de dinheiro, a transferência do volante Casemiro para a Vila Belmiro. Não deu certo.

Especulação/ No sábado, o vice-presidente de futebol do São Paulo, João Paulo de Jesus Lopes, comentou a tentativa de negociação. “Por enquanto, há muita especulação”. afirmou. “O Ganso é um belo jogador. Todo clube tem interesse nele, mas é preciso respeitar o Santos. São valores elevados. Tivemos uma outra conversa tempos atrás”, revelou. O Santos não abre mão de receber os R$ 53 milhões da multa pelos direitos econômicos do atleta.
postado por Caio Taylor às 12:51
comente (0 /)

 

Após quebrar jejum sem vitória, Tricolor aposta em retorno de jogadores essenciais

 

A boa atuação de Lucas - indicando que não alterou suas características mesmo após a milionária negociação para o Paris Saint Germain, a vitória sobre a Ponte e a perspectiva do retorno de jogadores chave, como Fabuloso Luis Fabiano, embalam sonhos positivos na torcida e no time do São Paulo. Para muitos, após retomar o caminho das vitórias, depois de três derrotas consecutivas, o São Paulo reúne ingredientes para sonhar novamente com os lugares mais altos da tabela. Assim como fez em 2006, 2007 e 2008, quando conquistou o título da competição nacional.

No triunfo sobre a Ponte Preta, por 3 a 0, no Morumbi, o retorno de Lucas e Osvaldo foi fundamental. Agora, a volta de Luis Fabiano, Rhodolfo e Wellington pode alavancar de vez as ambições são-paulinas. Já na reta final de suas lesões, os camisas 5 e 9 logo poderão ficar à disposição do técnico Ney Franco.

postado por Caio Taylor às 12:45
comente (0 /)

Para se classificar na Sul-Americana, São Paulo poderá até perde para o Bahia, nesta terça-feira

 

Depois de vencer em Pituaçu, o São Paulo receberá o Bahia no Morumbi, na noite desta terça-feira, pela Sul-Americana. Até mesmo uma derrota pelo placar simples colocará o Tricolor na fase internacional da competição. E, ao longo da história, os números jogam a favor do time paulista.

No geral, as equipes se enfrentaram 11 vezes no estádio tricolor. Apenas em um confronto o Bahia conseguiu o resultado que precisará nesta terça-feira. Pelo Campeonato Brasileiro de 1988, os baianos venceram por 2 a 0, com gols de Bobô e Zé Carlos. Se repetir o placar, a decisão vai para os pênaltis.

Já a outra derrota do São Paulo para o Bahia no Morumbi foi no Brasileiro de 2001 - 1 a 0. De lá para cá, duas vitórias são-paulinas e um empate. Nesta temporada, inclusive, eles já duelaram no local. No Nacional, o atacante Luis Fabiano marcou o único gol do triunfo por 1 a 0.

"Conseguimos uma boa vantagem fora de casa, mas não podemos achar que já conquistamos a vaga. Será uma partida complicada no Morumbi e precisamos ter atenção", ressaltou o zagueiro Rhodolfo. Na partida de ida, o Tricolor venceu por 2 a 0, com gols de Rogério Ceni e Ademilson.

O São Paulo enfrentará o Bahia em um bom momento. No último sábado, a equipe venceu a Ponte Preta por 3 a 0 e encerrou a série negativa de três derrotas. Lucas, que retornou ao time, foi um dos destaques e fez um gol. Rogério Ceni e Osvaldo completaram o placar para o Tricolor.

"É uma vantagem significativa, mas temos um segundo jogo e o Bahia tem jogadores que podem desequilibrar. Temos o empate, mas logicamente é um jogo que entraremos procurando a vitória. Não posso correr nenhum risco de não ter a classificação", completou o técnico Ney Franco.

postado por Caio Taylor às 12:42
comente (0 /)

Como já era esperado, as ausências do meia Jadson e do zagueiro Paulo Miranda no treino da sexta-feira foram apenas por motivo de precaução da comissão técnica são-paulina. Os dois atletas treinaram normalmente com o grupo neste sábado e deverão ser confirmados pelo técnico Emerson Leão no jogo deste domingo, contra o Santos, no Morumbi.

Paulo Miranda está com um apubalgia e por isso o departamento médico do São Paulo tenta ser cauteloso para não piorar o quadro do zagueiro. No entanto, ele foi a campo na quarta-feira contra o Independente na quarta-feira e não deverá ser problema para Leão no clássico. Jadson, por sua vez, estava com dores musculares e ficou fazendo trabalhos físicos apenas na sexta, mas realizou atividades no gramado neste sábado e também deverá ser escalado.

O treino comandado por Leão nesta manhã teve mais de duas horas de duração e variou trabalhos técnicos com atividades de finalização. Jadson e Paulo Miranda estiveram com os outros jogadores em campo, mas tambm passaram um tempo no Reffis como complemento do treino.

O desfalque certo do São Paulo para este domingo é o atacante Fernandinho, que está suspenso, além do goleiro Rogério Ceni, dos volantes Fabrício e Wellingon e do meia Cañete, que se recuperam de lesão. A escalação de Leão deverá ser: Denis; Piris, Paulo Miranda, Rhodolfo e Cortez; Denilson, Casemiro, Jadson e Cícero; Lucas e Luis Fabiano.
 
postado por Caio Taylor às 15:16
comente (0 /)

Esse final de semana teremos pela frente o terceiro clássico do ano para disputar.

Válido pelo Campeonato Paulista, domingo o São Paulo enfrenta o time de Neymar e companhia, às 16 horas em casa.

E o que esperar do jogo de amanhã?

A julgar pelos clássicos já realizados esse ano, o Santos é o único time que ainda não jogamos.

O Corinthians foi o primeiro do ano. E espero de coração que o TRIcolor de amanhã não apresente nem de longe o futebol que jogou contra o Corinthians.

Atuação lamentável, cheia de desfalques, com zagueiro improvisado na lateral-direita, penalti perdido e expulsão, além da derrota para o rival.

Já contra o Palmeiras, o TRIcolor surpreendeu. Jogou de igual para igual, empatando o jogo por 3 a 3.

Um clássico cheio de gols, onde o Soberano saía sempre atrás no placar e conseguia ir atrás do empate, sem se desesperar em campo.

Dois clássicos, uma derrota e um empate. Amanhã teremos a chance de somar uma vitória nesse currículo.

postado por Caio Taylor às 15:13
comente (0 /)

Ao iniciar sua segunda passagem pelo São Paulo, em outubro, Emerson Leão demonstrou desgosto ao saber que o time tinha dificuldades para ganhar em casa. A mudança veio nesta temporada, com a equipe invicta no Morumbi (seis vitórias e dois empates em 2012). Um desempenho que serve de estímulo para convocar a torcida a encher o estádio neste domingo, contra o Santos, às 16h (de Brasília).

“O clássico vai ter uma coisa boa: carregará muita gente ao Morumbi. Esperamos que o torcedor realmente compareça para mostrar que o São Paulo pode e deve lotar estádio quando a preparação para o jogo é importante, como é o caso”, convocou o treinador, ressaltando ainda o aproveitamento de 75,5% na temporada e uma sequência atual de cinco triunfos.

“Uma vitória puxa a outra e estamos puxando com ênfase. A cada dia fico mais satisfeito porque estamos aumentando e melhorando o nosso índice”, comemorou o comandante, ressaltando até os benefícios de não ter eliminado o Independente de Tucuruí no primeiro jogo da fase inicial da Copa do Brasil – na volta, no Morumbi, o time tricolor venceu por 4 a 0 e ganhou confiança para o clássico.

“Disseram que foi um vexame vencer por 1 a 0 [em Belém], que o segundo jogo no meio da semana ia prejudicar... Muito pelo contrário: auxiliou e muito. Por isso é necessário o bom senso. E estou satisfeito”, declarou, feliz também por ter três partidas consecutivas no Morumbi.

“Vejo essa sequência como uma necessidade. Encaixar bons resultados perante à torcida é muito positivo. A torcida é um reflexo do que se faz em campo. Jogamos contra um time inferior, mas o resultado foi o que fizemos, como no Pará. Fizemos mal lá e bem aqui, por isso a torcida gostou”, analisou.
postado por Caio Taylor às 15:10
comente (0 /)

São Paulo - No ano passado, antes de reestrear pelo São Paulo, Luis Fabiano disse que pretendia figurar entre os cinco maiores artilheiros da história do clube do Morumbi. Contra a Portuguesa, no último domingo, o atacante chegou a 127 gols com a camisa do São Paulo e ficou empatado com Raí na nona colocação.

“Atacante vive de gol e isso é importante. Me dá uma tranquilidade para continuar o trabalho. Eu sabia que uma hora o gol iria sair e o negócio é não abaixar a cabeça e continuar tentando”, disse o atacante, que ficou cinco semanas afastado dos gramados e não marcava desde o dia 28 de janeiro.

Desde o retorno para o São Paulo, em março do ano passado, Luis Fabiano fez nove gols e ganhou três posições entre os maiores artilheiros da história do clube. Agora, o novo objetivo do Fabuloso é superar Maurinho, que jogou na década de 1950 e fez 136 gols.

Maior goleador do São Paulo, com 242 gols, o ex-atacante Serginho Chulapa disse em janeiro que Luis Fabiano tem tudo para superá-lo.

“Acho que o Luis Fabiano tem tudo pra me passar. Torço para que isso aconteça e acho que o recorde foi feito pra ser quebrado. Se ele conseguir uma média entre 35 e 40 gols por ano, e ele é capaz de conseguir isso, ele é capaz de me passar”, comentou.

Confira a lista dos dez maiores artilheiros da história do São Paulo:

• Serginho Chulapa: 242
• Gino: 238
• Teixeirinha: 187
• França: 182
• Luizinho: 175
• Muller: 161
• Leônidas: 141
• Maurinho: 136
• Luis Fabiano: 127
• Raí: 127

postado por Caio Taylor às 16:28
comente (0 /)

O IFFHS (Federação Internacional de História e Estatística do Futebol) divulgou nesta segunda-feira um ranking dos 100 melhores clubes dos últimos dez anos (2001-2011). O Boca Juniors, da Argentina, na avaliação da entidade, é o melhor time, seguido por São Paulo e Santos.

O Cruzeiro ainda vem na 4ª colocação e ficou à frente, agora, do River Plate, que sofreu uma queda por causa da queda para a segunda divisão do Campeonato Argentino. O Internacional, campeão da Libertadores em 2006, ficou na 6ª colocação.

Na lista dos 100 primeiros, ainda constam outros times brasileiros, como o Grêmio (12º), Flamengo (14º), Fluminense (16º), Corinthians (17º), Palmeiras (21º), Vasco (24º), Atlético-PR (30º), Goiás (38º), Atlético-MG (45º), Botafogo (49º), São Caetano (62º), Coritiba (65º), Figueirense (69º), Vitória (79º), Paraná (80º) e Juventude (96º).

Segundo o comunicado da IFFHS, o Godoy Cruz, da Argentina, foi o time que mais subiu, com 33 posições acima, seguido pelo Nacional, do Paraguai, que ganhou 14 posições nos últimos doze meses.

No total, entre os 100 primeiros colocados, 20 clubes são do Brasil, 16 da Colômbia, 15 da Argentina, 11 do Chile, nove do Peru, sete do Paraguai, Equador e Uruguai, seis da Bolívia e dois da Venezuela.
postado por Caio Taylor às 16:25
comente (0 /)

A cada dia que passa, o relacionamento entre o meia Lucas e o técnico Emerson Leão vai se tornando cada vez mais conturbado. Irritado pelas críticas que recebeu do chefe na última quarta-feira, após a vitória por 1 a 0 sobre o Independente-PA, quando teria exagerado nas jogadas individuais, o jogador fugiu de suas características no duelo do último domingo, contra a Portuguesa. Questionado sobre o novo estilo, ele disse que só estava cumprindo uma orientação (de Leão).

Na entrevista coletiva após o duelo contra o time do Canindé, o treinador desabafou. Disse que a culpa pela queda de rendimento do jogador é de seus representantes. Após o jogo contra o Independente, Lucas escancarou sua insatisfação no Twitter

Leão conversa com Lucas durante o treinamento desta terça-feira (Foto: Anderson Rodrigues / GLOBOESPORTE.COM)

 

postado por Caio Taylor às 14:06
comente (0 /)

Confira

 

O São Paulo já emitiu uma nota oficial em que deseja sorte ao novo presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), José Maria Marin, torcedor do clube e substituto de Ricardo Teixeira, que deixou o cargo nesta segunda-feira.

A nota do site oficial ressalta que o agora dirigente máximo do futebol brasileiro este ontem com a cúpula são-paulina acompanhando a vitória do São Paulo por 2 a 1 sobre a Portuguesa, no estádio do Morumbi.

Marin foi recebido ontem pelo presidente Juvenal Juvêncio, pelos vices Carlos Augusto de Barros e Silva e João Paulo de Jesus Lopes, por Adalberto Baptista, diretor de futebol, entre outros.

"O Dr. Marin é um advogado ilustre, com uma trajetória importante no futebol. Inclusive com experiência dentro do campo. Temos plena confiança de que ele vai trazer um novo momento para o futebol brasileiro. Desejamos a ele toda sorte e apoio neste momento", falou Juvenal Juvêncio, presidente do clube do Morumbi.

A nota ainda lembra que o novo presidente da CBF foi jogador do São Paulo na década de 50.

O presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio, vinha tendo relações frias com Ricardo Teixeira, principalmente após o Morumbi ser preterido como sede da cidade de São Paulo na Copa do Mundo de 2014.

postado por Caio Taylor às 14:03
comente (0 /)

O técnico do São Paulo, Emerson Leão, considera que teve uma postura decisiva ao afastar o meia Jadson da partida da semana passada contra o Independente, do Pará, pela Copa do Brasil. Fora da viagem a Belém, o atleta ganhou uma semana livre para treinar sem pressão - da imprensa e da torcida - e deu a resposta na vitória deste domingo contra a Portuguesa.

Jadson iniciou a partida no Morumbi preso, mas se soltou aos poucos. Cerca de 15 minutos antes do intervalo já estava presente nas principais jogadas ofensivas do time. No segundo tempo, foi decisivo ao marcar o gol de empate e dar a assistência para Luis Fabiano definir o triunfo tricolor diante da Lusa.

postado por Caio Taylor às 14:01
comente (0 /)

O técnico do São Paulo, Emerson Leão, considera que teve uma postura decisiva ao afastar o meia Jadson da partida da semana passada contra o Independente, do Pará, pela Copa do Brasil. Fora da viagem a Belém, o atleta ganhou uma semana livre para treinar sem pressão - da imprensa e da torcida - e deu a resposta na vitória deste domingo contra a Portuguesa.

Jadson iniciou a partida no Morumbi preso, mas se soltou aos poucos. Cerca de 15 minutos antes do intervalo já estava presente nas principais jogadas ofensivas do time. No segundo tempo, foi decisivo ao marcar o gol de empate e dar a assistência para Luis Fabiano definir o triunfo tricolor diante da Lusa.

postado por Caio Taylor às 14:01
comente (0 /)

Novo presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), José Maria Marin esteve no Morumbi no último domingo e acompanhou a vitória do São Paulo sobre a Portuguesa por 2 a 1, pelo Campeonato Paulista.

O dirigente foi recebido pelo presidente Juvenal Juvêncio, pelos vices Carlos Augusto de Barros e Silva e João Paulo de Jesus Lopes, por Adalberto Baptista, diretor de futebol do Tricolor, além de outros importantes membros da cúpula tricolor.

José Maria Marin também se encontrou com Milton Cruz, coordenador-técnico do São Paulo, e com o goleiro Rogério Ceni, que se recupera de uma cirurgia no ombro direito e foi ao Morumbi prestigiar os seus companheiros.

Nesta segunda-feira, Marin assumiu oficialmente a presidência da CBF. Ele substitui Ricardo Teixeira, que renunciou após 23 anos no comando da entidade. O mandato do novo presidente vai até 2015.

O São Paulo Futebol Clube, por meio de seu presidente Juvenal Juvêncio, reitera a importância de o futebol brasileiro ter novos rumos e deseja boa sorte ao novo presidente da CBF.

"O Dr. Marin é um advogado ilustre, com uma trajetória importante no futebol. Inclusive com experiência dentro do campo. Temos plena confiança de que ele vai trazer um novo momento para o futebol brasileiro. Desejamos a ele toda sorte e apoio neste momento", disse Juvenal.

Ex-jogador do São Paulo na década de 50, José Maria Marin foi Governador de São Paulo e presidente da Federação Paulista de Futebol antes de assumir o cargo na CBF.
postado por Caio Taylor às 13:59
comente (0 /)




Depois de ser poupado no meio da semana, Jadson voltou para a equipe titular do São Paulo neste domingo, no clásico contra a Portuguesa, e fez uma boa partida. O camisa 10 fez o primeiro gol e ainda deu assistência para Luís Fabiano virar o jogo para o Tricolor do Morumbi.

Mesmo que Leão tenha declarado que Jadson foi preservado para aprimorar a forma física, o meia não vinha jogando bem e conseguiu ter outra boa atuação. A primeira foi quando o São Paulo venceu o Guaratinguetá no Morumbi por 3 a 0.

Depois da partida, em entrevista coletiva, o camisa 10 comemorou sua boa atuação e o resultado obtido no jogo.

- Graças a Deus conseguimos acertar os passes na frente e concluir duas vezes bem. O time está de parabéns. Fiz meu nono jogo e graças a Deus consegui jogar bem e ajudar - declarou o meia

Jadson também fez questão de deixar de lado qualquer intriga com o comandante são paulino.

- O Leão me passou confiança. Ele conversou comigo e nesse jogo fui mais tranquilo - finalizou Jadson

postado por Caio Taylor às 20:57
comente (0 /)

Luis Fabiano marcou seu primeiro gol desde a volta da contusão que o tirou dos gramados por mais de um mês, ainda no dia 28 de janeiro, na partida contra o São Caetano. Após o tento anotado, o camisa 9 ficou com "gosto de quero mais".

- O gol dá tranquilidade, mas eu sabia que uma hora o gol ia sair. O mérito é do trabalho bem feito, dedicação e calma nos últimos dias - declarou Fabuloso.

Com o gol marcado diante da Lusa, Luis Fabiano iguala a marca do ídolo são-paulino Raí, com 127 gols pelo clube. Desde que retornou ao São Paulo no ano passado, o Fabuloso foi às redes nove vezes, tendo marcado sete vezes em 2011 e duas este ano.

Ainda sobre a atuação do time no confronto com a Lusa, o atacante atentou para a melhora na criação de jogadas e disse que o desempenho da equipe ainda pode melhorar.

- Conseguimos triangulações, criar mais. O time não toma contra-ataque porque perde menos bolas na frente. Com solidariedade e aplicação a gente pode melhorar ainda mais - completou o camisa 9.

postado por Caio Taylor às 20:56
comente (0 /)

Depois de ser criticado por abusar das jogadas individuais no duelo contra o Independente, do Pará, pela Copa do Brasil, na semana passada, o meia-atacante Lucas mudou seu estilo de jogo para a partida contra a Portuguesa, neste domingo, vencida pelo São Paulo por 2 a 1, e deu preferência ao passe para um companheiro ao drible. Mas a mudança não parece ter agradado ao técnico Emerson Leão.
postado por Caio Taylor às 20:53
comente (0 /)

O meia Jadson começa, enfim, a mostrar o futebol que se esperava dele assim que sua contratação foi anunciada pelo São Paulo. O camisa 10 foi protagonista na vitória de virada sobre a Portuguesa por 2 a 1 com um gol e assistência e comemorou a confiança obtida pela apresentação.

“A confiança é tudo. Se o jogador tiver confiança, ele pode jogar tranquilo e ajudar a equipe”, resumiu o meia, contratado por R$ 9 milhões junto ao Shakhtar Donetsk, da Ucrânia.

 

postado por Caio Taylor às 20:51
comente (0 /)

São Paulo - Na última semana, Leão criticou o meia Lucas, que segundo o treinador estaria exagerando na individualidade. Na partida deste domingo contra a Portuguesa, o jogador mudou seu estilo de jogo, mas acabou sendo criticado mais uma vez por Leão.

''O Lucas tocou a bola quando poderia individualizar a jogada. Ele não entrou algumas vezes na área quando poderia ter invadido. Talvez para seguir algum tipo de coisa da cabeça dele. Ele não foi o Lucas e, por isso, foi substituído'', argumentou Leão.

O treinador criticou o modo com o jogador vem sendo assessorado e afirmou que o jovem deveria ouvi-lo mais.

''Ele passa três horas por dia conosco e passa outras 21 horas fora. Essas pessoas que sabem demais acabam prejudicando'', lamentou.

O jogador foi irônico ao falar sobre sua atuação na partida, após o intervalo da partida contra a Portuguesa.

''Estou compensando hoje os jogos que eu não toquei muito a bola. É uma iniciativa minha mesmo, o Leão pediu para não individualizar tanto e hoje eu estou fazendo isso'', disse.

O jogador acabou sendo substituido na segunda etapa por Oswaldo aos 30 minutos.
postado por Caio Taylor às 20:48
comente (0 /)

Jadson, do São Paulo, tenta passar pela marcação da Lusa (Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)

Meia desequilibra na vitória sobre a Lusa (2 a 1) e diz que acordo com Leão para treinar durante a semana foi o segredo para o sucesso

 

Com os holofotes voltados sempre para Lucas, desta vez foi Jadson quem brilhou com a camisa do São Paulo. O meia não viajou com o time para Belém para disputar a Copa do Brasil. Passou a semana treinando para aprimorar o condicionamento físico. Quem foi ao Morumbi na tarde deste domingo, sequer sabia se o atual camisa 10 do Tricolor estaria em campo. Porém, o meia foi titular, marcou um gol, deu passe para a virada sobre a Portuguesa e não decepcionou o tocedor.

postado por Caio Taylor às 20:47
comente (0 /)

Uma, duas, três chances de gol. Não importa. Na visão do técnico do São Paulo, Emerson Leão, Luis Fabiano é titular absoluto do São Paulo pelo faro de artilheiro. E neste domingo foi decisivo. Fez o segundo gol do Tricolor sobre a Portuguesa, na virada por 2 a 1, e deixou o Morumbi com moral, principalmente com o comandante.
 
- O artilheiro é o que faz o gol na hora certa e com mais dificuldade. Hoje (domingo), ele fez o lance mais difícil e por isso que foi escalado. Quando introduzi o Fernandinho (substituiu Casemiro no intervalo), é para jogar agudo, pelas duas laterais. E isso rendeu mais oportunidades ao Luis. Essa é a dinâmica da coletividade - explicou Leão.
postado por Caio Taylor às 20:46
comente (0 /)

Um primeiro tempo com poucas chances. Luis Fabiano isolado à frente. Um São Paulo sem forças para transpor a marcação da Portuguesa na tarde deste domingo no Morumbi. Segundo o zagueiro Rhodolfo, o técnico Emerson Leão pediu união ao time, com a aproximação dos setores.
postado por Caio Taylor às 20:44
comente (0 /)

Nem tudo foi alegria no vestiário do São Paulo após a vitória sobre a Portuguesa. A fraca atuação de Lucas chamou a atenção de todos no Morumbi. Adepto das jogadas individuais, o camisa 7 não tentou um único lance durante o tempo que esteve em campo. Quando pegava a bola, já tocava rapidamente. Panorama bem diferente do duelo da última quarta-feira, na vitória por 1 a 0 sobre o Independente-PA, quando exagerou em alguns momentos e teve seu individualismo condenado pelo técnico Emerson Leão, que criticou também Fernandinho e Osvaldo.
postado por Caio Taylor às 20:42
comente (0 /)

O São Paulo terá um reforço e um desfalque no clássico do próximo domingo, contra o Santos, marcado para o estádio do Morumbi, pelo Campeonato Paulista. O atacante Fernandinho, um dos homens de confiança do técnico Emerson Leão, levou o terceiro cartão amarelo na vitória sobre a Portuguesa e terá de cumprir suspensão automática no final de semana.

Em compensação, o zagueiro Paulo Miranda, que não atuou diante da Lusa, voltará a formar dupla de zaga com Rhodolfo. Ele ocupará a vaga de Edson Silva, que voltou a atuar, mas falhou no gol do time do Canindé, marcado por Ricardo Jesus, no início do segundo tempo do duelo deste domingo.

postado por Caio Taylor às 20:41
comente (0 /)

O atacante Luis Fabiano deixou o gramado do estádio do Morumbi após a vitória sobre a Portuguesa por 2 a 1 mais leve. Depois de mais de um mês fora do time por conta de uma lesão na coxa direita, o camisa 9 marcou o gol do triunfo de virada, o seu segundo no Paulistão.
postado por Caio Taylor às 18:29
comente (0 /)

O atacante Luis Fabiano deixou o gramado do estádio do Morumbi após a vitória sobre a Portuguesa por 2 a 1 mais leve. Depois de mais de um mês fora do time por conta de uma lesão na coxa direita, o camisa 9 marcou o gol do triunfo de virada, o seu segundo no Paulistão.
postado por Caio Taylor às 18:29
comente (0 /)

A torcida estava esperando para ver Lucas, Jadson e Luis Fabiano juntos. Pela primeira vez na temporada, Emerson Leão teve a oportunidade de escalá-los desde o início. Com qualidade e experiência, o trio mostrou que poderá dar muitas alegrias ao torcedor são-paulino.
postado por Caio Taylor às 18:04
comente (0 /)

A torcida estava esperando para ver Lucas, Jadson e Luis Fabiano juntos. Pela primeira vez na temporada, Emerson Leão teve a oportunidade de escalá-los desde o início. Com qualidade e experiência, o trio mostrou que poderá dar muitas alegrias ao torcedor são-paulino.

Com gols de Jadson e Luis Fabiano, o São Paulo venceu a Portuguesa de virada por 2 a 1, na tarde deste domingo, no Estádio do Morumbi, pelo Campeonato Paulista. Com o triunfo, o Tricolor subiu para 28 pontos e encostou no Corinthians, o líder. A diferença é de apenas dois pontos.

O gol que garantiu o triunfo tricolor resume bem o início deste texto. Lucas iniciou a jogada e tocou para Jadson. O camisa 10, que já havia feito o primeiro do Tricolor, achou Luis Fabiano em ótimas condições dentro da área. Artilheiro, Fabuloso completou para o fundo das redes lusitanas.

O camisa 9 deu mais um passo para se tornar o maior artilheiro da história do clube. Com o feito deste domingo, ele chegou a 127 com a camisa do Tricolor e igualou Raí, um dos principais ídolos do São Paulo. Por outro lado, Jadson fez a melhor atuação e provou que pode ser aquele 10 que todos queriam.

SEM GOLS

O técnico Emerson Leão entrou em campo com Lucas, Jadson e Luis Fabiano no comando de ataque, com Cícero, Denilson e Casemiro dando suporte no sistema defensivo. O camisa 9, inclusive, voltou a ser capitão do time. Posto que estava sendo ocupado pelo zagueiro Rhodolfo.

A primeira etapa não foi de grandes lances, muito menos oportunidades. Os adversários se lançaram ao ataque, porém sem muito perigo. Pelo lado tricolor, Lucas foi o responsável pelo chute mais perigoso no primeiro tempo, quando recebeu na direita de Jadson.

O Tricolor deu alguns espaços para a Portuguesa, que também assustou o goleiro Denis. Edson Silva, que substituiu Paulo Miranda, fez uma boa primeira etapa. Já Luis Fabiano, que fez o segundo jogo após a lesão, lutou bastante no ataque são-paulino, mas não recebeu uma boa bola para converter em gol.

FABULOSO MARCA, E TRIO DECIDE

Na volta do intervalo, Emerson Leão deixou a equipe mais ofensiva com a entrada de Fernandinho na vaga de Casemiro. Mas, aos dois minutos, Ricardo Jesus apareceu livre dentro da áre são-paulina e abriu o placar no Morumbi. O Tricolor não se abateu e logo buscou o empate.

Aos quatro minutos, Jadson recebeu na entrada da área e tocou no canto para marcar. Foi o primeiro gol do camisa 10 no Morumbi, o segundo em 2012. Aos 21, Fabuloso quase colocou o São Paulo em vantagem. Ele recebeu bom passe de Jadson e chutou cruzado. A bola passou muito perto da trave.

Minutos depois, Leão promoveu a segunda alteração. Colocou Rodrigo Caio no lugar de Piris. No lance seguinte, o trio entrou em ação. Lucas tocou para Jadson, que deu ótima assistência para Luis Fabiano. O camisa 9, sempre matador, não perdoou e fez o gol no Morumbi. Após o gol, Osvaldo entrou na vaga de Lucas. O gol deu tranqulidade ao Tricolor, que passou a dominar a partida e comemorou no apito final do árbitro.

REAPRESENTAÇÃO

O elenco são-paulino voltará aos treinamentos na tarde desta segunda-feira, no CT da Barra Funda. Na quarta-feira, o Tricolor receberá o Independente-PA, no Morumbi, pela Copa do Brasil. Como venceu o primeiro jogo por 1 a 0, a equipe jogará por um empate para avançar de fase no torneio nacional.
postado por Caio Taylor às 18:04
comente (0 /)

O clássico São Paulo e Portuguesa é um dos maiores do Brasil, sem dúvida alguma. Mas é um dos mais sem popularidade, também. Isso não é certo.

Esse dérbi merece mais respeito. Tanto da torcida do Tricolor quanto das demais torcidas do país inteiro. É um duelo com muita história, muita rivalidade. Merece ser tão respeitado quanto o Majestoso, o Choque-Rei e até mesmo o San-São.

É o famoso "Norte-Sul Paulistano".

Em 30 jogos, o Tricolor ganhou 12, perdeu 11 e empatou 7 vezes. Marcou 33 gols, e sofreu "apenas" 29 tentos. Como eu já disse acima, este clássico histórico merece muitíssimo respeito.

Portanto, espero que todos nós, são-paulinos fanáticos, torçamos para um belíssimo jogo hoje, às 16h, no Morumbi, pela 13ª rodada do Paulistão.
E, por favor, leitores, respeitem o quinto maior clássico do Brasil!
postado por Caio Taylor às 14:28
comente (0 /)

O clássico São Paulo e Portuguesa é um dos maiores do Brasil, sem dúvida alguma. Mas é um dos mais sem popularidade, também. Isso não é certo.

Esse dérbi merece mais respeito. Tanto da torcida do Tricolor quanto das demais torcidas do país inteiro. É um duelo com muita história, muita rivalidade. Merece ser tão respeitado quanto o Majestoso, o Choque-Rei e até mesmo o San-São.

É o famoso "Norte-Sul Paulistano".

Em 30 jogos, o Tricolor ganhou 12, perdeu 11 e empatou 7 vezes. Marcou 33 gols, e sofreu "apenas" 29 tentos. Como eu já disse acima, este clássico histórico merece muitíssimo respeito.

Portanto, espero que todos nós, são-paulinos fanáticos, torçamos para um belíssimo jogo hoje, às 16h, no Morumbi, pela 13ª rodada do Paulistão.
E, por favor, leitores, respeitem o quinto maior clássico do Brasil!
postado por Caio Taylor às 14:28
comente (0 /)

 

 O clássico São Paulo e Portuguesa é um dos maiores do Brasil, sem dúvida alguma. Mas é um dos mais sem popularidade, também. Isso não é certo. 
 
 Esse dérbi merece mais respeito. Tanto da torcida do Tricolor quanto das demais torcidas do país inteiro. É um duelo com muita história, muita rivalidade. Merece ser tão respeitado quanto o Majestoso, o Choque-Rei e até mesmo o San-São.
 
 É o famoso "Norte-Sul Paulistano". 
 
 Em 30 jogos, o Tricolor ganhou 12, perdeu 11 e empatou 7 vezes. Marcou 33 gols, e sofreu "apenas" 29 tentos. Como eu já disse acima, este clássico histórico merece muitíssimo respeito. 
 
 Portanto, espero que todos nós, são-paulinos fanáticos, torçamos para um belíssimo jogo hoje, às 16h, no Morumbi, pela 13ª rodada do Paulistão.
 E, por favor, leitores, respeitem o quinto maior clássico do Brasil!
postado por Caio Taylor às 14:27
comente (0 /)

 

 O clássico São Paulo e Portuguesa é um dos maiores do Brasil, sem dúvida alguma. Mas é um dos mais sem popularidade, também. Isso não é certo. 
 
 Esse dérbi merece mais respeito. Tanto da torcida do Tricolor quanto das demais torcidas do país inteiro. É um duelo com muita história, muita rivalidade. Merece ser tão respeitado quanto o Majestoso, o Choque-Rei e até mesmo o San-São.
 
 É o famoso "Norte-Sul Paulistano". 
 
 Em 30 jogos, o Tricolor ganhou 12, perdeu 11 e empatou 7 vezes. Marcou 33 gols, e sofreu "apenas" 29 tentos. Como eu já disse acima, este clássico histórico merece muitíssimo respeito. 
 
 Portanto, espero que todos nós, são-paulinos fanáticos, torçamos para um belíssimo jogo hoje, às 16h, no Morumbi, pela 13ª rodada do Paulistão.
 E, por favor, leitores, respeitem o quinto maior clássico do Brasil!
postado por Caio Taylor às 14:27
comente (0 /)

 

 O clássico São Paulo e Portuguesa é um dos maiores do Brasil, sem dúvida alguma. Mas é um dos mais sem popularidade, também. Isso não é certo. 
 
 Esse dérbi merece mais respeito. Tanto da torcida do Tricolor quanto das demais torcidas do país inteiro. É um duelo com muita história, muita rivalidade. Merece ser tão respeitado quanto o Majestoso, o Choque-Rei e até mesmo o San-São.
 
 É o famoso "Norte-Sul Paulistano". 
 
 Em 30 jogos, o Tricolor ganhou 12, perdeu 11 e empatou 7 vezes. Marcou 33 gols, e sofreu "apenas" 29 tentos. Como eu já disse acima, este clássico histórico merece muitíssimo respeito. 
 
 Portanto, espero que todos nós, são-paulinos fanáticos, torçamos para um belíssimo jogo hoje, às 16h, no Morumbi, pela 13ª rodada do Paulistão.
 E, por favor, leitores, respeitem o quinto maior clássico do Brasil!
postado por Caio Taylor às 14:27
comente (0 /)


O Morumbi é a casa do São Paulo. E o time sabe que pode contar com ele em momentos decisivos. Na tarde deste domingo, diante da Portuguesa, pelo Campeonato Paulista, o Tricolor começará uma sequência de três partidas seguidas em seu estádio.

Depois de enfrentar o time lusitano, o São Paulo terá pela frente o Independente-PA, pela Copa do Brasil, e o Santos, também pelo Estadual. Na atual temporada, os são-paulinos estão invictos no Morumbi - são seis partidas, com quatro vitórias e dois empates.

Logo na estreia em 2012, o Tricolor mostrou que o estádio seria um aliado rumo aos títulos no ano. Com uma boa apresentação, o time não deu chances para o Botafogo-SP e goleou por 4 a 0. Em casa, a equipe também venceu o São Caetano, Paulista e Guaratinguetá, além de empates com Guarani e Comercial.

"É um momento importante para ao time, ainda mais contando com o apoio da torcida. Isso é fundamental em um jogo. O campo também ajuda e conhecemos o Morumbi. Temos de pensar jogo após jogo. Tentar fazer os seis pontos no Paulista e garantir a classificação na Copa do Brasil", ressaltou Casemiro.

Com 25 pontos, o São Paulo poderá encostar ainda mais na liderança do Estadual se vencer. Corinthians, o líder, empatou na rodada. Já o Santos, o vice-líder da competição, foi derrotado pelo Mogi Mirim por 3 a 1, fora de casa.

Para este jogo, o técnico Emerson Leão não revelou a equipe titular. O zagueiro Paulo Miranda está suspenso pelo terceiro cartão amarelo e é desfalque. Ele deverá ser substituído por Edson Silva. Jadson, que não viajou para Belém, voltou a ser relacionado e pode aparecer na equipe são-paulina.

"Eu estava em um bom momento, mas por opção do treinador saí. Respeito a opção dele. A defesa vinha sendo contestada, mas nos últimos três jogos conseguimos não tomar gols. Se ele optar por mim novamente, vou tentar dar sequência neste boa fase", completou Edson, invicto no clube.

Serão três jogos no Morumbi, onde o time precisará da ajuda e apoio da torcida. Com objetivos traçados na temporada, o elenco são-paulino sabe que boas apresentações no Morumbi vão deixar o torcedor ainda mais próximo. E é isso que o grupo vai procurar fazer.
postado por Caio Taylor às 14:03
comente (1 /)

O São Paulo não vence quatro jogos seguidos desde o início do Brasileiro de 2011.

 

Neste domingo, às 16h, contra a Portuguesa, no Morumbi, o time pode alcançar a quarta partida vitoriosa em sequência. Mas, além de angariar mais três pontos, o treinador Emerson Leão quer que o rendimento em campo aumente.

Segundo ele, o São Paulo precisa elevar o padrão das suas vitórias. "Meu princípio é jogar pela vitória da melhor maneira possível", disse.

postado por Caio Taylor às 13:56
comente (0 /)

Neste domingo, às 16 horas (de Brasília), no Morumbi, o São Paulo tem, diante da Portuguesa, a oportunidade de encaixar uma característica ausente na atual sequência vitoriosa: desempenho convincente. Com três vitórias consecutivas, o time busca mais do que o quarto triunfo seguido, o que não ocorre no clube há quase um ano. É a chance de, enfim, agradar pela primeira vez na temporada.

postado por Caio Taylor às 13:54
comente (0 /)

Neste domingo pela 13ª rodada do Campeonato Paulista, o São Paulo enfrenta a Portuguesa no Estádio do Morumbi ás 16h (de Brasília).

O Tricolor Paulista está na quinta posição com 25 pontos ganhos e vem de três vitórias consecutivas (duas pelo Paulista, XV e Guaratinguetá e uma pela Copa do Brasil, Independente/PA). Com relação ao time que atuou contra os paraenses, a única mudança na escalação será a entrada do zagueiro Edson Silva no lugar do suspenso Paulo Miranda.

Já a Portuguesa é tida como uma das decepções deste Paulistão e ocupa apenas a 14ª colocação com 14 pontos. Tem sete pontos a menos que o oitavo colocado, a Ponte Preta. Para este confronto, o único desfalque será o lateral-direito Luis Ricardo, suspenso. Ivan será o substituto. O técnico Jorginho disse que espera um jogo ofensivo e que sua equipe saia com a vitória.

"Espero que seja um grande jogo. São duas equipes que gostam de jogar ofensivamente e isso é bom, não vai ficar aquele jogo amarrado onde só uma equipe busca o jogo. Esperamos estar em uma tarde feliz e que os três pontos venham para o Canindé", declarou o comandante lusitano.


FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO X PORTUGUESA

Local: estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 11 de março de 2012, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Flávio Rodrigues Guerra (SP)
Assistentes: Daniel Paulo Ziolli e Mauro André de Freitas (ambos de SP)
Assistentes adicionais: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza e Philippe Lombard (ambos de SP)

SÃO PAULO: Denis; Piris, Rhodolfo, Edson Silva e Cortez; Denilson, Casemiro e Cícero; Lucas, Fernandinho e Luis Fabiano
Técnico: Emerson Leão

PORTUGUESA: Weverton; Ivan, Renato, Rogério e Raí; Guilherme, Boquita (Léo Silva), Henrique e Diego Souza; Ananias (Vandinho) e Ricardo Jesus
Técnico: Jorginho
postado por Caio Taylor às 13:51
comente (0 /)



“Sou diretor técnico do São Paulo. Não é só da base, não. Mas, nos próximos dois anos, vou direcionar todo o meu trabalho para Cotia, para que o clube tenha o melhor rendimento possível com seus jovens jogadores”, diz René Simões, apontado como a grande cartada de Juvenal Juvêncio, presidente do São Paulo, para que todo o investimento do clube nas categorias de base não termine em vexame, como a precoce eliminação na Copa São Paulo de 2012.
postado por Caio Taylor às 13:49
comente (0 /)

Neste domingo, às 16 horas (de Brasília), no Morumbi, o São Paulo tem, diante da Portuguesa, a oportunidade de encaixar uma característica ausente na atual sequência vitoriosa: desempenho convincente. Com três vitórias consecutivas, o time busca mais do que o quarto triunfo seguido, o que não ocorre no clube há quase um ano. É a chance de, enfim, agradar pela primeira vez na temporada.

A equipe vem de duas vitórias pelo Campeonato Paulista sobre Guaratinguetá e XV de Piracicaba, ambos lutando contra o rebaixamento no torneio, e ainda ganhou na estreia da Copa do Brasil do Independente de Tucuruí, time que venceu só três dos nove jogos que disputou no Paraense. A Lusa será um adversário, teoricamente, mais complicado. E uma oportunidade de mostrar força.

Emerson Leão exige mais de seus comandados, já que não está muito satisfeito com o aproveitamento de 61,5% dos pontos disputados nesta temporada. “Em 13 partidas, ganhamos oito, empatamos quatro e só perdemos uma. Está regular. Bom é quando está 70% e ótimo, com 80%. É disso que vamos atrás”, avisou o treinador.

No Tricolor, o confronto é tido como um clássico. Por isso, junto com a esperança de obter aprovação dentro de seu estádio, vem a seriedade, já que o rival precisa se recuperar no Paulistão. “Em clássico, todos querem aparecer. Eles vão tentar nos complicar, principalmente na nossa casa”, disse Edson Silva.

A mudança, contudo, deve ser somente na postura, não na escalação. Em busca de melhor forma física e técnica, o meia Jadson não deve atuar, assim como o volante Fabrício, ainda machucado. A única alteração na equipe que gerou frustração no triunfo por 1 a 0 no Pará, na quarta-feira, deve ser a saída do suspenso Paulo Miranda, com Edson Silva em seu lugar.

Com esses atletas, o São Paulo atingirá uma sequência de vitórias inédita na temporada caso some três pontos. O clube não triunfa quatro vezes seguidas desde o início do Campeonato Brasileiro do ano passado, no qual a equipe, sob o comando de Paulo César Carpegiani, começou sua trajetória ganhando nas cinco primeiras rodadas.

postado por Caio Taylor às 11:01
comente (0 /)

postado por Caio Taylor às 10:56
comente (0 /)

Edson Silva foi um dos reforços contratados pelo São Paulo para 2012. Destacou-se no Figueirense no Campeonato Brasileiro e, com a lesão sofrida por Paulo Miranda na pré-temporada realizada no CT de Cotia, iniciou o ano como titular da zaga ao lado de Rhodolfo. Ele mostrou muita eficiência no jogo aéreo e fez gols nas duas primeiras partidas da temporada, contra o Botafogo de Ribeirão Preto, no Morumbi, e o Oeste, em Presidente Prudente.

postado por Caio Taylor às 10:52
comente (0 /)

O Morumbi é a casa do São Paulo. E o time sabe que pode contar com ele em momentos decisivos. Na tarde deste domingo, diante da Portuguesa, pelo Campeonato Paulista, o Tricolor começará uma sequência de três partidas seguidas em seu estádio.

Depois de enfrentar o time lusitano, o São Paulo terá pela frente o Independente-PA, pela Copa do Brasil, e o Santos, também pelo Estadual. Na atual temporada, os são-paulinos estão invictos no Morumbi - são seis partidas, com quatro vitórias e dois empates.

Logo na estreia em 2012, o Tricolor mostrou que o estádio seria um aliado rumo aos títulos no ano. Com uma boa apresentação, o time não deu chances para o Botafogo-SP e goleou por 4 a 0. Em casa, a equipe também venceu o São Caetano, Paulista e Guaratinguetá, além de empates com Guarani e Comercial.

"É um momento importante para ao time, ainda mais contando com o apoio da torcida. Isso é fundamental em um jogo. O campo também ajuda e conhecemos o Morumbi. Temos de pensar jogo após jogo. Tentar fazer os seis pontos no Paulista e garantir a classificação na Copa do Brasil", ressaltou Casemiro.

Com 25 pontos, o São Paulo poderá encostar ainda mais na liderança do Estadual se vencer. Corinthians, o líder, empatou na rodada. Já o Santos, o vice-líder da competição, foi derrotado pelo Mogi Mirim por 3 a 1, fora de casa.

Para este jogo, o técnico Emerson Leão não revelou a equipe titular. O zagueiro Paulo Miranda está suspenso pelo terceiro cartão amarelo e é desfalque. Ele deverá ser substituído por Edson Silva. Jadson, que não viajou para Belém, voltou a ser relacionado e pode aparecer na equipe são-paulina.

"Eu estava em um bom momento, mas por opção do treinador saí. Respeito a opção dele. A defesa vinha sendo contestada, mas nos últimos três jogos conseguimos não tomar gols. Se ele optar por mim novamente, vou tentar dar sequência neste boa fase", completou Edson, invicto no clube.

Serão três jogos no Morumbi, onde o time precisará da ajuda e apoio da torcida. Com objetivos traçados na temporada, o elenco são-paulino sabe que boas apresentações no Morumbi vão deixar o torcedor ainda mais próximo. E é isso que o grupo vai procurar fazer.

postado por Caio Taylor às 10:50
comente (0 /)

Conhecido pela carreira bem sucedida no mundo dos negócios e, depois, como apresentador de TV, Roberto Justus recentemente anunciou uma parceria com o São Paulo, para ajudar no marketing do clube. Já no batente para tentar aumentar os ganhos do clube, ele analisou a fase do time e além de pedir um “chacoalhão” em termos de resultados, afirmou que no futuro, “quem sabe”, pode tentar comandar o time de coração.

postado por Caio Taylor às 10:48
comente (0 /)

São Paulo - Nem o torcedor mais otimista do São Paulo poderia imaginar um início de trajetória tão bom do lateral-esquerdo Cortez na equipe. Contratado no início do ano, o ex-jogador do Botafogo, que custou R$ 7 milhões aos cofres do clube, tem justificado com eficiência o esforço da diretoria em contar com o seu futebol na temporada 2012.

postado por Caio Taylor às 10:46
comente (0 /)

São Paulo - Nem o torcedor mais otimista do São Paulo poderia imaginar um início de trajetória tão bom do lateral-esquerdo Cortez na equipe. Contratado no início do ano, o ex-jogador do Botafogo, que custou R$ 7 milhões aos cofres do clube, tem justificado com eficiência o esforço da diretoria em contar com o seu futebol na temporada 2012.

postado por Caio Taylor às 10:46
comente (0 /)

Como jogador, Raí foi campeão mundial com a Seleção Brasileira em 1994, bicampeão da Libertadores e mundial com o São Paulo e multicampeão no Paris Saint Germain. Sucesso também fora dos campos, o ex-jogador disse que recebeu com surpresa o prêmio Laureus, considerado o 'Oscar do esporte', pelo seu trabalho na Fundação Gol de Letra, e que espera que outros jogadores se inspirem e também realizem ações sociais.
postado por Caio Taylor às 21:06
comente (0 /)

O São Paulo fez, neste sábado, os últimos acertos antes do duelo com a Portuguesa, agendado para o domingo, às 16h, no Morumbi. Sob o olhar do goleiro Rogério Ceni, que deu voltas no gramado do CT da Barra Funda, o técnico Emerson Leão comandou um treino fechado à imprensa e esboçou a equipe que iniciará o duelo. Apesar de o treinador não abrir o jogo e guardar a formação, o time titular não deve ter surpresas.

postado por Caio Taylor às 21:04
comente (0 /)

A indicação de Adhemar Ferreira da Silva ao Hall da Fama do Atletismo foi comemorada pelos brasileiros e, principalmente, pelos são-paulinos, já que o triplista defendeu o clube durante a maior parte da carreira. Foi com a camisa do Tricolor que o saltador conquistou os principais títulos, com destaque para duas medalhas de ouro olímpicas.

postado por Caio Taylor às 21:03
comente (0 /)

Volante dá susto em colegas ao quase fazer dois golaços de falta e, agora, é o principal candidato a encerrar 'zica' na bola parada

“Ué? O Denilson?” Certamente foi essa a reação de todos os são-paulinos quando, contra o Guaratinguetá, no Paulistão Chevrolet deste ano, o volante correu para bater uma falta de muito longe. Acostumada com Jadson, Cícero e Luis Fabiano nas cobranças diretas para o gol desde a lesão de Rogério Ceni, a torcida tomou um susto, principalmente, quando a bola quase entrou.
postado por Caio Taylor às 21:00
comente (0 /)

Presidente determina que jogo, na última rodada do Brasileiro, é prioridade. Clube busca alternativas para shows de Madonna

Em reunião realizada na tarde de quinta-feira, o presidente Juvenal Juvêncio deu a ordem a seus dirigentes. Ele não abre mão de disputar o clássico contra o Corinthians, pela última rodada do Campeonato Brasileiro, no Morumbi.

A divulgação da tabela criou um problema para o clube, que já havia assinado contrato com a Time For Fun para que a cantora Madonna se apresentasse no estádio nos dias 4 e 5 de dezembro. A CBF marcou para o dia 2 a partida contra o arquirrival, mantendo a tendência do ano passado de realizar os clássicos nas últimas rodadas.

Nos últimos 15 Majestosos, o São Paulo só venceu um, na Arena Barueri, em março de 2011. Na ocasião, Rogério Ceni fez o centésimo gol da carreira. Por isso, e pelo fato de a partida poder valer título, vaga na Libertadores ou briga na parte de baixo da tabela para os adversários, Juvenal determinou que o jogo não saia da casa tricolor.

Uma das alternativas estudadas é a montagem de um palco que não inviabilize a realização do duelo dois dias antes. Outra é alterar a data dos shows. Essa dependeria de reuniões com a Time For Fun, produtora do evento. Segundo Roberto Natel, diretor social e de esportes amadores do Tricolor, não há multa caso as apresentações da popstar tenham de ser adiadas.

A posição oficial do São Paulo diante do assunto, daqui para frente, será dizer que o futebol é a prioridade. E, por isso, vão garantir o clássico no Morumbi.
postado por Caio Taylor às 20:59
comente (0 /)

O meia Julio Baptista, que está atualmente no Málaga (ESP), está fazendo tratamento intensivo de recuperação de uma artroscopia no joelho direito no Reffis do São Paulo, no CT da Barra Funda.

Neste sábado, o ex-diretor do São Paulo, Marco Aurélio Cunha, postou foto com o meia e o atacante Luis Fabiano em sua página pessoal no Facebook.

Julio Baptista foi revelado no Tricolor. Em 2003, ele se transferiu para o Sevilla. Ele passou ainda por Real Madrid, Roma e Arsenal antes de retornar do futebol espanhol, no passado.

 

postado por Caio Taylor às 20:55
comente (1 /)

A vida do zagueiro Rhodolfo mudou em um ano de São Paulo. Na tarde deste domingo, no Estádio do Morumbi, o camisa 4 reencontrará a Portuguesa, responsável por sua estreia no Tricolor. Desde então, ele se consolidou no sistema defensivo tricolor e se tornou capitão do time.

postado por Caio Taylor às 20:36
comente (0 /)

São Paulo e Portuguesa, rivais da tarde deste domingo, no Morumbi, pelo Campeonato Paulista, são antigos adversários. Ao todo, foram 239 confrontos entre eles. E o Tricolor tem quase o dobro de vitórias - são 116 contra 60, além de 63 empates.

postado por Caio Taylor às 20:27
comente (0 /)

Durante toda a atividade, Emerson Leão não esboçou o time que enfrentará os lusitanos. Para esta partida, o treinador não poderá contar com o zagueiro Paulo Miranda, que recebeu o terceiro cartão amarelo. Edson Silva deve ser o substituto e atuar ao lado de Rhodolfo.

postado por Caio Taylor às 20:19
comente (0 /)

Na partida contra o XV de Piracicaba, que aconteceu no domingo (04), no interior paulista, o São Paulo FC conheceu e prontamente apoiou o projeto Estádio da Paz, promovido pela diretoria da equipe local com o apoio da Prefeitura de Piracicaba.
postado por Caio Taylor às 20:04
comente (0 /)

O meia Jadson, que não viajou a Belém para enfrentar o Independente-PA, voltou a ser relacionado pelo técnico Emerson Leão. No entanto, o camisa 10 não tem presença confirmada entre os titulares do São Paulo, que receba a Lusa neste domingo.

postado por Caio Taylor às 19:46
comente (0 /)

O meia-atacante Lucas foi pivô de uma polêmica por uma manifestação através da internet. Ao utilizar o espaço de uma rede social, o jogador do São Paulo mostrou-se incomodado com as críticas por seu estilo de jogo apresentado no jogo contra o Independente de Tucuruí, do Pará, pela Copa do Brasil.

postado por Caio Taylor às 19:42
comente (0 /)

Confira a lista são-paulina para o jogo:

Goleiros: Denis e Léo

Zagueiros: Rhodolfo, João Filipe, Edson Silva e Luiz Eduardo

Laterais: Piris e Cortez.

Meio-campistas: Jadson, Rodrigo Caio, Casemiro, Denilson, Cícero, Maicon.

Atacantes: Lucas, Willian José, Fernandinho, Osvaldo e Luis Fabiano.
postado por Caio Taylor às 19:34
comente (3 /)

O técnico Emerson Leão encerrou o mistério e confirmou a volta do meia Jadson à lista de relacionados do São Paulo para o confronto diante da Portuguesa, neste domingo, às 16 horas, no Morumbi, pela 13.ª rodada do Campeonato Paulista. O jogador ficou de fora da partida diante do Independente, na última quarta, pela Copa do Brasil, e havia a dúvida se ele retornaria.
postado por Caio Taylor às 19:20
comente (0 /)

O volante Casemiro é o líder de assistências do São Paulo na temporada com quatro no total. Lucas e Fernandinho vêm logo atrás, com três cada. Feliz com o desempenho como garçom, o camisa 28 espera agora balançar as redes adversárias pela primeira vez em 2012.
postado por Caio Taylor às 19:15
comente (0 /)

Ganhou de 1 x 0 do Independente-PA e ainda vai ter jogo de volta!!
Será que é falta de entrosamento ou é porque nossos atacantes não estão em boa fase?
postado por Caio Taylor às 19:09
comente (0 /)

Noticias em primeira mão do São Paulo Futebol Clube

postado por Caio Taylor às 18:53
comente (0 /)

Olá são paulino, este é seu novo blog!

Você pode começar a configurá-lo clicando Aqui!



SPFC.Net - Para um Grande clube, um Grande site.
SPFC.Net Blogs - Para um Grande clube, vários Grandes blogs!
postado por Caio Taylor às 18:52
comente (0 /)



1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 [Próxima] [Última]